A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/06/2013 12:11

Com valores populares, TVs a cabo dominam periferia

Aliny Mary Dias
Antenas de operadoras destoam de cenário humilde das casas (Foto: Marcos Ermínio)Antenas de operadoras destoam de cenário humilde das casas (Foto: Marcos Ermínio)

As TVs por assinatura deixaram de ser um item de luxo há alguns anos, apesar do crescimento das instalações em bairros que não fazem parte da classe média alta, o acesso a TV a cabo nas periferias da Capital chama a atenção de quem passa pelas ruas.

Na Cidade de Deus, bairro localizado próximo ao aterro sanitário de Campo Grande, não é preciso esforço para encontrar casas com antenas de várias operadoras diferentes.

Além das residências construídas pelo poder público e repassada aos moradores mediante o pagamento de uma taxa, a TV a cabo também está presente nos barracos levantados por moradores que aguardam uma nova residência. Na casa da babá Rozângela de Jesus, de 35 anos, a imponente antena destoa do cenário comum das comunidades de baixa renda.

“Faz duas semanas que a gente contratou a TV e é uma maravilha. Tem um monte de canais e as crianças adoram os desenhos”, conta a mulher que mora com a filha e o marido e possui uma renda mensal de R$ 400.

A casa é simples, apenas dois cômodos abrigam a família. As paredes foram construídas com tábuas, lonas e placas de publicidade e a antena foi instalada em uma das paredes mais resistentes da casa.

Desenhos são os principais atrativos para os pais (Foto: Marcos Ermínio)Desenhos são os principais atrativos para os pais (Foto: Marcos Ermínio)

Rozângela conta que o acesso aos canais fechados sempre foi um sonho para a família, mas o alto valor sempre foi um obstáculo para a realização do desejo. “Há um tempo era muito caro, hoje em dia não é barato, mas a gente consegue pagar fazendo um sacrifício”, explica a babá.

Com a renda de R$ 400, fruto do trabalho como babá e dos bicos feitos pelo marido como pedreiro, a família compromete 12% do salário para ter direito aos canais de filmes e desenhos. “Pagamos R$ 50 e é um dinheiro suado pra gente, mas vale muito a pena”, conta a mulher.

Pai de dois filhos, Bruno do Carmo, de 28 anos, também vive na Cidade de Deus. A casa do moto entregador foi adquirida por meio do programa de habitação do Governo Estadual e chama a atenção em razão das duas antenas instaladas.

Bruno teve o primeiro contato com a TV por assinatura há 6 meses, os filhos de 7 e 2 anos foram os mais beneficiados om a novidade. “Para eles é uma maravilha, eles vão para a escola e depois ficam em casa assistindo desenho. Eu acredito que influência na educação deles e facilita para minha esposa que fica com eles durante o dia”, afirma.

Há poucos meses, insatisfeito com os canais da antiga operadora, Bruno trocou de empresa e agora tem acesso a maior variedade de canais pagando menos pelo serviço. “Aqui a gente paga R$ 52,90 e é um valor bem gasto, meus filhos gostam bastante”.

E a satisfação das crianças é perceptível, durante o tempo que a reportagem esteve na casa, os pequenos não tiraram os olhos do desenho Turma da Mônica, o preferido do filho mais novo.

Para Adriana, noticiário nacional é principal atração dos canais fechados (Foto: Marcos ErmínioPara Adriana, noticiário nacional é principal atração dos canais fechados (Foto: Marcos Ermínio

Facilidade – Moradora do bairro Nova Capital, residencial vizinho as Moreninhas I, a dona de casa Adriana Maria Moreira, de 32 anos, instalou a TV a cabo há 1 mês na residência de um cômodo.

Diferente do motivo da maioria dos pais, Adriana conta que a instalação da antena tem como justificativa principal o noticiário nacional. “Eu gosto muito de assistir jornal, mas gosto de saber das coisas que acontecem em São Paulo e com os jornais da TV normal é muito difícil”, conta a dona de casa.

A mulher tem 4 filhos e logo depois da contratação da empresa, o marido ficou desempregado e a renda da família caiu pela metade. Apesar das dificuldades, ela garante que a TV por assinatura vai continuar sendo usada pela família.

“Vamos continuar com a TV, é uma maravilha. Agora que a gente acostumou, quero ver quem tira”, brinca a dona de casa.



Melhor manter as crianças em casa, do que na rua, aprendendo coisa errada.
Alem de ser um meio de informação, é também um lazer para toda a familia, mais barato do que muitos passeios e menos prejudicial do que o consumo de bebidas alcoolicas.
Independente de ser tv paga original ou "tv gato", espero que esteja sendo util para a grande maioria.
 
Romeu Luitz em 16/06/2013 20:17:59
Então.... acho bacana esta condição, por que deste modo os pais conseguem manter os filhos longe das ruas, sacrifício bem pago.
 
José Roberto Sobral em 16/06/2013 10:53:54
Carlos Moraes, eram cristãos, não judeus, que eram lançados aos leões nos circos romanos. Concordo com os leitores que demonstram reconhecer que uma parcela disso vem das bolsas-famílias pagas pelo Governo Federal: se tem assinatura de TV, que é algo extremamente supérfluo, não precisa do dinheirinho dado através de impostos federais!
 
João Dias em 16/06/2013 10:47:06
Até parece que a maioria desse povão paga por essa "tv" kkk... Dá-lhe GATO!!!
Isso mesmo, se for verificar a maioria está com decodificador pirata "hackeando" o sinal de alguma operadora.
 
David Ferreira em 16/06/2013 08:26:42
Essa reportagem foi excelente... É muito bom ver coisas como essas, apesar de uns locais simples e humildes, a população se mostra exigente e não se contenta com o Canal Aberto... muito legal... pois a população de baixa renda também precisa de mais noticias, se informar bem... isso muda a disciplinadas pessoas, mesmo que de uma forma lenta, mas já é um bom começo!!!!
MUITO LEGAL ESSA INTEGRAÇÃO SOCIAL!!!
 
RAFAEL ALVES em 15/06/2013 21:53:46
É o bolsa família, bolsa escola, bolsa reclusão, vale gás, vale renda, sendo bem empregados no entretenimento...
 
José da Silva em 15/06/2013 21:27:57
Esses dias eu vi uma propaganda do bolsa família e a mãe no final aparece em frente da casa e deu pra ver a antena da sky, afinal as pessoas tem prioridades na vida.
 
Elaine Cristina em 15/06/2013 19:51:14
Podem pagar por TV por assinatura, mas precisam do bolsa família para comer. Não entendo essa matemática.
 
luciano lima em 15/06/2013 17:37:41
Tem muito Sky_Cat por aí.
Mas isso é bom, leva a TV paga para a população em geral.
 
Ernesto Nogueira em 15/06/2013 16:10:36
Política do pão e circo, só mudou o modus operandis... Não se colocam mais judeus em arenas para lutarem com leões...
 
carlos moraes em 15/06/2013 16:08:59
Muitas crianças ficam sozinhas la, é por isso que eles contrata, três famílias que conheço fazem isso só p/ manter as crianças em casa e muitos delas trancadas..
 
Eduardo Sena em 15/06/2013 13:20:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions