A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

23/01/2011 11:35

Justiça marca para dia 25 de fevereiro júri de acusado de matar por racismo

Marta Ferreira

A Justiça marcou para o dia 25 de fevereiro o julgamento do comerciante Geraldo Francisco Lessa, acusado de matar Anderson da Silva Faria, de 20 anos, em Campo Grande. O crime teria sido motivado por racismo.

O julgamento vai ocorrer mais de 3 anos depois da morte, ocorrida em 2007. Em outubro do ano passado, o Cedine (Conselho Estadual dos Direitos do Negro) e o Conselho Estadual do Direito da Pessoa Humana formaram uma comissão para cobrar celeridade no processo.

O crime- Anderson levou um tiro na coluna, no dia 29 de dezembro de 2007, na rua Evelina Selingardi, no Parque Lajeado, após uma discussão com Geraldo Lessa, que não aprovava o namoro do jovem com a sobrinha do comerciante.

Ele será julgado por homicídio qualificado, por motivo torpe. O processo afirma como razão para a torpeza do crime atribuído a Geraldo o ressentimento que nutria pela vítima “em razão do relacionamento que essa mantinha com sua sobrinha e por se tratar de pessoa negra e pobre”.

Geraldo alegou que o disparo foi acidental durante a luta corporal com a vítima. Ele chegou a ser preso após o crime, mas aguarda em liberdade após conseguir habeas corpus no Tribunal de Justiça.



Ta tudo escrito... condenado a cumprir 12 talvez 15 anos de prisão; porém na outra semana o autor estará em liberdade porque o advogado recorreu da decisão...
é a força das leis que nossos representantes formularam.
 
Rosilaudo Vaz da Silva em 24/01/2011 08:32:53
Demorou muito para a justiça tomar providências sobre o caso, entendo que a pessoa tem que ser punida exemplarmente, pois todos os dias ocorrem caso de racismo nesse país e passam impunes. Parabens aos dois conselhos pela cobrança na solução do caso.
 
ARTUR PADILHA em 23/01/2011 05:27:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions