A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

07/02/2012 14:45

Justiça determina que Prefeitura pague medicamentos de paciente em coma

Paula Maciulevicius

Na decisão, o magistrado citou jurisprudência e condenou o município ao fornecimento mensal enquanto durar o tratamento

A Justiça determinou que a prefeitura de Campo Grande pague pelos medicamentos e ainda fraldas de um paciente que está em coma há cinco anos. A prefeitura havia entrado com recurso que foi negado pelos desembargadores da 5ª Câmara Cível, do Tribunal de Justiça, na semana passada.

O paciente em coma há cinco anos devido um traumatismo craniano entrou com pedido para ter os medicamentos indispensáveis ao tratamento, pagos pelo município. A prefeitura, por sua vez, sustentou que o cumprimento da determinação judicial causaria prejuízo aos demais usuários do SUS e que não poderia privilegiar apenas aos que pedem ajuda da Justiça.

O relator do processo, desembargador Júlio Roberto Siqueira Cardoso, afirmou na ação que a saúde é direito fundamental do ser humano e ainda que o SUS trata-se de um conjunto de ações prestadas pela União, estados e municípios, reforçando que a responsabilidade do fornecimento de medicamentos pode ser imposta à prefeitura.

A Defensoria Pública, que representa o paciente também recorreu alegando que necessita com urgência de todos os medicamentos solicitados e ainda fraldas.

Na decisão, o magistrado explicou que o paciente precisa dos medicamentos pedidos e que se não for tratada com agilidade, pode ocasionar sequelas ou até levar a morte.

O relator também citou jurisprudência sobre o tema e negou o recurso interposto pela prefeitura, condenando o município ao fornecimento mensal de medicamentos, suprimentos nutricionais e ainda oito pacotes de fralda, enquanto durar o tratamento.

Morador resgatado de casa em chamas teve 45% do corpo queimado
Resgatado pelos vizinhos, Jorge Franco Nunes, 56 anos, teve 45% do corpo queimado durante incêndio na casa onde vivia, na noite de ontem (15), na Rua...
Estelionatários são presos tentando aplicar golpe em empresa de celular
Três suspeitos de estelionato utilizando vários documentos falsos foram presos na tarde de ontem (15), tentando fazer uma compra alta de aparelhos ce...


Parabéns ao Desembargador Dr. Júlio Roberto pela sensibilidade com o sofrimento de um ser humano, que não está em condições de requerer seus direitos de cidadão. Creio que a família deste paciente também vem sofrendo muito e agradecida por esse gesto de justiça.
 
João Alves de Souza em 08/02/2012 12:30:14
Gostei desse Juiz esse é dos "BONS". Estamos precisando de + juizes como esse. O cidadão dessa cidade agredece esse ato nobre.
 
Jose carlos em 07/02/2012 03:43:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions