A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

17/04/2013 10:58

Derf prende traficantes que vendiam maconha a mando de presidiário

Viviane Oliveira
Marcelo, de blusa amarela, e Robert, de casaco de frio. Os dois foram presos por tráfico de drogas no bairro Caiobá. (Foto: Marcos Ermínio)Marcelo, de blusa amarela, e Robert, de casaco de frio. Os dois foram presos por tráfico de drogas no bairro Caiobá. (Foto: Marcos Ermínio)

Dois homens foram presos com 167 quilos de maconha no bairro Caiobá II, em Campo Grande. Robert Neves de Abreu, de 27 anos, e Marcelo Lima Gomes, de 29 anos, foram detidos na noite do último dia 13. Os dois foram apresentados na manhã desta quarta-feira (17) na Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).

De acordo com o delegado Fábio Peró, uma equipe da Derf estava em investigação no bairro Caiobá, quando recebeu informação de que um veículo Ford Ka de placa de São Luiz (MA), faria o transporte de uma grande quantidade de maconha.

A Polícia foi até o local indicado e encontrou o veículo estacionado em frente a uma casa. Depois de 1h, Robert saiu da casa com uma mala preta e colocou dentro do carro. Após abordagem, a Polícia encontrou no interior do veículo 22 tabletes de maconha.

A Polícia então foi até a casa de Robert, no mesmo bairro, e encontrou mais 168 tabletes da droga. “Ele disse que a mala com os 22 tabletes seria deixada no estacionamento do Hospital Regional”, disse o delegado.

Depois de pesada a maconha totalizou 167 quilos. Robert disse que ganharia R$ 1 mil de um presidiário para guardar por uma semana a droga em casa.

O rapaz disse que não sabe o nome do interno, apenas o conhecia por patrão. A Polícia não encontrou celular com o traficante, que pudesse identificar o telefone usado pelo detento no presídio. "Agora as investigações continuam para identicar o preso", afirma o delegado. 

O Ford Ka, que Robert utilizava para transportar a droga, é de Marcelo que mora em São Luiz. Marcelo disse que não tem participação no tráfico de drogas, apenas veio para Campo Grande com o veículo emprestado de um amigo para comprar CDs infantis no camelódromo, onde revenderia em sua cidade.

“Eu não sabia que ele mexia com isso. Apenas estava hospedado na casa dele e no outro dia voltaria para a minha cidade”, desabafa Marcelo.

Conforme o delegado, Robert tem passagem pela Polícia por roubo, porte de arma e já fugiu da colônia penal por pelo menos 5 vezes. Marcelo tem passagem por porte de arma e tráfico de drogas. 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions