ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Concessionária interdita ruas no Centro para troca de cabos neste domingo

Doze equipes vão trabalhar na conclusão da troca, das 7h30 às 16h30

Por Adriano Fernandes | 12/06/2021 21:52
Técnicos da Energisa fazendo manutenção na rede elétrica no Centro da Capital. (Foto: Divulgação/PMCG)
Técnicos da Energisa fazendo manutenção na rede elétrica no Centro da Capital. (Foto: Divulgação/PMCG)

Neste domingo (13) a Energisa fará a troca de cabos de energia na região central de Campo Grande e alerta para a interdição de vias. Durante a realização dos serviços, não haverá interrupção do fornecimento de energia elétrica, mas a concessionária informa que no período de execução dos serviços, a Avenida Presidente Ernesto Geisel, no trecho entre a Avenida Mato Grosso e a Rua Antônio Maria Coelho, nos dois sentidos, será fechada. Com isso, a recomendação é que os condutores optem por rotas alternativas. Doze equipes vão trabalhar na conclusão da troca, das 7h30 às 16h30.

A Energisa tem aproveitado o período de estiagem para fazer manutenção preventiva na rede de energia elétrica da Capital e dos outros 73 municípios que atende.  “Temos trabalhado para melhorar cada vez mais a qualidade do fornecimento de energia e, com isso, causar o mínimo transtorno possível para a população campo-grandense. Tão logo os trabalhos sejam concluídos, já liberaremos a via”, explica Felip Xavier, coordenador de planejamento e manutenção da Energisa.

Em Campo Grande, o trabalho começou no mês de abril e as equipes de engenharia de manutenção e inspeção identificaram a necessidade de substituição dos cabos que saem da Subestação Centro e levam energia elétrica para aproximadamente três mil imóveis da região, sendo alguns de serviços essenciais, como hospitais, hotéis e prédios públicos.

Os cabos que serão substituídos foram implantados em 1999. “O investimento é de R$ 150 mil e essa substituição é preventiva. O objetivo é evitar transtornos futuros para quem vive naquela região. São cerca de 12 mil pessoas”, revela Marcelo Vinhaes, diretor-presidente da Energisa. Além de evitar interrupção do fornecimento de energia, por exemplo, a troca deles representa a modernização da rede. Os novos cabos pesam cerca de 70% menos do que os antigos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário