A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/03/2016 10:50

Homem encontrado morto em carro havia matado a ex-mulher em 2014

Mariana Rodrigues
Júlio César foi encontrado morto na madrugada de hoje. (Foto: Arquivo)Júlio César foi encontrado morto na madrugada de hoje. (Foto: Arquivo)

Júlio César Martins Ferreira, 40 anos, encontrado morto por volta das 2h30 de hoje (12)dentro de um carro estacionado no Vilas Boas, em Campo Grande é acusado de ter matado a ex-mulher, Dayane Silvestre Uliana, 26 anos, no dia 4 de janeiro de 2014.

O fato foi confirmado ao Campo Grande News, na manhã deste sábado, pela delegada Marina Lemos. Ela afirmou que Julio havia cometido o crime há dois anos, e hoje foi encontrado morto dentro do veículo.

Júlio matou Dayane com três tiros na cabeça por não aceitar o fim do relacionamento na ápoca. Ela dirigia um Chevrolet Corsa, na Avenida Manoel da Costa e Lima, próximo à Escola Adair de Oliveira, em Campo Grande quando foi surpreendida pelo ex-marido. A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada para o Posto de Saúde do Bairro Guanandi, mas não resistiu aos ferimentos.

Familiares de Dayane chegaram a registar boletim de ocorrência em 2012, afirmando que Julio havia ido até o hospital no dia em que Dayane havia dado a luz ao filho do casal, forçando-a a reatar o relacionamento que durou dois anos. Familiares chegaram a afirmar que logo após a morte de Dayane, Julio fez ameaças contra o irmão dela, dizendo que ele seria o próximo.

Há dois dias, a 1ª Vara do Tribunal do Júri, condenou Julio há 17 anos e dois dias de prisão em regime fechado. O réu foi enquadrado pelos crimes de homicídio qualificado e porte ilegal de arma de fogo. Ele também teria que pagar multa de 1/30 do salário mínimo vigente na época do crime.

Caso - A polícia foi acionada por uma testemunha que relatou que costumeiramente passa pelo local e decidiu verificar ao perceber que o veículo Saveiro estava estacionado no local há pelo menos dois dias.

A testemunha contou que olhou pela janela e percebeu que havia uma pessoa no interior do veículo. Ainda conforme o relato, o carro estava destravado e, ao abrir a porta, constatou que o homem estava desacordado e aparentemente morto. O caso foi registrado como morte a esclarecer na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.

De acordo com o boletim de ocorrência, até a manhã de hoje o veículo não havia sido retirado do local, pois a Polícia Militar não tem mais convênio com nenhuma empresa que presta serviço de guincho. Os policiais pediram para que familiares da vítima providenciassem a retirada do veículo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions