A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

01/07/2011 20:39

Júri de acusada de matar ex-marido é adiado pela 5ª vez

Paulo Fernandes
Cyntia é acusada pelo Ministério Público de matar ex-marido para ficar com herança e prêmios de seguro de vida (Foto: arquivo)Cyntia é acusada pelo Ministério Público de matar ex-marido para ficar com herança e prêmios de seguro de vida (Foto: arquivo)

Foi remarcado nesta sexta-feira, pela quinta vez, o julgamento de Cyntia Carvalho Martins, apontada como mandante do assassinato do ex-marido, o empresário Alci Pedro Arantes. A nova data para o julgamento é 31 de agosto.

Em despacho do juiz titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, a informação é de que o MPE (Ministério Público Estadual) requereu o adiamento alegando excesso de serviço.

O primeiro pedido de adiamento foi feito pela defesa e outros quatro pela promotoria.

Alci Pedro Arantes foi morto no dia 26 de outubro de 2006, em Campo Grande. Ele ia buscar a filha para levá-la à escola.

O MPE sustenta que Cyntia mandou assassinar o ex-empresário para ficar com a herança e supostos prêmios de seguro de vida.

A promotoria também apurou que o ex-casal não mantinha mais um bom relacionamento. Ele desconfiava de romances extraconjugais da parceira e chegou a fazer exame de DNA para aferir se o filho era mesmo seu. O teste demonstrou que não.

Acusado de efetuar os tiros que mataram Alci Pedro Arantes, Carlos Ximenes Paiva foi condenado em dezembro de 2010 a 18 anos de reclusão em regime inicialmente fechado. Outros acusados de envolvimento no crime também foram condenados.

Mas o advogado Gilson Gomes da Costa foi absolvido em abril. Ele era acusado de intermediar a contratação dos matadores.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions