A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

24/05/2013 10:44

Com índios "dando as ordens", Bacha diz que força é maior do que a lei

Mariana Lopes
Bacha ontem, em lanchonete a espera da resposta dos terena. (Foto: Simão Nogueira)Bacha ontem, em lanchonete a espera da resposta dos terena. (Foto: Simão Nogueira)

Expulso pelos índios da própria fazenda e com prazo para retirar os móveis e gados da propriedade rural, o ex-deputado Ricardo Bacha diz se sentir impotente nas mãos dos terena e critica uma “inversão nas regras do estado de direito democrático”, como define o produtor rural.

De mãos atadas, ele aguarda a audiência sobre o caso, que foi marcada pela Justiça Federal para a próxima quarta-feira (29). “Estamos esperando que a Justiça se pronuncie e nos apresente uma solução, pois os interesses são conflitantes”, pontua Bacha.

Com um misto de angustia e expectativa de ver a proposta de reconciliação que Justiça irá apresentar, Bacha diz que os índios assumiram o papel do judiciário e estão ditando as regras.

“Me sinto impotente, não tenho instrumentos para bater de frente com ele, sou apenas um proprietário e eles estão em mais de 500, é a força sobrepujando a lei”, critica o ex-deputado.

Na tarde de ontem, Bacha foi escoltado até Sidrolândia, cidade onde fica a propriedade rural, por deputados estaduais, além do presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia.

Porém, não houve negociação e os índios deram novo prazo, até o dia 29, para o fazendeiro retirar os móveis e os bois da fazenda. “Eles não querem saber de conversar, não houve como ter qualquer tipo de negociação, eles tomaram as áreas e acabou”, enfatiza Bacha.



Quem conhece o Bacha sabe da história democrática dele. Quem conhece os índios sabe da necessidade do governo dar o direito a cidadania como a qualquer outra pessoa. Não podemos assumir uma ilegalidade para justificar o direito de alguém. Penso que está na hora de termos uma lei para que o Indio vire cidadão com todos os direitos e deveres. Nos deveres proteger o meio ambiente, assumir as responsabilidade perante a lei e ser produtivo no uso da terra. O Indio não pode fazer o que quer. Aos que não possuem terra como outros cidadãos da área rural devem entrar na fila da reforma agrária e trabalhar com uma terra igual a que recebe um cidadão comum. Se eles sabem trabalhar pela sua história e cultura com certeza serão mais produtivos e terão o sustento da sua família pelo seu trabalho.
 
Renato Andreotti em 24/05/2013 21:00:08
Sr. Bacha, não gostaria de estar na sua pele pois de um lado há os indígenas que fazem e acontecem e de outra um estado sem lei, sem ordem e omisso.
 
Marcelo Mendes em 24/05/2013 20:42:18
esse é o Brasil," o país sem lei"
 
edmar contar em 24/05/2013 20:22:42
o Brasil esta cada vez mais retrocedendo,pois dar terras a quem não faz dela produzir deixa o país mais pobre, a fazenda Itamarati é uma dessas realidades pois hoje produz oquê lá,quando que esses indios foram produtores de alguma coisa?tem q ser dono de terras quem sabe oquê fazer com elas,é isso.
 
renato garcia em 24/05/2013 18:49:17
Que a justiça faça justiça, antes de derramento de sangue, pois é inconcebível
o que estamos vendo em nosso Estado.
 
José Roberto Duran Andre em 24/05/2013 18:15:49
Indio quer terra. Bastante terra. Indio quer Bolsa Família. Indio quer ser atendido por médicos em suas terras (Não pode enfrentar fila: coitadinhos são indios). Indio quer cotas de vagas nas universidades. Indio quer cotas em concursos públicos. Indio quer tudo, só não quer cumprir a LEI. Ah esqueci de dizer: a FUNAI que nós pagamos defende todos estes interesses dos indios, custe o que custar. Somos um país de brincadeira. ISTO É UMA VERGONHA.
 
Jardelino Pereira em 24/05/2013 18:00:21
Independente de certo e errado, como pode a justiça permitir que pessoas julguem e decidam pelos próprios meios? Como é possível invadir e dar prazo para retirada de bens, sem que seja a justiça a fazer isso?
 
Claudinei Ferreira em 24/05/2013 16:22:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions