A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

10/03/2018 08:55

Grupo denuncia seguranças do show do Projota por agressão após tumulto

Chefe da empresa diz que público subiu ao palco para agarrar o artista e equipe teve que contê-lo.

Ricardo Campos Jr.

Três pessoas registraram um boletim de ocorrência na madrugada deste sábado (10) acusando os seguranças que trabalharam no show do rapper Projota de agressão. O evento foi durante a noite de ontem no Clube Estoril.

A primeira vítima a procurar a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro foi uma jovem de 23 anos. Ela disse que os vigilantes para retirá-la a força do local lhe aplicaram um golpe conhecido como “mata leão” que a deixou desacordada. O primo dela confirmou a história e foi relacionado como testemunha.

Enquanto ela prestava depoimento, chegou no local um casal que também estava no evento relatando o mesmo problema. Ambos apresentavam diversos ferimentos pelo corpo.

O homem, de 34 anos, tinha um corte no supercílio, uma luxação no antebraço esquerdo, escoriações na região lombar e machucados no joelho. A esposa dele apresentava escoriações nos dois braços, no pescoço, no couro cabeludo e no quadril.

A polícia identificou a empresa JD Segurança Privada como a responsável pelo serviço no show. O chefe da equipe de 13 homens que trabalhou no local foi até a delegacia. Ele disse que houve um tumulto no fim do espetáculo, quando um grupo subiu ao palco para tentar agarrar o artista. Os agentes então tiveram que usar de força moderada para conter a todos.

O Campo Grande News tentou conversar com algum dirigente da empresa, mas ninguém atendeu as ligações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions