ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  25    CAMPO GRANDE 36º

Capital

Instabilidade de sistema e demora de exames particulares atrasa dados da Capital

Campo Grande está com 3.080 resultados pendentes de atualização no Mistério da Saúde

Por Tainá Jara | 10/08/2020 18:47
Lacen chega a processar mais de 7 mil exames por dia (Foto: Divulgação/SES)
Lacen chega a processar mais de 7 mil exames por dia (Foto: Divulgação/SES)

Epicentro da covid-19 em Mato Grosso do Sul, Campo Grande esbarra não só na grande quantidade de casos, mas também em empecilhos técnicos para manter atualizado o número de confirmações e traçar de forma mais eficaz o ritmo de contaminações.

Instabilidade do sistema E-SUS VE, verificadas em âmbito nacional, além de atrasos no envio de exames realizados em laboratórios particulares estão entre os problemas relatados pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) para explicar a defasagem.

De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), até este domingo, eram 3.080 resultados pendentes de atualização só da Capital. A demora, conforme os técnicos da pasta, não pode ser atribuída ao Lacen (Laboratório Central), já que não há atraso nos repasses de resultados.

A testagem de mostras para verificar as contaminações pelo novo coronavírus saltaram de 3,2 mil para 7,5 mil por semana, de acordo com as últimas atualizações da secretaria. O tempo médio para concluir a análise é de até 72h.

De acordo com a Sesau, são encaminhadas 600 amostras diárias dos exames tipo RT-PCR (swab) coletados no drive-thru do Batalhão do Corpo de Bombeiros, na Rua 14 de Julho, no Polo de Triagem do Parque Airton Senna, no Aero Rancho e em 72 unidades saúde básicas e da família.

Até ontem, a Capital registrava no boletim próprio 65,7 mil notificações, sendo 51,1 descartados e 1,4 mil suspeitos. As confirmações ultrapassam 13 mil, sendo 188 mortos. No Estado, os casos passam de 31,7 mil, sendo 523 mortos.