A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/03/2016 13:57

Homem morto a pauladas pode ter se envolvido em briga de bar

Caroline Maldonado
Chinelo da vítima estava na esquina, a 80 metros do corpo (Foto: Marcos Ermínio)Chinelo da vítima estava na esquina, a 80 metros do corpo (Foto: Marcos Ermínio)

O homem encontrado morto no quintal de uma casa no Parque do Lageado, nesta manhã, foi identificado como Edvar Malheiro de Arruda, 43 anos. A moradora se deparou com o corpo ao abrir a porta dos fundos, por volta das 7h. Era impossível saber de quem se tratava, pois o rosto estava desfigurado por pauladas. 

A suspeita é de que uma briga de bar tenha motivado o crime. O corpo estava nos fundos da casa da aposentada Cleuza Leonel dos Santos, 48 anos, na Rua Waldevino Guimarães. A 80 metros, na esquina com a Avenida Evelina Selingard, sangue espalhado na calçada de uma sorveteria e um par de chinelos indicavam o local do assassinato. O homem foi arrastado para a casa, que estava vazia até domingo (6), antes da mudança da nova moradora.

Por volta das 3h e hoje, a mulher e os vizinhos ouviram barulho e muitos latidos dos cachorros, mas, por medo, ninguém saiu para ver o que estava acontecendo. Um morador entregou à polícia um documento que pertencia a vítima, encontrado próximo a sorveteria. O pedreiro Roque Arce, 46 anos, achou a carteira de Edvar, quando acompanhava a sobrinha até o ponto de ônibus. “A princípio, pensei que fosse atropelamento, porque tinha muito sangue ali, mas na carteira não tinha dinheiro, então pode ter sido briga ou assalto”, comentou.

Parentes da vítima chegaram ao local, logo após a remoção do corpo. Eles sabiam que o homem havia bebido e brigado durante a madrugada. Segundo o montador de estruturas Jeberson Fernandes, 26 anos, morador da Rua Waldevino Guimarães, Edvar era uma pessoa tranquila, era conhecido pelo apelido de “Mano” e trabalhava como pedreiro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions