ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Interior

"Craque Neto" terá de indenizar empresária de MS

Vídeo do ex-jogador viralizou nas redes sociais após visita ao município de Mundo Novo, em 2016

Por Gustavo Bonotto | 25/03/2024 22:46
O ex-jogador e apresentador de TV, José Ferreira Neto, o Craque Neto. (Foto: Reprodução/TV Bandeirantes)
O ex-jogador e apresentador de TV, José Ferreira Neto, o Craque Neto. (Foto: Reprodução/TV Bandeirantes)

O ex-jogador de futebol e apresentador José Ferreira Neto, o "Craque Neto", foi condenado nesta segunda-feira (25) a pagar indenização por danos morais no valor de R$ 15 mil a uma mulher sul-mato-grossense que se sentiu ofendida por ele em 2016.

À época dos fatos, o condutor do programa "Os Donos da Bola", transmitido pela TV Bandeirantes, repetiu em três programas que a mulher era "dona da zona da cidade" e fez comentários depreciativos sobre sua aparência.

Neto visitou o município de Mundo Novo, situado a 463 quilômetros de Campo Grande, para um jogo festivo. Tempos depois, gravou um vídeo em que ao se referir a Odete Rodrigues da Cruz Souza, proprietária do Bar Pimenta Doce, usava palavras ofensivas.

Na época, o ex-craque explicou que fez o vídeo porque foi interpelado pela sua esposa sobre a visita à boate. Neto explicou que não entrou no local, sendo a visita resumida a bater uma foto na fachada da boate com a proprietária e que a divulgação da foto lhe prejudicou familiarmente.

Odete processou Neto afirmando ter sido difamada e caluniada e que precisou fechar seu estabelecimento após a repercussão dos vídeos. "Neto é conhecido por abusar de provocações, ofensas e de sempre estar metido em polêmicas e escândalos, rotineiramente agredindo ou provocando pessoas de todos os segmentos", declarou à Justiça.

Na defesa apresentada no processo, o ex-jogador disse ter pedido desculpas à mulher e declarou que não teve a intenção de prejudicá-la, mas mesmo em sua defesa, Neto continuou a afirmar que o local era um prostíbulo.

Ele disse também que não foi o responsável pela divulgação do vídeo nas redes sociais, tendo apenas feito uma gravação, que ele chamou de “cômica”, a pedido de uma pessoa da cidade.

Receba as principais notícias do Estado pelo celular. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News no WhatsApp e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias