A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

23/08/2019 20:21

Dupla é presa em casa usada para desmanche e adulteração de veículos

Após os furtos, a dupla trocava não só as peças, mas adulterava os sinais identificadores dos veículos

Adriano Fernandes e Geisy Garnes
Renato Aparecido Barboza, de 45 anos,  na delegacia. (Foto: Divulgação/PolíciaCivil) Renato Aparecido Barboza, de 45 anos, na delegacia. (Foto: Divulgação/PolíciaCivil)

Investigadores da Polícia Civil desativaram nesta sexta-feira (23), um desmanche que funcionava em uma residência da Rua do Carneiro, na Vila Nhanhá em Campo Grande. No local, criminosos também adulteravam as placas de veículos furtados.

Renato Aparecido Barboza, de 45 anos, e Gilson de Oliveira Souza, de 44, foram presos em flagrante. Três veículos e uma moto também foram apreendidos da residência.

Os policiais da 5ª DP (Delegacia de Polícia) da Capital investigavam uma série de roubos na região e passaram a monitorar o imóvel ao notarem que um veículo Scort, preto, com registro de furto, estava estacionado na garagem do imóvel. Durante as checagens eles constataram que as placas correspondiam a um veículo do mesmo modelo, mas que era vermelho.

Veículo Scort que foi pintado pelos criminosos. (Foto: Divulgação/PolíciaCivil) Veículo Scort que foi pintado pelos criminosos. (Foto: Divulgação/PolíciaCivil)
Uno apreendido na residência. (Foto: Divulgação/PolíciaCivil) Uno apreendido na residência. (Foto: Divulgação/PolíciaCivil)

Com o apoio do GOI (Grupo de Operações e Investigações) os policiais então entraram no imóvel e prenderam os suspeitos. Conforme apurado pela reportagem, o Scort que estava na garagem teria sido furtado na última quarta-feira (21) e foi pintado de preto para despistar a polícia.

No endereço os investigadores também encontraram dois veículos Uno. A dupla estava retirando as peças de um dos carros e colocando no outro que não era furtado. Uma motocicleta Yamaha 125 também foi aprendida. A sua placa, no entanto, era de uma Honda CG-150.

Questionados sobre a procedência dos veículos, a dupla admitiu apenas que teria pintado o Scort depois de compra-lo por R$ 300,00. Conforme a Polícia Civil, os indícios apontam que após os furtos, os suspeitos trocavam não só as peças, mas adulteravam os sinais identificadores dos veículos para não serem descobertos.

Renato e Gilson foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga onde foram autuados por receptação e adulteração de veículo automotor.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions