A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/07/2016 12:51

Estuprador de menina de 12 anos será identificado por exame de DNA

Mara Riveiros
Adolescentes negaram ontem que participaram do estupro ( foto: Marina Pacheco)Adolescentes negaram ontem que participaram do estupro ( foto: Marina Pacheco)

Exame de DNA vai confirmar quem estuprou a menina de 12 anos, enquanto ela estava desacordada. O caso ocorreu no Jardim Canguru, há aproximadamente um mês e ontem dois adolescentes, de 15 e 17 anos, que confirmaram estar na casa em que a criança foi abusada, foram apreendidos com arma e drogas. Os dois negaram ter participado do estupro.

Exame do IMOL ( Instituto de Medicina e Odontologia Legal) confirmou abuso, segundo o delegado titular da DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente), Paulo Sérgio Lauretto, mas a investigação continua com foco no resultado da análise do material genético coletado na ocasião do abuso. Será feita a comparação genética com o material dos suspeitos e o prazo para entrega dos resultados é até o dia 20 de julho.

Lauretto explica ainda que nenhum detalhe do caso ou em relação a autoria do estupro será divulgado para não atrapalhar as investigações, além de preservar a identidade da vítima.
Os adolescentes foram encaminhados para a DEAIJ (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) por conta da apreensão de arma e drogas na residência.

Caso –De acordo com a polícia, após fugir de casa, a menina de 12 anos encontrou um homem desconhecido que ofereceu um local para que ela passasse a noite. Ele a levou para a casa do adolescente de 17 anos, a apresentando como namorada, após passar em uma residência, onde disse que morava, porém não poderia entrar pois estava sem a chave do local.

A menina confirmou que consumiu drogas com o homem e dormiu na cama com ele. Quando acordou, percebeu que estava despida e suspeitou que havia sido violentada.

Ela fugiu do local e foi encontrada por um conhecido da família. A garota contou o que houve para a mãe, que registrou o caso na polícia. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions