A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

30/11/2017 14:49

Não para de chover: novembro fecha com 135% a mais que média histórica

Já são esperados 125 milímetros de chuva no começo da primeira semana de dezembro no Estado

Guilherme Henri e Geisy Garnes
Rua da Divisão (Foto: Direto das Ruas)Rua da Divisão (Foto: Direto das Ruas)

No mês de novembro choveu 4.275 milímetros em Mato Grosso do Sul. O número representa um aumento de 135% do que o mesmo período do ano passado em que foi registrado 1.825 milímetros. Na Capital, o fenômeno atingiu a marca histórica de 273,8 milímetros superando o esperado que era 206.5.

Conforme o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul) quem lidera o ranking do município onde mais choveu é Cassilândia com 322.6 milímetros, 81% a mais do que era esperado.

Os moradores de Coxim – a 260 quilômetros devem ficar em alerta devido ao nível do rio Taquari que subiu por conta da chuva.

 

Rua da Paz, no Jardim dos Estados também ficou coberta pela água da chuva (Foto: Paulo Francis)Rua da Paz, no Jardim dos Estados também ficou coberta pela água da chuva (Foto: Paulo Francis)
Trabalhadores tapando buraco em frente a igreja São José (Foto: Direto das Ruas)Trabalhadores tapando buraco em frente a igreja São José (Foto: Direto das Ruas)

Capital – Com céu escuro e muita chuva, em 24h, o Cemtec registrou o acumulado de 11.4 milímetros em Campo Grande.

Todas as ruas da região central estão cobertas pela água. O cruzamento com a rua Bahia e a Joaquim Murtinho, por exemplo, está completamente alagado. A água já tomou conta das calçadas.

Dezembro - Ainda segundo, o Centro de Monitoramento o sul-mato-grossense deve continuar com o guarda-chuva a postos, pois a previsão é de mais água no mês de dezembro.

Segundo a coordenadora técnica do Cemtec, Franciane Rodrigues, já são esperados 125 milímetros de chuva no começo na primeira semana no Estado. “Não se descarta condições de tempo severo como chuva forte, trovoadas e rajadas de vento entre 60 a 100 quilômetros pó hora. Ainda é esperado que no geral dezembro ultrapasse a média histórica em grande parte das regiões do Estado”, detalha a meteorologista.

Campo-grandense não deve largar o guarda chuva, pois dezembro deve começar chuvoso (Foto: Paulo Francis)Campo-grandense não deve largar o guarda chuva, pois dezembro deve começar chuvoso (Foto: Paulo Francis)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions