A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Outubro de 2018

24/09/2018 12:10

Com 20 novos ônibus, prefeito diz que reajuste não ultrapassa inflação

Novos ônibus já estarão nas ruas nesta semana, após passarem por vistoria e emplacamento

Leonardo Rocha e Mayara Bueno
Novos ônibus do transporte coletivo (Foto: Mayara Bueno)Novos ônibus do transporte coletivo (Foto: Mayara Bueno)

Ao entregar 20 novos ônibus na Capital, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) garantiu que se houver reajuste no preço da tarifa, este não vai ultrapassar o índice de inflação. Ele ponderou que esta discussão ficará para data-base quando ocorre a negociação com o Consórcio Guaicurus, feita normalmente até 25 de outubro.

Marquinhos explicou que já existe um “cálculo e fórmula” para definir o preço do transporte público coletivo, mas que o assunto fica para o momento propício. “Quando tiver mais próximo da data-base começaremos a conversar, mas não haverá aumento acima da inflação, se houver este reajuste vai seguir o ganho salarial”, afirmou.

Ele também adiantou que não pretende fazer qualquer aumento de imposto ou tributo na cidade, que possam vir a prejudicar a população. O presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende, contou que sobre o reajuste é sempre discutido no final de outubro, apesar que no ano passado, esta definição foi concluída em dezembro.

A passagem de ônibus em Campo Grande está R$ 3,70 para o comum e R$ 4,50 nas linhas executivas -  os chamados “fresquinhos” - desde de dezembro do ano passado, definido por decreto pela prefeitura municipal.

Prefeito Marquinhos Trad (PSD) durante entrevista no evento (Foto: Mayara Bueno)Prefeito Marquinhos Trad (PSD) durante entrevista no evento (Foto: Mayara Bueno)

Novos ônibus – Marquinhos fez a entrega de 20 novos ônibus do transporte coletivo, em evento na Cidade do Natal. Dos novos veículos, metade possuem ar-condicionado e todos atendem aos padrões de acessibilidade, para as pessoas com deficiência, com o devido elevador para embarque, além do espaço adequado.

Eles serão escalados para as linhas que seguem dos terminais da cidade, entre elas o O80, 087 e 085. Os novos veículos vão substituir 18 ônibus que irão sair de linha. Alguns não tinham os elevadores para as pessoas com deficiência.

Rezende garantiu que os veículos que serão substituídos ainda tinham autorização para ficar na ativa, pois a maioria foi fabricado em 2006. Os novos vão passar por vistoria e emplacamento, para ainda nesta semana estar nas ruas. Ao todo são 580 ônibus, tendo 10% de reserva (não opera), com 120 mil km rodados por dia.

Marquinhos ressaltou que desta forma Campo Grande se torna a única capital com “100% de acessibilidade” na sua frota, para atender as pessoas com deficiência. Disse ainda que cabe aos usuários fiscalizar e denunciar quando houver problemas com os ônibus. “Poderíamos ter mais unidades, mas estamos avançando”.

O diretor-presidente da Agereg (Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos), Vinícius Leite, disse que também haverá um acompanhamento do município sobre os novos veículos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions