A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/10/2011 11:39

Merenda contaminada por bactérica causou intoxicação em estudantes

Marta Ferreira e Aline dos Santos

Laboratório encontrou estafilococos na comida e diz que contaminação ocorreu após a preparação.

O prefeito Nelson Trad Filho almoçou hoje em escola e diz que ainda é preciso definir melhor o que provocou contaminação da comida. (Foto: João Garrigó)O prefeito Nelson Trad Filho almoçou hoje em escola e diz que ainda é preciso definir melhor o que provocou contaminação da comida. (Foto: João Garrigó)

A comida servida no almoço dos estudantes da escola Iracema Maria Vicente, na quarta-feira passada, estava contaminada com a bactéria estafilococos, segundo resultado de análise do Lacen (Laboratório Central), divulgada hoje, como parte da investigação para saber o que provocou intoxicação alimentar em 180 alunos do estabelecimento. Eles voltaram às aulas hoje e estão almoçando com o prefeito Nelson Trad Filho (PMDB)

O Lacen divulgou nota sobre o resultado dos exames feito no alimento já preparado e afirmou que a bactéria encontrada confirma a hipótese de que a contaminação do alimento tenha ocorrido no intervalo entre a pós-preparação e o momento em que os estudantes foram servidos.

Ainda de acordo com o laboratório, “entre as possíveis causas apontadas pela contaminação estão a distribuição dos alimentos em temperatura inadequada, conservação e manuseio pós-preparação”.

De acordo com Lacen, se o alimento tivesse sido preparado e armazenado em temperatur ideal e com o manuseio correto, não teria havido problemas. A toxina produzida pelo estafilococos resultante de sua reprodução provoca vômitos e diarréia entre uma a seis horas. Quanto maior a sua concentração, menor o de período de incubação.

Conforme o órgão, a cada 10 minutos tem-se uma nova geração de bactérias.

O prefeito Nelson Trad Filho, que almoça na escola nesta manhã, disse que a Secretaria de Saúde ainda não havia sido comunicada do resultado e comentou que é preciso ainda novas análises para definir a causa da intoxicação.

Segundo ele, é preciso saber, por exemplo, saber que tipo de estafilococos foi encontrado, pois há vários, e eles têm origem diferenciada.

Nelsinho disse que, como médico, já tinha a suspeita do tipo de bactéria, em razão das caracterícias da indisposição, mas que é preciso esmiuçar as análises para saber a causa.

O Lacen informou que ainda analisa as amostras dos alimentos crus. Na semana passada, o órgão havia excluído a água como responsável pela intoxicação das crianças.

Os laudos completos devem demorar até 30 dias, conforme a prefeitura.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


É bom fiscalizar tambem os lanches vendidos em escolas particulares em bairros de nossa cidade.tem dia que os lanches são de quebrar os dentes e ruin,alem de caros.não vou dar o nome da escola porque sou conhecido e para não afetar aluno.mas déve haver fiscalização em todas de surpresa.
 
Dejalma soares em 04/10/2011 02:37:36
Com as altas temperaturas registradas os alimentos não podem ficar em ambiente, devem ser processados de imediato. Pode ser que alguém não saiba como é o calor do MS.
 
Marco Stuani de CG em 03/10/2011 12:57:49
esse sim que e prefeito de verdade.
 
alexsandro lino0 em 03/10/2011 12:33:13
O episódio educacional (contaminação de estudantes pela merenda escolar), serve de aprendizagem, aos gestores do ensino público municipal e estadual. Que em todo estado seja feita uma fiscalização na merenda oferecida às nossas crianças e jovens das redes públicas. Há escolas que nem refeitório possuem; quando mais higiene e pessoas qualificadas e especializadas em nutrição. Chega de improvisos.
 
Vera Rodrigues em 03/10/2011 11:49:09
Assim até eu comeria. Agora duvido o prefeito comer na maternidade Candido Mariano. O desafio foi lançado. Confio em vc não me decepicione.
 
marco antonio borges em 03/10/2011 09:24:00
Ai ta assim bonitinho, servido no prato, salada num sei mais o que né? Mais não é em toda escola que é assim não, na minha é uma cumbuca de plastico laranja, e a uns tempos atras deram um pão com frango que Deus me perdoe tava horrível!!
 
Luciano Soares de Arruda em 03/10/2011 08:41:51
Porque ele não vem almoçar aqui na ELIZIO RAMIRES VIEIRA NO JD. PENFIGO mas vem de surpresa senhor prefeito.
 
adriana da silva em 03/10/2011 08:30:00
Sr. Prefeito porque o senhor não faz um concurso interno para técnico em alimentação, já que a prefeitura capacitou alguns de seus funcionários nessa área,e os supervisores da Suali não tem esse curso específico.
 
Sandra Costa em 03/10/2011 07:14:24
Parabéns Prefeito, voce é 10
 
isabel nantes braz em 03/10/2011 06:26:40
Gostaria que o Sr. Prefeito fizesse isso ao menos uma vez por semana em todas as escola do município. Mas tem que ser visita surpresa, aí sim!!!
 
Iasson Prestes em 03/10/2011 06:05:15
Hoje o cardápio foi bom nessa escola,deveria ser assim em todos os dias nas escolas municipais. Na escola do meu filho só tem arroz no dia que servem sardinha uma vez por semana. A higiene do preparo até finalização da merenda deve ter um cuidado especial, afinal tem crianças que só se alimentam na escola, o recurso repassado as escolas tem que ser melhor empregado na hora da compra.
 
Débora Santos em 03/10/2011 03:02:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions