A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/04/2012 10:56

Dupla invade casa para roubar R$ 200 mil, pega joias e acaba presa

Nadyenka Castro

Segundo um dos bandidos, ordem para o assalto foi dada por telefone

Rogério, o primeiro da esquerda para a direita, não participou do roubo feito pelos outros dois. (Foto: Minamar Júnior)Rogério, o primeiro da esquerda para a direita, não participou do roubo feito pelos outros dois. (Foto: Minamar Júnior)

Dois bandidos invadiram uma residência na Vila Planalto, em Campo Grande, para roubar R$ 200 mil, não encontraram o montante, pegaram joias e acabaram presos. O crime aconteceu no último dia 9 (segunda-feira) e os assaltantes foram à cadeia no dia seguinte.

“Ligaram falando que ia encontrar R$ 200 mil, que esse dinheiro não podia estar lá e por isso o cara [vítima] não iria denunciar”, conta um dos presos, Rafael Ribeiro Rodrigues.

Rafael diz que recebeu as instruções para o roubo pelo telefone e ao chegar no local do crime conheceu Felipe Chaparro de Oliveira, outro preso pelo assalto. “Conheci ele no dia, na hora lá”, fala.

Armados com pistolas, os dois renderam o dono do imóvel – um pastor, segundo eles – que chegava com o veículo na casa. Eles entraram na residência e renderam também a esposa do pastor e as duas filhas adolescentes do casal.

Enquanto procuravam por dinheiro, os assaltantes faziam ameaças à família e uma das vítimas foi agredida com uma coronhada. Os bandidos não encontraram o montante que procuravam. “O pastor falou que o dinheiro ia estar lá em 15 dias”, fala Rafael.

Rafael e Felipe então roubaram joias. “Tinha umas bijouterias que a gente jogou fora”, revela Rafael, que conversou tranquilamente sobre o caso, enquanto o comparsa se limitou a dizer que só falaria sobre o assalto em juízo.

Segundo Rafael, na residência havia fichas de pôquer. “Em uma caixa dentro do guarda-roupa dele [pastor] tinha umas fichas de cassino, de pôquer”.

Prisão - De acordo com o delegado responsável pelo caso, Fabiano Nagata, Rafael falou sobre as fichas apenas para se defender.

Os dois foram presos no dia seguinte ao do crime pela Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos). Rafael, no bairro Aero Rancho. No braço dele estava o relógio da vítima. Em um terreno vizinho ao dele foi encontrada parte do material roubado.

Rafael foi preso quando estava na casa de Rogério da Rosa Nascimento, que não participou do roubo, mas, também foi à cadeia. Além de estar foragido do regime semiaberto desde o dia 1º, Rogério foi flagrado com revólver calibre 38, sendo autuado por posse ilegal de arma.

Rafael tem passagens pela Polícia por tráfico de drogas (duas vezes), homicídio, três vezes por porte ilegal de arma e uma ameaça. Rogério tem passagens pelo mesmo crime que o amigo.

Felipe foi preso no bairro Santo Eugênio. Com ele foram apreendidas algumas peças de joias roubadas e a motocicleta usada no crime.

As pistolas que eles utilizaram no assalto não foram encontradas. A Polícia Civil investiga se eles estão envolvidos em outros roubos.

Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


No Brasil de hoje que tem emprego para todos, não tem explicação para o aumento na criminalidade; é preciso modificar as leis fechar o cerco a criminosos. Que fiquem mais tempo retido e pague pelo prejuizo aa vítima e não a justiça. Ex: Nunca um ladrão devolvendo a televisão da pessoa roubada. Teria que devolver nova para pagar o danos.
 
Luiz Alves em 12/04/2012 12:38:51
O cara tem homicidio e continua agindo. Parece que cadeia nao resolve muito para ele, teria que ser adotado outro tipo de pena no pais, menos branda, parecida com a do Texas, sem precisar citar o nome.
 
daniel bueno em 12/04/2012 12:00:24
interressante o q o amigo Luis escreveu,pagar os bens materiais pois o q ele paga .pra justiça é irrizorio e tem o trauma psicologico q um bandido desse causa em certas vitimas q vai ser eterno.
 
marco serra em 12/04/2012 06:59:56
Olhando essa foto desse revólver parece mais um canhão da medo só de olhar, da uma olhada nesse bicho ai sô.
 
jose carlos em 12/04/2012 02:23:02
Os dois com as mesmas passagens pela policia e soltos, incluindo homicidio, sem precisar citar as outras só essa ja é o suficiente para manter um ser desse preso ou nao né?! no nosso país é normal andar na rua ao lado de marginais e assassinos... chega a dar vergonha uma situação dessa, SIMPLESMENTE ridículo!!
 
breno vilalba em 12/04/2012 01:57:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions