A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

27/10/2011 19:01

Jovem é internada após estupro e autor é agredido e tem casa destruída

Nadyenka Castro

Violência sexual aconteceu na quinta-feira (20) e Valdir Francisco Borges foi espancado três dias depois e também está hospitalizado

Casa do autor foi danificada e vários objetos foram queimados. (Foto: João Garrigó)Casa do autor foi danificada e vários objetos foram queimados. (Foto: João Garrigó)

Uma jovem de 24 anos foi estuprada na quinta-feira (20), em Campo Grande, está hospitalizada e o homem apontado como autor, Valdir Francisco Borges, foi espancado, teve a casa destruída e também está internado.

Com medo, moradores do Jardim Aeroporto, onde o crime aconteceu, falam o que sabem, mas, preferem esconder rostos e nomes. Segundo eles, os dois envolvidos são usuários de drogas e moram há muito tempo na região.

No início da tarde de quinta-feira Valdir foi visto entrando na casa dele com a jovem. Vizinhos escutaram gritos e em seguida viram quando ele a jogou em outro terreno.

“Ela estava toda machucada. Ele cortou os dedos dela, bateu muito nela”, relata uma mulher que viu a vítima, a qual foi levada pelo Corpo de Bombeiros para atendimento médico.

No domingo (23), por volta das 20h30min, falam os moradores, um grupo com homens encapuzados chamou por Valdir na casa dele e quando ele saiu, passaram a espancá-lo. Além de socos, chutes e pauladas, o homem foi ferido no tórax por uma facada. Na calçada do outro lado da rua ainda há manchas de sangue que indicam que os ferimentos foram graves.

Portas e janelas da residência dele foram danificadas. “Jogaram pedras”, fala uma pessoa que testemunhou a cena. Móveis, eletrônicos e muitos objetos que havia dentro do imóvel foram queimados. O lixo do ‘incêndio’ está amontoado ao lado da casa.

A jovem está na Santa Casa com vários machucados pelo corpo, principalmente no rosto e nas pernas. Ela está consciente, conversa e caminha normalmente.

Valdir também está no mesmo hospital, consciente e orientado. Está com vários hematomas e foi submetido à cirurgia devido ao ferimento no tórax.

Aos 82 anos, pai adotivo de jovem vítima de estupro diz que brigas com a filha eram constantes. (Foto: João Garrigó)Aos 82 anos, pai adotivo de jovem vítima de estupro diz que brigas com a filha eram constantes. (Foto: João Garrigó)

Os envolvidos - Vítima e autor são conhecidos na região onde moram. Ele reside há mais de quatro anos no mesmo local e, segundo vizinhos, trabalha com eletrônica. Todos dizem que ambos são usuários de drogas e que a casa de Valdir é freqüentada por pessoas viciadas em entorpecentes.

A família dele, conforme moradores, é “do bem” e se afastou de Valdir por causa do vício. Já a da jovem mora em um bairro vizinho e segundo o pai de criação dela, de 82 anos, já deu muito trabalho à família.

O idoso relata que quando ela ainda morava com ele havia brigas constantemente, algumas com tentativa de agressão. “Ela jogava as coisas em mim e eu desviava”, fala, revelando ainda que a jovem já danificou a residência.

“Ela quebrou as janelas, jogou pedras. Tive que mudar daqui”, conta o senhor que depois de ficar aproximadamente três meses na residência de um filho agora vive em uma casa no mesmo terreno de onde morava com a filha adotiva.

Segundo ele, a jovem fica na casa “uns dois, três dias” e depois vai embora. “Ela não trabalha. Eu falo para ela arrumar um serviço, mas ela não quer”.

Conforme pessoas que conhecem a garota, ela morava em um quarto e é uma pessoa tranquila. “Ela andava limpinha. Não fazia mal a ninguém”, diz uma mulher que revelou ainda que Valdir sempre estava atrás da jovem. “Ele perseguia ela. Vivia correndo atrás dela”.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Eu conheço os dois e se vcs não sabem ela estava no assalto no bairro Silvia Regina. Roubava tudo o que via pela frente. E ele usuario mas sempre trabalhava não incomodava ninguem. Realmente com violencia não se resolve nada mas ela não e santa não
 
Marcia Santos em 01/11/2011 04:47:16
Não sei porque estão discordando do Fernando se todos falam igual!mas deixa que o Valdirzinho vai ver na cadeia,o que espera por ele não e so uma droguinha,imaginem o tamanho da droga que espera por ele la!tomara que faça um bom proveito.
 
Josianney De Oliveira em 28/10/2011 12:14:12
Não concordo com o Fernando. Vc fala isso pq não foi com alguém da sua famíla, o jeito mesmo é ter pena de morte no Brasil, logo logo ele ta nas ruas novamente.
 
Jackline Siqueira em 28/10/2011 11:23:00
quem somos nos para julgar se uma pessoa presta ou não,mas quem tem um pouco de sentimento bom no coração se coloca por um minuto no lugar da vítima!
 
Diana Rocha em 28/10/2011 10:56:13
Bem feito pela surra que tomou! Agora tem que APODRECER na cadeia um covarde como esse!!!
 
Luciane Larson em 28/10/2011 10:52:05
Isso que acontece c/ desrespeitar os país, garanto que se ela tivesse ouvido seu pai e ido procurar um emprego estaria trabalhando tranquila e ganhando seu dinheirinho, comprando suas coisinhas e tal, etc. mas é mais fácil desobedecer né e fazer suas próprias vontades. Tá aí o resultado de sua "DESOBEDIÊNCIA".
 
Thiago Benarrós em 28/10/2011 10:21:55
aqui nao tem justiça,vamos faze-la c nossas maos,certissimos a populaçao,iriam prende-lo e logo estaria soltos esse marginal,pelo menos vai c lembrar da surra.;rsrsrs
 
maira mendes em 28/10/2011 09:22:37
AQUI NO NOSSO BRASIL DEVERIA EXISTIR PENALIDADE DE MORTE PARA ESTES ESTRUPADORES .
 
DANIELA SANTOS em 28/10/2011 09:18:37
Me poupe Fernando!TUDO JUSTIFICA O QUE ESSE CARA FEZ!ENTÃO MERECEU TOMAR UMA SURRA SIM!
 
Marcus Vinicius em 27/10/2011 11:52:58
Pelo jeito, ela não vale nada e o sujeito não presta. Pior é quem toma essas dores do mundo, se iguala ao mesmo patamar.
 
Ezio Jose em 27/10/2011 11:23:53
Nada, motivo algum justifica tal prática. Nem mesmo os animais "irracionais" são assim tão "irracionais", Estuprador tem que "puxar cana" e cana longa, muito longa, sem regalia alguma. Deveria inda ser obrigado a trabalhar gratuitamente em prol de alguma entidade.
 
Fernando Silva em 27/10/2011 09:51:14
NÃO EXISTE JUSTIÇA NÉ AS PESSOAS C REVOLTAM COM A FALTA DE PUNIDADE .PORQUE A POLICIA NÃO A PRENDEU ???
 
ADRIANA SILVA em 27/10/2011 08:48:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions