A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Agosto de 2019

05/06/2019 08:18

Falta de sinalização transforma rotina em caos na saída de Três Lagoas

A fila é tão grande que há quem desista de ficar parado esperando uma oportunidade segura e se arrisca no meio dos veículos

Viviane Oliveira e Ronie Cruz
Filas de carros que se formam por motoristas que pretendem seguir para o Parque dos Poderes (Foto: Henrique Kawaminami) Filas de carros que se formam por motoristas que pretendem seguir para o Parque dos Poderes (Foto: Henrique Kawaminami)

Um verdadeiro caos. É assim que os motoristas que moram na saída para Três Lagoas e precisam cruzar a Avenida Ministro João Arinos para entrar na Rua Jornalista Marcos Fernandes Rodrigues, que dá acesso ao Parque dos Poderes, descrevem o trânsito nos horários de pico.

Eles tentam atravessar a via, mas não conseguem em razão do fluxo intenso de veículos. Dessa forma, começam a se formar filas de carros, clicistas e motociclistas que tentam uma oportunidade para cruzar.

A funcionária pública aposentada Natércia Benites Souza reclama da situação. “Eu passo todos os dias por aqui. Hoje, por exemplo, esqueci um documento em casa. Agora, vou ter que voltar e depois fazer novamente esse trajeto. É muito complicado. A solução aqui seria uma rotatória”, disse.

A fila de carro é tão grande que tem quem desista de ficar parado esperando uma oportunidade segura e se arrisca na avenida fechando quem está na preferencial. “Os carros formam, pelo menos, 400 metros de fila”, lamentou o comerciante Matheus Henrique Souza dos Santos, 22 anos. A situação é tão crítica que os motoristas comparam o trânsito no local como uma roleta-russa.

Um dos motoristas que sugeriu a reportagem ao Campo Grande News aponta duas soluções para diminuir o caos no período de grande movimento: Sinalização semafórica ou lombada eletrônica com redução de velocidade para 30 km/h para proporcionar maior fluidez no trânsito.

Os horários de maior fluxo de veículos são no começo da manhã, por volta das 7h, no início da tarde e no começo da noite. A área é de intenso fluxo de veículos. A reportagem tentou falar com a Agetran (Agência Municipal de Trânsito) sobre o assunto, mas não teve resposta até o fechamento deste texto. 

Motoristas reclama do trânsito intenso no horário de grande movimentação (Foto: Henrique Kawaminami) Motoristas reclama do trânsito intenso no horário de grande movimentação (Foto: Henrique Kawaminami)


Colocar radar ou (péssimo e perigoso em uma BR) quebra molas não resolve: com a velocidade caindo o transito vai ficar mais denso e vai ficar mais complicado ainda passar. A solução é continuar mais um pouco, pegar alça do viaduto direção Cuiaba, mas nem entrar na BR 163: depois do viaduto descer pela outra alça, direção Campo Grande, e dai virar para o parque dos poderes. São uns 200 m a mais, mas sem necessidade de parar e em total segurança. Alias, uma conversão para esquerda numa BR deveria ser proibida pois realmente é uma manobra perigosa, vendo o transito em direção à cidade.
 
marc em 05/06/2019 13:17:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions