A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

22/07/2018 08:26

Motociclista se fere em arame farpado após colisão com carro

Acidente ocorreu em cruzamento considerado perigoso. Testemunhas afirmam que condutor de Fiesta não respeitou preferencial

Izabela Sanchez e Mirian Machado
Motociclista atingiu arame farpado após colisão (Marina Pacheco)Motociclista atingiu arame farpado após colisão (Marina Pacheco)

Uma motociclista de 38 anos, identificada como Elmina Cardoso de Souza, ficou ferida após ser arremessada em uma cerca de arame farpado na manhã deste domingo (22). O acidente ocorreu após um veículo Fiesta colidir com a motocicleta que ela conduzia. O condutor do Fiesta, Willian Cristian Rodrigues Lara, 21, não teria respeitado a preferencial ao passar por um sinal de pare.

O acidente ocorreu em um cruzamento considerado perigoso, entre a Avenida Tyrson de Almeida com a Rua Graciliano Ramos. O Fiesta seguia pela Graciliano Ramos no sentido bairro e a motociclista em sentido contrário, seguia pela Avenida Tyrson de Almeida.

Segundo a testemunha Jeremias Rigonato, 40, entregador, ela iria para o trabalho no momento do acidente. Ele viu a colisão e afirma que o condutor do Fiesta invadiu a preferencial. No local, conta, já ocorreram três mortes, sempre pelo mesmo motivo. A colisão acertou a parte frontal do veículo e a lateral da motocicleta.

Sargento do Corpo de Bombeiros, Michel Melin afirma que a motociclista sofreu uma laceração na perna esquerda, com fratura na fíbula, osso do perna, fratura que ocorreu em razão das lesões no arame farpado, explicou. Ela foi encaminhada para a Santa Casa. O condutor do Fieste ficou em estado de choque e teve que se afastar do local do acidente.

Segundo o Bptran (Batalhão da Polícia Militar de Trânsito), Willian não teria visto a motociclista. Ele realizou o teste do bafômetro, que resultou negativo.

No local, moradores reclamam do cruzamento, que está com um radar desligado. O equipamento auxiliava na redução de velocidade. Reginaldo Jara, 35, é carpinteiro e motociclista. Ele relata já quase ter sofrido um acidente no mesmo cruzamento.

“Sempre tem acidente ali, é perigoso e precisa de um semáforo, antes tinha um radar que ajudava bastante”, comentou.

O pai do condutor afirma que o acidente foi uma fatalidade e que a família vai auxiliar a motociclista. “É uma fatalidade, me coloco no lugar da vítima porque também sou motociclista. A família vai dar auxílio à vitima, ele vai arcar com as responsabilidades, é o primeiro acidente dele. Muitas vezes as coisas acontecem pra servir de lição”, declarou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions