A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/07/2013 20:09

Mestre e amigo, Juca Ganso fez história conquistando discípulos

Mariana Lopes
Na rádio Cultura AM, emissora na qual o radialista começou e terminou a carreiraNa rádio Cultura AM, emissora na qual o radialista começou e terminou a carreira

A segunda-feira não chegou com boas notícias e hoje o dia foi de pura nostalgia para os corações setentistas. Para quem já ouviu o famoso bordão da rádio do campo “quem ouvir, favor avisar”, no mínimo ficou com um nó na garganta ao saber que a voz matuta do radialista Carlos Achucarro, mais conhecido como Juca Ganso, se calou.

Aos 84 anos e ainda em pleno exercício da profissão, Juca Ganso morreu de parada cardíaca e deixou um legado. De mestre a amigo, ele fez história nas rádios de Campo Grande, conquistando discípulos e fãs.

Os primeiros passos no radiojornalismo foram em 1962, na emissora Cultura AM, onde começou e encerrou a carreira. Mas de lá para cá, Juca Ganso passou por várias outras emissoras, como a Difusora, Guanandi e Capital.

Mas na qual realmente ele se consagrou foi na Educação Rural, quando trabalhou na década de 1970, apresentando o programa “A Hora do Fazendeiro”. A vinheta tocava e logo Juca Ganso cumprimentava “o compadre e a comadre”, que na certa estavam com os ouvidos atentos aos avisos do radialista.

“Dona Jerusa, da Fazenda Graúna, avisa que saiu do hospital e vai descer do ônibus na terça-feira, ao meio dia, na Pontinha do Cocho. Quem ouvir, favor avisar”. Era assim que ele dava o recado na época que a tecnologia ainda estava bem longe de romper as porteiras das fazendas, como bem lembra o advogado João Campo, 66 anos.

“Ele prestava um serviço de utilidade pública inestimável, um programa que foi um fenômeno da comunicação”, define Campos. “O caboclo podia ficar um mês no hospital que alguém ia pegá-lo, porque tinha ouvido com Juca Ganso”, comenta o advogado, que viveu um tempo em uma fazendo no Pantanal e se recorda de quando as pessoas, pontualmente ao meio dia, grudavam o ouvido no rádio para ouvir os avisos do “caipira” que trazia recados. “O público matuto que ele tinha se identificava com a voz dele”, diz João Campos.

Época quando trabalhou na rádio Difusora PantanalÉpoca quando trabalhou na rádio Difusora Pantanal

O mestre e amigo – Com a voz embargada pela emoção de contar do privilégio de ter trabalhado com Juca Ganso, o jornalista e radialista Ciro de Oliveira, 64 anos, não economiza elogios àquele que ele considera o seu professor no radiojornalismo.

“Trabalhei com ele na Educação Rural, meu mestre, meu professor, primeiro cara que me ensinou algo sobre rádio. Eu era um garoto, estava começando minha carreira. Lembro que eu entrava na rádio às 4h, acabava dormindo debruçado na mesa, e o Juca ia lá, abria o microfone, batia na mesa e gritava “acorda Ciro”, para brincar comigo”, recorda o jornalista.

Ciro lembra ainda que começou na rádio aos 16 anos, deu voltas por outros veículos de comunicação, e hoje, apresentando um programa da rádio FM 104, ele tinha a satisfação em ter o mestre Juca Ganso como amigo e ouvinte. “De repente eu estava trabalhando com o meu ídolo e até hoje ele às vezes me ligava para falar que estava acompanhando meu programa”, conta Ciro.

De volta à raiz – Em 2009, depois de mais ou menos 5 anos longe das rádios, Juca Ganso voltou à ativa com o programa “Entardecer no Sertão”, transmitido na Cultura AM.

Como havia perdido a visão, motivo pelo qual ele se afastou do ofício de radialista, quando voltou a apresentar tiveram que encontrar um mecanismo para gravá-lo. E assim foi feito. Toda sexta-feira, o produtor do programa, Marco Antonio Marrom, ia até a casa dele e gravava a programação da semana toda.

Com Gravador, “Ele perguntava que dia seria segunda-feira e mandava bala na gravação, tinha um texto muito bom, uma voz de sertanejo, o programa era um bate-papo entre ele, eu e o ouvinte, e a gravação ia ao ar na íntegra”, conta Marrom, que trabalhou durante 4 anos trabalhando com Juca Ganso.

Tempo suficiente para colecionar boas histórias e lembranças. “Ele sempre me explicava as letras das músicas em guarani, era uma pessoa boa de coração, uma criança grande, que só soube fazer amigos, não tem como explicar”, define o companheiro de trabalho.

O último programa gravado foi feito na semana passada. Se a família autorizar, a programação seguirá normal até a próxima sexta-feira (12), indo ao ar das 18h às 19h, antes da Voz do Brasil.

Juca Ganso também foi humorista nas rádios, repórter esportivo, ator de rádio novela e deu vida a vários personagens, inclusivo ao que lhe rendeu o apelido.

Ele morava no bairro Oiti, em Campo Grande. Foi casado com a dona Olga, que faleceu há um ano e dez meses. O casal deixou três filas, cinco netos e uma bisneta.

Velório - O Velório do Juca Ganso começou às 19h, na Pax Real, localizada na avenida Bandeirantes (entre a rua Brilhante e a avenida Salgado Filho). O sepultamento será amanhã (9), às 13h30, no Cemitério Memorial Parque, na Vila Pioneira.

Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


Mais um que se soma a tantos outros amigos que hoje n'um plano superior nos deixa.Saudades sim, tristeza não, pois Juca Ganso assim como os demais que se foram,jamais será esquecido, pela sua obra, simplicidade e acima de tudo honradez.Falar do rádio em C.Grande cidade que não me deixa esquece-la jamais é lembrar de Juca Ganso.Que sua vóz grave seja sempre reverenciada por todos aqueles que o admiravam e amavam. Todos nós sentiremos a sua falta.Nos deixou ensinamentos de humildade e profissionalismo durante muito tempo.O céu recebe mais um homem de rádio que dignificou o nome da querida cidade Morena.Juca você foi gente.......

Reinaldo Costa (maquininha) S.Paulo-Capital.
 
REINALDO COSTA (MAQUININHA)-SÃO PAULO-CAPITAL em 12/07/2013 18:42:15
Fui um dos seus "SONOPLASTAS" na Rádio Educação Rural - Ele e seu Irmão RAMÃO, foram meus Padrinhos de Casamento em 1979;
"CARLOS ACHUCARRO" Nosso eterno "Juquinha" - Sauuudade Eterrrna"
Tenho a certeza que ELE tá alegrando a todos lá junto a Nosso Pai Eterno;..
(O QUE POSSO DIZER MAIS)?........................................................................
 
Edison Gaudêncio em 09/07/2013 20:16:01
Meu sentimentos ao amigos, familiares e admiradores!

Me lembro, como se fosse hoje quando minha avó ligava o radio no mesmo horário só para prestigiá-lo, cresci ouvindo sua programação e até hoje falo seus chavões...Perdemos um grande radialista.
 
Carina Marti em 09/07/2013 15:10:06
Saudades, muitas saudades desse brilhante locutor, comediante.. que são raros em nosso tempo, realmente -" ... esperar mamãe na portera amanhã.. quem ouvir favor avisar..."
 
Carlos Lamarca em 09/07/2013 14:22:55
Ao ouvir esses comentários me faz voltar ao tempo em que a comunicação com as fazendas era feita através da hora do fazendeiro, onde o meio de transporte mais comum era o cavalo, era então que nosso locutor da Rádio Educação Rural dizia quase que diariamente: “Favor levar dois cavalos arreados no ponto”. O horário do meio dia era uma obrigação de quem morava na fazenda na década dos anos 60, nesse horário agente ficava torcendo para não chover para não atrapalhar a sintonia do radio philco de 6 pilhas que tínhamos. Que Deus o receba de braços abertos esse caipira que era muitíssimo religioso e devoto de Nossa Senhora.
 
JOÃO CARLOS DE REZENDE em 09/07/2013 13:49:55
Ao ouvir esses comentários me faz voltar ao tempo em que a comunicação com as fazendas era feita através da hora do fazendeiro, onde o meio de transporte mais comum era o cavalo, era então que nosso locutor da Rádio Educação Rural dizia quase que diariamente: “Favor levar dois cavalos arreados no ponto”. O horário do meio dia era uma obrigação de quem morava na fazenda na década dos anos 60, nesse horário agente ficava torcendo para não chover para não atrapalhar a sintonia do radio philco de 6 pilhas que tínhamos. Que Deus o receba de braços abertos esse caipira que era muitíssimo religioso e devoto de Nossa Senhora.
 
JOÃO CARLOS DE REZENDE em 09/07/2013 13:49:12
FALECEU UM GRANDE RADIALISTA DE CAMPO GRANDE MS, JUCA GANSO, IRMAO DE RAMAO ACHUCARRO QUE JA ESTA NO CEU, JUCA MEUS PESAMES A TUA FAMILIA, E GOSTARIA DE DIZER EM POUCAS PALAVRAS, ANTES DO FACEBOOK,ORKUT, SMARTFONE, WI-FI, A COMUNICAÇAO DE CAMPO GRANDE E MS, ERA ATRAVES DE VOCE COM OS SEUS RECADOS PARA OS SITIANTES E FAZENDEIROS, QUEM NUNCA OUVIU FALAR DE JUCA GANSO EM MS, EU OUVIA SEU PROGRAMA DE MANHA , ANTES DE IR A ESCOLA, E DEPOIS COM O PROGRAMA A HORA DO FAZENDEIRO AO MEIO DIA, TODO MUNDO LA EM CASA , MINHA MAE,IRMA,PAI E AGORA FILHOS, TAMBEM OUVIAM A EMISSORA COM SUA VOZ BRILHANTE, A GENTE MARCAVA A HORA DAS CRIANÇAS IREM A ESCOLA ATRAVES DA PROGRAMAÇAO DA RADIO, ENFIM VOCE JA ESTA NO CEU E VAI DEIXAR SAUDADES A TODOS DE MS E PRINCIPALMENTE A TODOS DE CAMPO GRANDE MS, DJALMA DE SP.
 
DJALMA DIAS CARAMALAC DOS SANTOS SABALA em 09/07/2013 13:38:22
Meus sentimentos a família do JUCA GANSO, pessoa humilde simples,só agradeço pelo que fez por mim pela minha mãe quando eu era criança, porque eramos pessoas simples e da fazenda e ele sempre a disposição pra nos ajudar . O meu muito obrigada descanse em paz.
 
Elisangela da costa lemes em 09/07/2013 13:34:31
Grande amigo na nossa época de Rádio Educação Rural. Ele era a alegria da emissora e quando chegava à rádio aos sábados, quando o programa era uma espécie de mesa redonda, em uma sala meio ampla (antiga sede no bairro São Francisco), chegava fazendo todos rirem - Marcelo (com quem ele vai se encontrar la em cima, com certeza), Guedes, Cícero, Brito (outro que já nos deixou) e tantos outros. Tinha o Sérgio Quevedo com quem ele, Juca, fazia uma bela dupla. Os dois deixavam o Airton (com quem vai se encontrar lá em cima) cada vez mais careca. Era uma figura impar e vai deixar saudades!
 
Antonio Carlos Miranda de Sousa em 09/07/2013 13:30:09
Tenho certeza que Deus tem um lugar especial reservado ao grande JUCA GANSO, o melhor radialista de todos os tempos que com sua simplicidade e simpatia conquistava a todos independente de sua idade, quem ouvia o MESTRE JUCA, sempre se emocionava com seu modo único de nos transmitir alegria e nostalgia, e gostaria de fazer um pedido a família e a direção do PROGRAMA ENTARDECER NO SERTÃO que coloque no ar a ultima semana de programa que já esta gravado como uma homenagem e despedida ao grande JUCA GANSO. Descanse em paz nosso eterno amigo
 
Jailton da silva tavares e familia em 09/07/2013 12:50:40
Realmente uma grande perda...tive o prazer de ouvi-lo pelo radinho de pilha, na fazenda de meu avô que tbém tinha o apelido de Juca. Meus sentimentos a toda família e a classe radialista.
 
JOSIAS PEIXOTO ACOSTA em 09/07/2013 12:35:16
O melhor e mais completo radialista sul mato grossense. O melhor porque mais ouvido e querido. O mais completo pela sabedoria de ser genuinamente simples. É como diz o ditado popular: "A calma é irmã do simples e o simples resolve tudo". Juca sabia disso, com certeza !
 
Mazinho Souza em 09/07/2013 12:22:53
A morte é o fim de um ciclo. É normal. É a grande certeza que temos. Não sabemos se seremos pobres ou ricos; se teremos saúde ou agonizaremos; se seremos felizes ou não. Mas a morte, sabemos, chegará. Quando ela vem, no entanto, para uma figura como Juca Ganso, querido e mestre, a gente pensa: podia ser diferente. Algumas pessoas deveriam perdurar ao longo do tempo pois certamente são exemplos para todo ser-humano, de hoje e de sempre. Descanse em paz, Juca. Meus sinceros sentimentos aos amigos e familiares. "Quem ouvir, favor avisar".
 
Lúcio Maciel em 09/07/2013 12:08:13
POXA QUE TRISTEZA, REALMENTE AS RÁDIOS DE CAMPO GRANDE FICOU ÓRFÃS, GOSTAVA MTO DE OUVI-LO, MAIS DEUS SABE O QUE FAZ, FORÇAS A SUA FAMÍLIA, INFELIZMENTE OS HOMENS BONS ESTÃO INDO EMBORA, VAI COM DEUS SR CARLOS, DESCANSE EM PAZ.
 
QUEZIA CHAVES ALENCAR em 09/07/2013 11:07:54
Quando estava trabalhando no Instituto Histórico e Geográfico de MS, transcrevi uma entrevista do Juca Ganso, eu pessoalmente não o conheci, mas achei muito interessante as histórias e causos contados por ele, foi um grande baluarte do rádio e podemos dizer o pai dos ensinamentos naquilo que executava. Uma grande perda. A família meus sentimentos.
 
Valtair Carlos de Moura em 09/07/2013 10:57:34
Ao NOBRE MESTRE

JUCA GANSO

Vamos sentir saudades,
descanse em paz.
 
PAULO ROBERTO LEGUIZAMON em 09/07/2013 10:55:02
O Radio de Campo Grande que vive uma carência de profissionais de verdade está de luto com a passagem do grande Mestre. Juca Ganso apesar do sucesso com seus programas sempre viveu na humildade e simplicidade. vai com Deus meu amigo, meu mestre meu Guru.
 
Cid Pinheiro - Jornalista em 09/07/2013 10:11:43
Me lembro no inicio dos anos 70, morando na Vila Santo Amaro, em Campo Grande, não tínhamos televisão, mas sim um Radio Semp, o qual Papai tinha maior ciúme, a antena era um arame colocado sobre a comeeira da casa, o programa que mais houvíamos é o do Juca Ganso, logo ao amanhecer e principalmente A HORA DO FAZENDEIRO, na hora do almoço, e quantas vezes Papai usou o programa pra mandar noticias pra família na fazenda.Nos anos 60 meu pai trabalhou na Educação Rural, como operador de transmissor, quando ainda era no Patronato são José , ali no Cascudo...Carlos Achucarro, Palmeirense de coração, Pros ouvintes como mais idade, o eterno menino da Educação Rural...é "meus Compadres e minhas Comadres, da Cidade e do Sertão", Deus carregou o JUQUINHA, pra lá do Céu, ser o anjo do Radio...
 
VALDIR PEREIRA em 09/07/2013 10:10:14
É minha gente la se vai mais uma pessoa dos bons deste querido planetas nasci e passei minha juventude pantaneira ouvindo a voz inesquecível juca ganso a nos informar pelas ondas da educação rural no seu programa na hora do almoço as noticias pois assim era esperado todos os dias, PARABENS CARLOS RAMON PELA REALIZAÇÕES PARA NOS AQUI NA TERRA COMO SER HUMANO OBRIGADO POR TER EXISTIDO AQUI PARA NOS E QUE DEUS LHE UMA EMISSORA PARA NOS AJUDAR VER E FAZER COISA MELHORES, acalentos a toda família sentimentos mais profundo...!!!
 
Antoniio alexandre em 09/07/2013 10:03:47
Adeus a um grande radialista, meus sentimentos a família.
 
Teresa Moura em 09/07/2013 10:02:39
Assim, nosso Supremo Criador Recolheu o nosso Querido Juca Ganso. Com certeza neste momento já se encontra nos Braços de Abraahão para o descanso merecido. Minhas condolências à família, que Deus conforte os corações.Descanse em Paz grande ícone do rádio sul-mato-grossense.
 
José Gilberto M Manvailer em 09/07/2013 09:46:10
Queridos manos Carlos Achucarro (Juca Ganso) e Ramão Achucarro: verdadeiros ícones da radiofonia sul-matogrossense. Que Deus ilumine vossas almas. Descansem em paz.
 
wilmar cristovão em 09/07/2013 09:42:44
Desde dos 11 anos que ouvia a voz desse radialista aqui em Água Clara, qdo fui para C Grande ouvia o rádio e voz dele presente nos meus ouvidos e ontem aqui em Água Clara li a reportagem na mídia de sua morte. Além de radialista da hora do fazendeiro deixa uma felicidade muito grande no nossos corações com sua sinceridade e clareza de voz do campo. Vai com Deus e que Deus de força para toda a sua família e amigos.
 
Professor Clovis em 09/07/2013 09:29:21
Quem ouvir, favor avisar,que antes do celular motorola , existia ,motoradio "aparelho",onde se ouvia recados , abraços ,pedidos de casamento, falecimento,festas .

Quem ouvir, favor avisar ,antes da internet, iphone ,iped , orkut, facebook etc.., existia o programa Hora do Fazendeiro,

Quem ouvir , favor avisar que nosso companheiro 'Juca Ganso ', nos deixou, foi para estrada da eternidade , saudades.

Antonio Marcos ,104 fm.
 
antonio marcos em 09/07/2013 08:26:03
O sertão se entristeceu e sua voz jamais sera a mesma.
 
tarley candido barbosa em 09/07/2013 08:12:14
Atenção atenção, faleceu Carlos Achocarro o famoso Juca Ganso, QUEM OUVIR FAVOR AVISAR.
 
Luiz Carlos Rodrigues de Souza em 09/07/2013 07:54:05
Atenção, atenção faleceu Carlos Achocarro, o famoso Juca Ganso, QUEM OUVIR FAVOR AVISAR.
 
Luiz Carlos Rodrigues de Souza em 09/07/2013 07:50:45
Esse fez parte da história do rádio em Campo Grande-MS e os mais nostálgicos, jamais irão esquecê-lo; deixou marcas inesquecíveis com suas locuções, regadas de bom humor, "caipirês" e um tom inconfundível de falas.
Irmão do grande Ramão Achucarro, lembro-me desde criança quando meu velho pai (in memorian) apresentou-me o "Juca Ganso" ou Carlos como queiram e a partir daí, todos os dias eu era ouvinte assíduo de seus programas.
Que Deus o acolha num pedacinho especial do céu e que lá, possa olhar pelos que aqui ficaram e saber que seu papel foi cumprido com honradez e sabedoria, sendo que nesta passagem de vida, resta-nos contemplar a beleza da simplicidade que nos ensinou.
 
Francisco Chagas de Araujo em 09/07/2013 07:26:08
Nossos sentimentos a família do querido JUCA GANSO, descanse em PAZ, que o manto protetor de Nossa Senhora Aparecida e Caacupe lhe cubra onde estiver.
Sentiremos saudades. Albino Romero e Família - Vice-Presidente da Associação Colonia Paraguaia - MS.
 
Albino Romero em 08/07/2013 22:57:06
Sem duvidas perdemos um grande profissional, na minha infância eu sempre ouvia seus recados e tenho tudo guardado em minha mente! Descanse em paz meu querido, "quem ouvir favor avisar,"
 
Simone Alves dos Santos em 08/07/2013 22:50:12
ADEUS!!! querido mestre Juca Ganso, lembro como se fosse hoje quando agente morava na Fazenda Lagoinha no retiro Barreiro meu pai vinha até Campo Grande e na volta ia até Radio Educação Rural e pedia para passar o aviso para busca-lo na reta. Boas lembranças!!!!
 
marcirio Soares Lopes em 08/07/2013 21:57:38
VALEU JUCA.....A VOZ NO ENTARDECER NO SERTÃO SE CALOU, MAS DEUS RECEBERÁ DE BRAÇOS ABERTOS...JUCA CUIDE DE MEU FILHO QUE LA ESTÁ COM DEUS TB...O PERDI FAZ NOVE MESES E ELE TB O RECEBERÁ COM TODO AMOR E ALEGRIA JUNTO AO NOSSO PAI...QUE DEUS CONFORTE A FAMÍLIA DESSE HOMEM QUE SEMPRE SOUBE SER HOMEM...DEUS OS ABENÇOE.. VÁ EM PAZ JUQUINHA;;;;;
 
FILADELFIO TERENCIO em 08/07/2013 21:51:08
Juca ganso, como meus pais o conheciam, eu gostava muito quando ele mandava abraços a meus pais. Camarada de boa índole e gostava realmente do que fazia, realmente "a hora do fazendeiro" ninguém esquece. Desejo que ele descanse em paz.
 
joaquim cunha em 08/07/2013 20:52:51
Atualmente tenho 46 anos e desde criança sempre ouvi a famosa frase "Quem ouvir favor avisar". Meus profundos sentimentos à família...O rádio realmente se cala...
 
Reginaldo Ramos em 08/07/2013 20:40:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions