A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/12/2013 08:28

Mãe ouve tiros e encontra filho de 11 anos morto por bala perdida

Aline dos Santos e Viviane Oliveira
Local onde criança foi morta. (Foto: Cleber Gellio)Local onde criança foi morta. (Foto: Cleber Gellio)

O menino Matheus Garcia Cabral, de 11 anos, foi morto a tiros na calçada de casa, no bairro Dom Antônio, em Campo Grande, durante confusão na noite de ontem.

No Boletim de Ocorrência, registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga, Elaine Cristina Garcia Lucas Leal, de 35 anos, mãe do garoto, relatou que estava na casa vizinha quando ouviu cinco disparos.

Em seguida, viu sangue na calçada em frente à sua residência, na rua Elídio Pinheiro. Ela conta que segurou a cabeça do filho e observou que ele ainda respirava.

Porém, quando o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou, Matheus estava morto. O projétil atingiu a vítima próximo ao supercílio direito, transfixou e saiu na região da nuca.

A partir do relato de duas testemunhas, o menino foi vítima de bala perdida. Um homem armado perseguia outro pelas ruas do bairro. Na perseguição, o homem que fugia pulou o muro de uma casa.

 



Meu amigo sinto muita falta dele ele era meu unico amigo mais proximo como se fosse meu irmão...isso deixa td mundo assustado néh???
 
joao marcelo em 28/12/2013 12:39:49
Que triste para essa família perder um filho,ainda mais assim!!!!!Cuidado com vocês que só sabem julgar os atos das pessoas.
 
Rosa Marlene da Silva em 24/12/2013 10:38:00
O HORARIO FOI SIM DIVULGADO,POR VOLTA DE 21HS. E concordo com quem diz que lugar de criança, a esta hora é dentro ou no quintal de casa, a criança estava na rua, a mãe na vizinha, estas coisas de deixar filho na rua e ir pro vizinho nunca deram certo. Se o bairro é perigoso e a pessoa tem que morar la,que fique atento com os seus filhos. É lamentável.
 
Mirtes Lourenço Camilo em 23/12/2013 19:17:02
tolerância zero para esses assassinos
 
José Luiz de castro sarmento em 23/12/2013 16:37:17
Caro Lucas Sarcoz, nao sou preconceituoso de forma nenhuma, nem critiquei a mãe do rapaz , muito menos tenho problemas de interpretação de texto, leia a matéria que ela se diz por si só, vc deixaria seu filho em um bairro, violento, de apenas 11 anos sozinho na rua? acredito que não, então repense antes de criticar algo que vc não deve conhecer, muito menos saber onde fica o bairro parque do sol e região, alias não deve conhecer como é a região pois sem duvida do seu apartamento do centro ou bairro nobre vc não conseguirá enxergar este tipo de coisa. fica a dica a vc.
 
Andre Amendola em 23/12/2013 12:10:39
Senhores e senhoras leitores e leitoras, infelizmente, ainda que tivéssemos um policial para cada cidadão, ou, ao menos uma equipe policial por quarteirão, ainda assim, teríamos violência, teríamos morte. O problema principal é a "frouxidão das leis", que acabam por deixar muitos criminosos na impunidade, e claro, a correta aplicação do dinheiro público em ações sociais concretas. Infelizmente uma criança perdeu a vida, e não se pode culpar a mãe por isso. Segundo consta, o garoto estava na calçada da casa brincando. É comum, é normal conversar, tomar tereré e, também brincar na calçada. E crimes, infelizmente acontecem em qualquer local e horário. Que Deus abençoe a todos, e, sobretudo, conforte o coração da família enlutada.
 
Fernando Silva em 23/12/2013 11:58:43
caros colegas, vocês ficam discutindo um assunto que sempre gera polêmica e ninguem chega em uma conclusão. independente se for a noite ou de dia, o fato aconteceu e sempre vai acontecer algo parecido. é lamentavel o que aconteceu com o garoto sim, mais o que podemos fazer pra mudar essa situação?, nada pois o fato ja aconteceu, podemos sim impor novas leis contra esses assassinos a esses marginais, ser a favor a pena de morte (sim) no Brasil. condenação a pena maior (sim) a menores de 18 anos.
 
WILLIAN AGUIAR em 23/12/2013 11:57:38
Lucas Sarcozi, eu não tenho nada a ver com o que vcs estão falando, mas no primeiro paragrafo diz sim que a confusão foi a noite...... Eu também acho que criança tem que brincar dentro de casa, independente do horário, e se a mãe foi para casa da vizinha que levasse o seu filho junto....
 
Elis Regina em 23/12/2013 11:43:45
Andre Amendola, não foi divulgado o horário... depois das 18h já é considerado noite e o sol ainda está forte. O que deveria ser repensado são os políticos nas urnas, pois a falta de policiamento e a bandidagem é reflexo do meio corrupto em que vivemos. No meu tempo de criança, eu ficava na rua até as 20:30 e nunca tivemos este tipo de problema ou relato... e olha que não cresci num bairro vip. Existia corrupção? Sim, mas hoje é mais intensa e os maus exemplos só crescem... logo, tudo que é ruim segue crescendo na mesma proporção... MUDAR A CULTURA DESSE PAÍS JÁ.
"ACORDA BRASIL"
 
Murilo Sançana França em 23/12/2013 11:07:03
Caro sr. Andre Amendola, em que parte da matéria estão dizendo que o fato ocorreu à noite? Parece que além de ser preconceituoso, pois emitiu um comentário criticando a mãe do garoto, sem conhecer de fato como as coisas aconteceram, o senhor tem um sério problema com interpretação de textos.
 
Lucas Sarcozi em 23/12/2013 10:56:52
Acredito que falta amizade entre as pessoas, com isto a valorização da vida e o respeito com o próximo só diminui. Também com a classe política dando exemplos de falta de respeito e impunidade. . . Jesus console esta mãe e acolha esta criança, e que a justiça puna o responsável, de preferência submetendo-o ao trabalho, pois a vida do menino não volta mais mas que ele devolva a sociedade com trabalho aquilo que dela recebe, ou seja, moradia, alimentação, vestimenta, atenção a saúde tão difícil hoje para os trabalhadores honestos.
 
Diovaner Cesar Souza Ifran em 23/12/2013 10:49:30
eu acho que crianças não deveriam ficar nas ruas não importa a hora criança tem que brincar dentro de casa ou no quintal pois nas ruas só ensina o que não presta fora os perigos como essa tragédia sei que não é facil para uma mãe perder um filho mais alerto tenho 3 filhos pequenos 4 9 e 11 anos eles não brincam na rua nem na calçada na frente de casa vão prá escola a igreja brincam e brigam entre eles as vezes me perguntam como faço pra que eles fiquem dentro de casa simplesmente ensino o que é certo e errado e falo qual a consequência de fazer o que é errado.pois temos a obrigação de orientar nossos filhos com a verdade...
 
vania vieira em 23/12/2013 10:19:15
Tragico, porem, uma criança nesta idade na rua a noite, com a mãe na vizinha!!!, deveria estar em casa ainda mais em bairro onde tem violência extrema.
triste, mas as mães deveriam repensar certas atitudes, tenho duas filhas e tenho muito medo em relação a isso.
 
Andre Amendola em 23/12/2013 09:35:28
Muito triste e Lamentavél,um garoto que tinha uma vida toda pela frente que o autor seja encontrado e punido por andar armado só acontecem coisas ruins,arma só para policia e olhe lá.
 
antonio costa em 23/12/2013 09:04:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions