ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Indignada, vítima irá recorrer para aumentar indenização contra "Craque Neto"

Justiça determinou que ex-jogador pague R$ 15 mil à mulher, mas pedido da defesa é de R$ 340.279,27

Por Bruna Marques | 26/03/2024 09:03
Odete e "Craque Neto" juntos em 2016, época em que ele foi à cidade de Mundo Novo (Foto: Divulgação)
Odete e "Craque Neto" juntos em 2016, época em que ele foi à cidade de Mundo Novo (Foto: Divulgação)

A defesa de Odete Rodrigues da Cruz Souza, vítima de calúnia e difamação por parte do ex-jogador de futebol e apresentador José Ferreira Neto, o "Craque Neto", vai recorrer a decisão da Justiça que determina que o “craque” pague R$ 15 mil por ofender a mulher em 2016. Considerando “injusta” a decisão, o valor pedido pelo advogado da vítima, Carlos Molina, é de R$ 340.279,27.

A decisão de recorrer à determinação da Justiça se deu devido ao quadro grave de depressão que Odete enfrenta, segundo Molina. Desde à época dos fatos, o apresentador do programa "Os Donos da Bola", transmitido pela TV Bandeirantes, repetiu em três programas que a mulher era "dona da zona da cidade" e fez comentários depreciativos sobre sua aparência.

“Ele destruiu a vida dela. A Justiça precisa compensar todo mal que ele fez contra ela. Consideramos o valor da indenização injusto”, afirmou o advogado Carlos Molina.

Em 2016, Neto visitou o município de Mundo Novo, situado a 463 quilômetros de Campo Grande, para um jogo festivo. Tempos depois, gravou um vídeo em que ao se referir a Odete Rodrigues da Cruz Souza, proprietária do Bar Pimenta Doce, usava palavras ofensivas.

Na época, o ex-craque explicou que fez o vídeo porque foi interpelado pela sua esposa sobre a visita à boate. Neto explicou que não entrou no local, sendo a visita resumida a bater uma foto na fachada da boate com a proprietária e que a divulgação da foto lhe prejudicou familiarmente.

Após se sentir ofendida, Odete processou Neto. Na ocasião, após os vídeos repercutir, ela precisou fechar seu estabelecimento. “De lá para cá ela não tem vida, não trabalhou mais, o bar dela fechou por conta dessa campanha massiva. Não teve mais oportunidade de emprego. Ela só sai de casa para ir na igreja, vive chorando, não dorme, vive à base de remédio, uma vida desgraçada. Ele estigmatizou ela, acabou com a saúde psicológica dela”, afirmou o advogado.

De acordo com a defesa de Odete, a mulher recebeu a notícia da decisão judicial com “indignação”. A reportagem tentou conversar diretamente com a vítima, mas devido ao seu quadro de saúde o advogado preferiu preservá-la.

O Campo Grande News teve acesso ao laudo médico, assinado pelo psiquiatra Guilherme Derenusson, no dia 16 de novembro de 2023.

“Odete Rodrigues da Cruz Souza apresenta-se em tratamento por transtorno depressivo grave, persistente e transtorno do espectro de estresse pós-traumático, em que se verificam sintomas depressivos como tristeza, irritabilidade, choro fácil, inquietude, ansiedade significativa, perda de apetite, insônia, cansaço, prejuízo de concentração e memória. Pensamento de desesperança e culpa, bem como de desejo de morte abreviada, associados a estresse pós-traumático relacionado a evento que refere ter sido constrangida moralmente, de forma pública, com consequências adversas na esfera social, laboral e familiar, culminando em importante comprometimento de sua funcionalidade sócio ocupacional. Necessita permanecer afastada de atividades de trabalho por tempo indeterminado. Recomenda-se resguardo com relação à exposição a ambientes e contextos de estresse emocional, pelo risco de agravamento do quadro citado.”

Na defesa apresentada no processo, o ex-jogador disse ter pedido desculpas à mulher e declarou que não teve a intenção de prejudicá-la, mas mesmo em sua defesa, Neto continuou a afirmar que o local era um prostíbulo. Ele disse também que não foi o responsável pela divulgação do vídeo nas redes sociais, tendo apenas feito uma gravação, que ele chamou de “cômica”, a pedido de uma pessoa da cidade.

Laudo médico de Odete ao qual o Campo Grande News teve acesso (Foto: Reprodução)
Laudo médico de Odete ao qual o Campo Grande News teve acesso (Foto: Reprodução)

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias