A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/08/2013 09:41

Multas ameaçam Hospital Evangélico e dirigente vê perseguição política

Aline dos Santos
Antônio Cruz coleciona multas na administração Bernal. (Foto: Marcos Ermínio)Antônio Cruz coleciona multas na administração Bernal. (Foto: Marcos Ermínio)

Com média de mil atendimentos por dia e custeado majoritariamente pela tabela social, o Hospital Evangélico trabalha no limite e vê as finanças ameaçadas por multas emitidas pela Prefeitura de Campo Grande.

Notificado no dia 1º de agosto, o ex-deputado federal Antônio Cruz, diretor da unidade, relata não ter dúvidas de que se trata de perseguição política. Ele comandou o diretório regional do PP, partido do prefeito Alcides Bernal, até ser destituído do cargo. Depois, Cruz migrou para o PMDB, partido que enfrentou Bernal no segundo turno na Capital.

“Eu presumo que o prefeito Alcides Bernal não está sabendo disso, isso acontece à revelia do conhecimento do prefeito. Eu, o conhecendo, sei da sua veia social. É perseguição política sem razão de ser. Alguém da assessoria quer fazer bonito para o prefeito”, salienta Cruz, que também é medico e trabalha no hospital, em funcionamento há 19 anos.

As multas, assinadas pela fiscal de obras, posturas e cadastros da Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), Teresa Valensuela de Lima, somam R$ 13.312. Os autos de infração preveem prazo escasso para adaptações, que seria o recurso para escapar da multa.

O auto de infração 381533, lavrado em 8 de julho de 2013, determina prazo de cinco dias para readequação do meio-fio na frente do hospital. A multa é de R$ 4.873,50. “O prazo é intensamente exíguo, inconcebível. Até porque não fomos nós que rebaixamos o meio-fio. Há 13 anos a Prefeitura fez o meio-fio assim”, explica Cruz.

Já a multa de número 381532 prevê prazo de 30 dias para adequação das calçadas às normas de acessibilidade, com a retirada de estacionamento, colocação de piso tátil direcional (que orienta os deficiente visuais) e de alerta e retirada de rampa da calçada. Caso a obra não seja feita, a autuação é de R$ 16,25 por metro de testada. No caso do hospital, são 150 metros, totalizando multa de R$ 2.437.

“A Santa Casa inteira não tem isso, o Centro da cidade inteiro não tem isso, a Área do Papa não tem isso”, reclama Antônio Cruz. Na rua Américo Marques, a mesma do Hospital Evangélico, a unidade de Superintendência de Abastecimento Alimentar, que pertence à Prefeitura, não tem piso tátil na calçada.

O auto de infração 381534 estabelece multa de R$ 4.873 caso não seja feita rampa de acesso para cadeirantes na esquina, no prazo de 30 dias. Por fim, a última notificação dá prazo de 15 dias para reformas dento do hospital em obediência às normas de acessibilidade. O valor é de R$ 1.129.

Antônio Cruz conta que tentou falar com Bernal, mas não conseguiu. No começo do ano, diante do quadro crônico de problemas na saúde, ele também foi à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) para oferecer a estrutura da unidade para o SUS (Sistema Único de Saúde), porém, não foi recebido.

O Hospital Evangélico, na Vila Sobrinho, atende mil pacientes por dia entre consultas e procedimentos. Em média, o custo mensal é de R$ 130 mil. A maior fonte de recursos é a tabela social. Conforme o diretor, 40% dos atendimentos são gratuitos. “O Estado repassa ajuda de R$ 50 mil”.

A unidade oferece consultas e exames como raio-x e tomografia. “Fora, um exame de tomografia custa R$ 800, aqui custar R$ 240. É uma âncora de salvação”, exemplifica. Médico há 40 anos, vereador por quatro veze e ex-deputado federal, Cruz afirma que levanta às 5h da manhã. “Tem gente que acorda só quando o sol esquenta as nádegas”.

Uma das multas é para colocar piso tátil na calçada do hospital. (Foto: Marcos Ermínio)Uma das multas é para colocar piso tátil na calçada do hospital. (Foto: Marcos Ermínio)
Na mesma rua do hospital, calçada de imóvel da Prefeitura não segue norma. (Foto Marcos Ermínio)Na mesma rua do hospital, calçada de imóvel da Prefeitura não segue norma. (Foto Marcos Ermínio)
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Mas é claro Dr. Antonio Cruz que o prefeito não sabe dessas mazelas praticadas por alguns funcionários da prefeitura! Outra coisa que ele não sabe é que os seus fiscais em especial essa que te multou não trabalha o dia todo. Quando não esta na academia esta na aula de dança, quando não esta em sua residencia, e como o seu estabelecimento é vizinho de apenas quadras da casa dela ela Multa o sr, Porque quem ela multaria se ela passa o tempo todo cuidando de si propria?
 
silvia Maria em 13/02/2014 16:10:51
eu acho que o prefeito deveria tomar vergonha na cara e pedir pra sair por livre e expontânea vontade antes que o povo expulsa ele da prefeitura
 
fernando abreu em 10/08/2013 00:41:39
na prefeitura tem regras, acho que o prefeito nem fica sabendo quando os fiscais da semadur fazem fiscalizações, agora , falando sério esses fiscais são abusados, eles exigem muito de alguns moradores da periferia, mas no centro eles fazem vista grossa, realmente tem calçadas no centro , em situação precária, não sei como algumas mulheres conseguem andar de salto, pior correndo risco de quebrar a perna , tem calçadas que , até de rasteirinha é difícil transitar, e esse descaso não é de hoje, . a alguns anos atrás liguei na prefeitura para reclamar de uma calçada, o funcionário que me atendeu disse que o dono do imóvel pagando a multa , a calçada poderia ficar estragada , e desligou o telefone, quer dizer fica por isso mesmo.
 
helena da costa andrade em 09/08/2013 20:42:46
Parabéns Dr. Antonio Cruz levar ao conhecimento do público essa perceguição da prefeitura á um Hospital que atende á todos
 
jairo amarante da silva em 09/08/2013 16:47:55
Eu acho que de perseguição da fiscal de obras não tem nada. Uma vez que para construir ou fazer um empreendimento funcionar é necessário que se adeque às legislações previstas e o que se nota é que as pessoas muitas vezes só se adequam à legislação quando sentem no bolso. É claro que isto não tira os outros méritos do hospital.
 
Alex Moraes em 09/08/2013 16:31:37
Também conheço muito bem o dr.Antonio Cruz,e o atendimento do hospital evangélico,uma grande saída para as pessoas mais carentes,parabéns dr Antonio,e que DEUS o ajude.

 
Ezequiel Pereira de Araujo em 09/08/2013 16:07:58
A População tem que ir as ruas, pedir a saida desse prefeito incompetente, nao faz nada pela nossa cidade, os postos de saude estao um caos, falta medico, as ruas de nossa cidade esta parecendo queijo suiço, escolas e creches sem merendas, falta gas, falta kit escolar. Cade o prefeito do povo? Cade aquele que prometeu mundos e fundos?
Basta de incompetência, politicagem e arrogancia, queremos um prefeito de verdade.
#ForaBernal.....
Deixe o hospital em paz, pelo mesmos esta ajudando na saude da população da nossa capital, coisa que o sr. deveria fazer.
 
Rondinelio Correa em 09/08/2013 13:17:14
Conheço o trabalho do Dr. Antonio Cruz e do Hospital Evangélico, e presto minha solidariedade. Sugiro ao Dr. Antonio Cruz que faça um expediente ao Executivo Municipal solicitando dilação de prazo para o cumprimento das exigências, e mais que, solicite ao Senhor Prefeito que se faça um convênio entre a entidade e a Prefeitura para a solução do problema, mediante pagamento com a prestação de serviços de saúde - setor que está muito mal, não só em Campo Grande ou no Mato Grosso do Sul, mas, em todo o Brasil. - Faça-se tudo dentro da Lei, com publicação do Convênio no Diogrande. O Sr. Prefeito reclama que alguns não o deixam trabalhar, é uma chance que ele tem para provar que ele não é assim, e quer e vai ajudar quem trabalha como é o caso do Dr. Antonio Cruz. A população agradece.
 
Jota Vieira em 09/08/2013 13:04:04
é isso aí dr ANTONIO CRUZ ,estamos com vc,este hospital atende a população,mais carente,eu tenho certeza q o nosso prefeito não esta sabendo disso.
 
maira mendes em 09/08/2013 12:59:36
ISSO É UMA VERGONHA, O DR ANTONIO CRUZ UMA PESSOA ABENÇOADA POR DEUS. UNICO HOSPITAL DA CIDADE QUE NÃO ESTA EM ESCANDALOSSSSSSSSS
CONHEÇO O DR DESDE CRIANÇA, DEVEMOS MUITO A ELE E A ESSSE HOSPITAL. PORQUE A SECRETARIA NÃO VAI CUIDAR DAS CALÇADAS PUBLICAS QUE ESTÃO PIOR QUE O DO HOSPITAL.
ACORDA MEU POVO, A CIDADE ESTA LARGADA OS POSTOS PIORARAM AO INVES DE MELHORAR, TUDO PIOROUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU.
 
Rafaela Pinheiro em 09/08/2013 12:19:53
já por diversas vezes precisei de atendimento médico e fui muito bem atendida neste hospital porque na época eu não tinha condições de pagar em outro lugar e foi lá que eu fui socorrida obrigado dr. antonio cruz.
 
lucineide r. badu cortez em 09/08/2013 11:39:11
As multas não são absurdos. Só deve aumentar o prazo para adequação.
 
Lucas Andrade em 09/08/2013 10:46:49
O único Hospital do povão que não esta na imprensa, com problemas sim mas tentando
resolver para atender o Povo da melhor maneira possível, o Bernal quer estragar nem que seja encher de multas...e tudo mais. ETA ! em vez de ajudar a melhorar nesse caos que a saúde se encontra...ele esta preocupado em acabar!... Se liga Prefeito !...Não mexe aonde esta dando certo !. Primeiro faca o que esta exigindo em casa , seja exemplo, depois exige...colabore Prefeito.Por que desse jeito o Sr. terá que comprar todo o Santo Amaro para ampliar o Cemitério.
 
Vera Lucia Dias em 09/08/2013 10:40:26
Nas calçadas do centro tem lugar que a calçada esta desigual e se coloca um pé no alto e outro no baixo,pedras soltas,olha em frente ao correio na rua Dom Aquino se perder o pé ali vai ter que correr muito para não cair,e a prefeitura vem implicar com o hospital evangélico que ajuda tanta gente,o que estarão pensando,o prefeitura que gosta de ficar multando,tem lugar ai que o esgoto esta escorrendo até em portas de farmácia,e continua lá.por favor !
 
Teresa Moura em 09/08/2013 10:36:47
Multa por calçada com piso especial a prefeitura não pode expedir, uma vez que a própria prefeitura ainda não ativou as de sua responsabilidade. As praças não tem, os colégios não tem e vários outros setores. Esse Hospital eu trabalho perto e sei como é importante para população de CG e Interior. O Dr Antonio Cruz deve procurar o Prefeito e mostrar isso.
 
LUIZ ALVES em 09/08/2013 10:34:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions