A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

24/02/2019 08:31

Homem compra pistola e vai preso por fazer tiro ao alvo na rua de madrugada

O rapaz tentou fugir ao avistar a viatura da polícia, mas foi abordado. Com ele, foram localizadas pistola calibre 635 com dois carregadores

Viviane Oliveira

Tiago Fernandes da Silva, 27 anos, foi preso em flagrante por disparo de arma de fogo, na madrugada deste domingo (24), na Rua Badejo, no Jardim Centro-Oeste, em Campo Grande. Conforme boletim de ocorrência, a Polícia Militar fazia rondas na região, quando ouviu estampidos semelhantes a disparos de arma de fogo. Questionados sobre a situação, moradores relataram aos policiais que, um homem havia atirado várias vezes na rua e apontaram a casa dele.

No local, o suspeito tentou fugir ao avistar a viatura da polícia, mas foi abordado. Com ele, foram localizadas uma pistola cromada calibre 635 com dois carregadores – um deles com duas munições. Indagado sobre a documentação referente ao porte de arma de registro, Tiago disse que não tinha, pois havia comprado a arma há uma semana de um desconhecido para segurança pessoal e de seu comércio.

Ele afirmou ainda que não tinha rixas com ninguém e que fez os disparos para testar a arma. Tiago, então, foi preso em flagrante e levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.

Pedido - No último dia 15 deste mês, reportagem do Campo Grande News mostrou a disparada dos pedidos à superintendência da PF (Polícia Federal) de Campo Grande para ter um revólver em casa ou exibir uma na cintura, apesar da última alternativa nem ter tido as regras alteradas. Em janeiro, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou decreto que facilita a posse de armas. 

De acordo com o chefe da Deleaq (Delegacia de Controle de Armas e Produtos Químico), José Otacílio Della Pace Alves, os números cresceram em fevereiro porque o decreto é de 15 de janeiro deste ano, exigindo um tempo para cumprir os requisitos como testes psicológicos e práticos. “Até no dia 14 de fevereiro deste ano, foram 74 pedidos de aquisição de arma de fogo. A estimativa é fechar o mês de fevereiro com 150”, afirma.



É a primeira grande imbecilidade do governo atual.
Temos 12 milhões de desempregados e o governo prioriza armar a população.
Podemos nos preparar.
A violência/imbecilidade só vai aumentar.
 
Critico em 24/02/2019 14:27:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions