A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/10/2012 12:44

Capotagem tumultua trânsito na Afonso Pena com Duque de Caxias

Luciana Brazil
Bombeiros jogaram areia na gasolina para evitar riscos. (Fotos:Minamar Júnior)Bombeiros jogaram areia na gasolina para evitar riscos. (Fotos:Minamar Júnior)

Uma capotagem no cruzamento da avenida Afonso Pena com a Duque de Caxias, há pouco, tumultuou o trânsito na região. O acidente aconteceu depois que o Ford Ka, vermelho, conduzido pelo militar reformado sub-tenente Alan Kardé Leal, 75 anos, avançou a sinalização de pare e colidiu com outro veículo Ford Ka, de cor cinza, dirigido por Sidnei Pedrussi, 39 anos.

O militar sofreu arranhões leves e negou atendimento do Corpo de Bombeiros, alegando que estava bem. O outro condutor nada sofreu. A batida destruiu a frente do Ka cinza. O militar reformado Alan Kardé afirmou que comprou o veículo em março deste ano e tem seguro.

Sidnei disse que viu o carro do militar parado na sinalização. “Eu vi que ele estava parado, mas de repente ele avançou, não deu tempo de nada”.

O militar, condutor do Ford Ka vermelho, não sofreu ferimentos, mas ficou bastante assustado.O militar, condutor do Ford Ka vermelho, não sofreu ferimentos, mas ficou bastante assustado.

Bastante assustado, Alan ficou sentado embaixo de uma árvore enquanto policiais da Ciptran (companhia Independente de Policiamento de Trânsito) registravam o Boletim de Ocorrência.

Foram encaminhados até o local um caminhão do Corpo de Bombeiros, além de uma viatura de resgate. Policiais da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) controlavam o trânsito na região que ficou parcialmente interditado. A polícia Militar também esteveno local.

Sidnei seguia pela Afonso Pena no sentido da Duque de Caxias e Alan saiu da Duque de Caxias e pegou o retorno da Joaquim Dornelas onde aconteceu o acidente. 

Militares viraram o veículo que ficou de cabeça para baixo. Com a capotagem, vazou gasolina e areia foi jogada por cima para evitar o risco de explosão.

 



e a sorte q foi carro com carro,e se tivesse vindo 1 motociclista na afonso pena ai era o motoqueiro q tava correndo muito como sempre a burrice de alguns motorista que estao errados no transito e ai jogam a cupa nos motocas

 
jair antonio em 01/10/2012 21:13:06
o maior problema no transito de campo grande e a pressa, e a falta de atençao.
 
yuri marquesan em 01/10/2012 15:19:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions