ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Em 11 meses, Casa da Mulher atendeu 10 mil vítimas de violência doméstica

Michel Faustino | 02/02/2016 20:18
Estrutura da Casa vista de fora. (Foto:Gerson Walber-PMCG)
Estrutura da Casa vista de fora. (Foto:Gerson Walber-PMCG)

Nos últimos 11 meses de funcionamento, a primeira CMB (Casa da Mulher Brasileira), construída pelo Governo Federal em Campo Grande, já atendeu cerca de 10 mil vítimas de violência doméstica. Por meio dos serviços, individual ou integrado, que o centro disponibiliza desde sua inauguração no dia 3 de fevereiro de 2015.

Nesta quarta-feira (3), em comemoração a um ano de funcionamento do complexo que integra todos os serviços especializados para atender a mulher vítima de violência, o colegiado gestor da CMB realizará uma solenidade de lançamento de ações institucionais que buscam ampliar os serviços e atendimentos.

O evento será a parir de 8h30, e conta com o lançamento do Sistema de Informatização da CMB, a entrega do benefício de Projeto “Liberta Mulheres” e a implantação da unidade da Polícia Militar da Casa da Mulher Brasileira.

A instalação da primeira casa do País em Mato Grosso do Sul teve como missão demonstrar para todo o Brasil, com um exemplo de atendimento, acolhimento e apoio à mulher, que é possível mudar a cultura de violência de gênero.

Casa da Mulher Brasileira – O complexo integra todos os serviços especializados para atender a mulher vítima de violência, como Judiciário, delegacia, defensoria, promotoria, equipes psicossocial e de orientação para emprego e renda, além de brinquedoteca e área de convivência. A ação faz parte do Programa Mulher Viver sem Violência da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR).

A Casa da Mulher Brasileira na Capital, inaugurada em fevereiro de 2015, foi a primeira a ficar pronto no Brasil, após serem investidos R$ 18,2 milhões do governo federal. Cerca de R$ 7,84 milhões foram para construção da Casa e o restante para aparelhamento e custeio para um período de dois anos, que serão repassados para a prefeitura de Campo Grande e geridos pela Semmu.

Hoje, a Casa já possui 126 profissionais contratados, e a expectativa é chegar em 160. A estimativa é de que o espaço chegue a atender entre 200 e 250 pessoas por dia.De acordo com o governo federal,12 casas estarão prontas até o fim de 2015. A previsão é que todas as capitais, exceto Recife, que não aderiu ao programa, tenham uma Casa da Mulher Brasileira até 2016.

Serviço: a CMB está situada na Rua Brasília, s/nº, Jardim Imá, em frente ao Aeroporto Internacional de Campo Grande. Telefone: 3304-7559 ou Disque 180. (com informações da PMCG).

Nos siga no Google Notícias