ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Dupla vai a júri por matar cunhado que defendeu irmã de agressões

Irmãos responderão perante aos jurados pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe

Por Anahi Zurutuza | 02/08/2021 19:40
Irmãos quando foram presos em flagrante (Foto: Batalhão de Choque/Divulgação)
Irmãos quando foram presos em flagrante (Foto: Batalhão de Choque/Divulgação)

O pintor Jonathan Guilherme Alencar da Silva, de 27 anos, e o irmão Leonardo Luiz de Souza Alencar, de 24, vão a júri popular pelo assassinato de João Rodrigues de Farias, de 33 anos, cunhado de Jonathan. O crime aconteceu no dia 2 de agosto do ano passado.

Por decisão do juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, a dupla responderá perante aos jurados pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe. Além disso, Jonathan é acusado de porte ilegal de arma de fogo, um revólver calibre 38. A sentença de pronúncia é do dia 29 de julho.

Ambos foram presos à época pelo Batalhão de Choque da PM (Polícia Militar) horas depois do crime. Segundo apurado pela polícia, Jonathan passou a tarde em um pesqueiro com a esposa, filhos e amigos, confraternizando. No local, ficou combinado que o encontro continuaria à noite em um churrasco na casa de um dos participantes, o que teria motivado uma discussão entre o pintor e a mulher.

Em casa, o casal teria brigado novamente e trocado agressões. Ela não queria que o marido fosse à festa e escondeu a chave de motocicleta para impedi-lo. O homem então pediu que um amigo fosse buscá-lo, mas, segundo o relato da testemunha, nesse meio tempo, João Rodrigues, irmão da esposa de Jonathan, estacionou na frente da casa.

De acordo com depoimento de amigo, o homem desceu armado e dado uma coronhada na testa do cunhado, ameaçando matá-lo caso batesse na mulher outra vez. Voltou para o carro e foi embora.

Ainda conforme a apuração, Jonathan deslocou-se até a casa de sua mãe, local onde guardava uma arma de fogo, e ligou para o irmão Leonardo, pedindo ajuda para matar o cunhado. Os dois então saíram junto e encontraram a vítima em um bar, nas Moreninhas. O primeiro então desceu da moto e descarregou todas as munições contra João, que morreu no local.

Os irmãos foram pegos na região da Chácara das Mansões, local onde também tentaram esconder a arma utilizada no crime. Os dois respondem a processo na cadeia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário