A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

07/10/2015 09:31

No segundo dia, pelo menos mais 20 agências aderem a greve dos bancários

Flávia Lima
Sindicalistas continuam nas agências orientando população sobre procedimentos durante greve. (Foto:Marcos Ermínio)Sindicalistas continuam nas agências orientando população sobre procedimentos durante greve. (Foto:Marcos Ermínio)

A greve dos bancários entra em seu segundo dia com ampliação do número de agências fechadas em Campo Grande e nos 27 municípios que compõem a base do sindicato da Capital.

Segundo o presidente do sindicato da categoria, Edvaldo Barros, só na Capital já são mais de 60 agências bancárias fechadas na manhã desta quarta-feira (7). O primeiro balanço, divulgado na tarde de segunda-feira (6), apontava adesão de 63 unidades.

No total, ele acredita que pelo menos mais 20 unidades fecharam as portas em todos os municípios coordenados pelo sindicato. Em Jardim, 100% das agências aderiram a greve e, segundo Edvaldo, Aquidauana também deve ter todas as agências participando do movimento nesta terça-feira.

Na Capital todas as agências da região central estão fechadas. Outros municípios que contam com grande adesão são Sidrolândia, Anastácio, São Gabriel do Oeste e Nioaque. Na Capital são 2,7 mil bancários distribuídos em 120 agências.

Os caixas eletrônicos continuam sendo a principal opção para os clientes que buscam serviços de saque e depósito.  

A maior greve da categoria em Campo Grande durou 27 dias. Em 2014, a paralisação foi encerrada após uma semana. No entanto, a categoria prevê um tempo maior, já que a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) ofereceu apenas 5,5% de reajuste contra os 16% reivindicados pelos bancários, que também pedem fim das cobranças abusivas de cumprimento de metas e contratação de mais funcionários.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions