A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

28/08/2011 14:02

Irmãs de 16 e 26 anos acusam padrasto de estupro em Campo Grande

Vinícius Squinelo

O homem, que morava com as vítimas, teria cometido o crime por vários anos

Vítimas teriam sido abusadas por mais de 5 anos. Elas denunciaram o caso somente neste domingo (foto: Simão Nogueira)Vítimas teriam sido abusadas por mais de 5 anos. Elas denunciaram o caso somente neste domingo (foto: Simão Nogueira)

Duas irmãs, a mais nova de 16 anos e a outra dez anos mais velha, foram na tarde deste domingo (28) à Delegacia denunciar o padrasto por estupro. Ele teria abusado das duas.

Segundo a irmã mais velha, de 26 anos, elas decidiram tomar a atitude depois que a mais nova resolveu confessar que sofria os abusos desde os 10 anos. “Ela era abusada quase todos os dias, ele levava ela para passear e a estuprava no meio do mato e de um lixão”, relatou. Os nomes das duas não serão citados para preservar a identidade da menina menor de idade.

A irmã caçula mora com o padrasto, de 43 anos, em uma residência no Jardim Noroeste, em Campo Grande. Na casa também moravam outra irmão, de 18 anos, e a mãe delas.

“Tinha medo dele”, resumiu a menina de 16 anos, visivelmente constrangida em frente da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), no centro da Capital. Os familiares só ficaram sabendo do caso porque a avó das irmãs teria visto o padrasto dando um beijo na boca da vítima ontem.

E, segundo as irmãs, o padrasto também cometeu o crime contra a mais velha. “Ele abusou de mim dos 7 aos 12 anos, até que fui morar com minha avó, e hoje sou casada”, revelou a vítima, que hoje mora no bairro Estrela Dalva. Ainda segundo ela, tanto a irmã mais nova quanto a do meio irão morar com ela e o marido.

Segundo as vítimas, esta foi a primeira vez que denunciaram o padrasto. Mesmo receosa, a irmã mais velha acabou confessando que a mãe conhecia os fatos. “Eu só fui morar com minha avó depois que minha mãe flagrou o abuso”, relatou a vítima.

Morador resgatado de casa em chamas teve 45% do corpo queimado
Resgatado pelos vizinhos, Jorge Franco Nunes, 56 anos, teve 45% do corpo queimado durante incêndio na casa onde vivia, na noite de ontem (15), na Rua...
Estelionatários são presos tentando aplicar golpe em empresa de celular
Três suspeitos de estelionato utilizando vários documentos falsos foram presos na tarde de ontem (15), tentando fazer uma compra alta de aparelhos ce...


tem mães que sabem desses absurdos dentro da própria casa mas continuam com o marido (ou monstro) por não ter condições finaceiras, mas quial mãe que deixa as filhas serem abusadas por um PRATO DE COMIDA?? tem "N" modos de ganha dinheiro, o que não da pra entender é a capacidade de uma mãe conseguir viver com um cara que tem relações com as próprias filhas, isso se a mãe não coloco a culpa nas meninas, né?! conheci uma menina que sofreu abusos e a mãe disse que ela que provocava o padrasto e explusou-a de casa. --'
 
eduarda freitas em 29/08/2011 12:24:31
Infelizmente,muitas maes são refens de maniacos que abusam dos filhos,quero deixar claro que este desvio de conduta moral e criminosa e passiva da mae.que e a realidade de muitas familias carente. cade os orgãos responsavel pelo combate das explorações de crianças e adolescentes, distribuir planfletos e campanhas a midia so não basta tem que inserir e trabalho efetivos nas escolas das comunidade,trabalhar o preventivo.
 
paulo henrique em 29/08/2011 09:50:11
vamos ver se a delegada também indicia a mãe embora tardiamente mas não houvera prescrição no crime de abandono de incapaz em relação a menina de 26 anos e colocou em risco a outra filha sabendo das pretensões do maniaco.
 
sandra lima em 28/08/2011 04:04:04
E a mãe depois de saber disso ainda continuou com o cafajeste?!
 
Ana Paula Fenelon em 28/08/2011 02:31:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions