ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  23    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Moradores vivem expectativa para conclusão das Orlas Morena II e Ferroviária

Por Fernando da Mata | 25/02/2012 09:19

Segundo a prefeitura da Capital, cerca de 25% das obras na Orla Morena II foram feitas; na Ferroviária, o índice passa de 31%

Trecho da futura Orla Morena II, ao lado da rua 14 de Julho (Fotos: Fernando da Mata)
Trecho da futura Orla Morena II, ao lado da rua 14 de Julho (Fotos: Fernando da Mata)
Parte da Orla Ferroviária entre as ruas Cândido Mariano e Maracaju (Foto: Fernando da Mata)
Parte da Orla Ferroviária entre as ruas Cândido Mariano e Maracaju (Foto: Fernando da Mata)

Locais importantes no projeto de revitalização do Centro de Campo Grande, as Orlas Morena II e Ferroviária estão tomando forma aos poucos. O avanço dos trabalhos de homens e máquinas nas obras dos complexos, que seguem o traçado da antiga linha férrea, deixam os moradores da região na expectativa.

Residente na avenida Noroeste, à margem da futura orla, a costureira Osvalda Garcia de Medeiros, de 56 anos, ressalta que as obras vão valorizar a casa onde mora e torce para tudo ficar bonito.

“Eu queria que terminasse logo, porque tem muita poeira e mato. Mas na hora que ficar pronta, vai fica ótimo. Não vejo a hora de ver o trenzinho passando aqui na frente da minha casa”, destacou a costureira, sobre um dos aspectos da obra.

Para a professora aposentada Sônia Aparecida Santos, 55 anos, os moradores esperavam a melhoria no local há muito tempo. “Antes, era matagal, estava praticamente abandonado”.

Olhando para os homens e máquinas trabalhando, o mecânico Gilberto Jacinto Oliveira, 40 anos, está ansioso para ver o resultado. “A gente olha, mas fica meio indefinido. Única coisa que eu sei é que vai passar trenzinho”.

Com terreno ‘colado’ na linha férrea, a dona de casa Eda Maria Vider, 49 anos, quer melhorias para o local.

“Aqui vai ficar muito bonito. Vai ter lazer para as crianças, futebol, local para andar de bicicleta. Quero até montar uma equipe para vender lanches e sucos na Orla”, explicou dona Eda.

Uma preocupação dos moradores da região é com a segurança, pois eles temem que a Orla vire local para concentração de marginais. Por isso, o pedido de reforço no policiamento é quase que unanimidade. Outra solicitação é a instalação de uma passarela que liga a avenida Noroeste à rua 14 de Julho.

Trilhos da antiga linha férrea permeiam as duas orlas (Foto: Fernando da Mata)
Trilhos da antiga linha férrea permeiam as duas orlas (Foto: Fernando da Mata)

Andamento - A Orla Morena II compreende o trecho entre as ruas Plutão e Eça de Queiroz, margeando as avenidas Ernesto Geisel e Euler de Azevedo, além da rua 14 de Julho. Segundo a prefeitura de Campo Grande, quase 25% das obras no local foram executadas.

Além do trem urbano que ligará o futuro Centro de Belas Artes até a antiga Estação Ferroviária, pistas de caminhada e ciclovia compõem o projeto.

Por falar em Ferroviária, a outra Orla, que carrega esse nome, está 31% concluída, de acordo com a prefeitura. Também seguindo o traçado da antiga linha férrea, complexo ficará entre as avenidas Afonso Pena e Mato Grosso.

Até agora, foram feitas na Orla Ferroviária: limpeza de terreno; instalação do canteiro de obras; execução de 655 m de drenagem, 635 m de rede de água e 780 m de rede de esgoto; 16 ligações domiciliares de esgoto; iluminação pública no trecho entre a Afonso Pena e a rua Maracaju; execução de calçada em petit pavet e rede de irrigação no trecho entre a Afonso Pena e a rua Candido Mariano.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário