A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

08/09/2018 15:46

Morador desaparece ao ir trabalhar e família suspeita de sequestro

Esposa suspeita que bandidos que teriam agredido e feito o esposa refém durante roubo, há cerca de 15 dias, estejam envolvidos com o desaparecimento do marido

Adriano Fernandes
Clidenilson, ultimamente, estava trabalhando como pedreiro. (Foto: Arquivo Pessoal) Clidenilson, ultimamente, estava trabalhando como pedreiro. (Foto: Arquivo Pessoal)

A família do calheiro Clidenilson Ednilson Benedito, de 28 anos, procura o morador que desapareceu após sair para o trabalho, na manhã da última quinta-feira (06) no Bairro Paulo Coelho Machado em Campo Grande.

O receio dos familiares é de que o rapaz tenha sido sequestrado pelos mesmos bandidos que há cerca de 15 dias, teriam o mantido refém e o agredido, durante o roubo de sua bicicleta na região.

Conforme a esposa do rapaz, a dona de casa Mirian Dutra da Silva, de 36 anos, atualmente, Ednilson estava trabalhando de pedreiro em uma residência. Como de costume, ele saiu de casa por volta das 06h30 após deixar um dos filhos em uma creche do bairro.

“Ele saiu de bicicleta e com a roupa do corpo, levando apenas uma mochila com um notebook e acho que um radinho também”, comentou. Desde então ele não voltou mais para casa e, ainda segundo a dona de casa, ela diz ter feito contato com todos os hospitais da cidade, assim como delegacias e até o IMOL (Instituto Médico de Odontologia Legal), mas sem sucesso de um retorno quanto ao paradeiro do Calheiro.

Desesperada, Mirian também mandou fazer cartazes com a foto do marido e contatos para retorno, caso alguém tenha o visto.

Roubo e agressões

Miriam conta que a suspeita de que o marido tenha sido sequestrado, aumenta ainda mais a angustia do desaparecimento. Isso porque há cerca de 15 dias o marido teria sido refém por 4 bandidos durante o roubo de sua bicicleta. 

Na ocasião, a vítima teria saído de casa por volta das 18h para ir comprar um cigarro próximo a um posto de gasolina no bairro Los Angeles. “Mas, durante o trajeto ele foi assaltado. Quatro homens bateram nele para roubar a bicicleta, colocaram ele em um carro e deixaram longe de casa. Ele retornou por volta das 03h a pé e todo ensanguentado”, comentou.

Cerca de três dias após o roubo, no entanto, a dona de casa diz ter visto a bicicleta em posse de três homens em uma esquina do bairro. “Eu comentei com ele onde eu tinha os visto e ele foi sem me avisar lá tentar recuperar a bicicleta”, acrescenta.

Ainda de acordo com a mulher no local que seria uma “boca de fumo”,  Ednilson teria negociado uma devolução. Um suposto usuário teria dito que recebeu a bicicleta de outros usuários como garantia do pagamento de um dívida de R$ 30,00 de drogas.

Clidenilson então teria pago a suposta divida e recuperou a bicicleta. “Eu penso que esses caras voltaram lá, o cara possa ter dito aos outros que o agrediram que ele tinha recuperado a bicicleta e eles quiseram vim atrás dele”, comenta.

O receio da dona de casa é de que alguma tragédia tenha ocorrido com o marido. “Eu tenho medo que os caras tenham voltado a pegar ele e o estejam mantendo preso em algum lugar por que ele sumiu do nada. Já procurou em tudo o quanto é lugar”, desabafa.

O caso esta sendo investigado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga. Quem tiver informações sobre o paradeiro do rapaz pode entrar em contato com a família pelo telefone 9-9100-9534. 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions