A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

16/03/2012 12:17

Obrigatório, recadastramento do cartão do SUS tumultua Sesau

Elverson Cardozo

Tempo médio de atendimento, segundo o órgão, é de até duas horas

Central de recadastramento fica lotada todos os dias. (Foto: Elverson Cardozo)Central de recadastramento fica lotada todos os dias. (Foto: Elverson Cardozo)

Desde janeiro deste ano o recadastramento do cartão dos SUS (Sistema Único de Saúde) é obrigatório em todo território nacional. Sem atualização, os usuários só podem receber atendimento de urgência e emergência. Em Campo Grande, a determinação do Ministério da Saúde tem provocado tumulto na Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), órgão responsável pela atualização.

Estabelecidas em diversas portarias, as mudanças vem sendo feitas desde 2010, quando o governo federal passou a exigir recadastramento apenas para casos de maior complexidade. Depois, a exigência passou a ser mais abrangente.

Agora, quem precisar de atendimento médico mais simples, como consulta ou agendamento de exames, por exemplo, só poderá ter acesso aos serviços após o recadastramento.

A gerente da central de atendimento do cartão do SUS, Disney Simone Viana, 40 anos, explica que Mato Grosso do Sul participa do sistema de cartão há 12 anos. A nova determinação, acredita, trouxe mais segurança às unidades de saúde com relação ao recebimento dos serviços prestados. “Se eu não tiver cartão do SUS eu não recebo o que faço”, argumentou.

Mas, na prática, conseguir realizar o recadastramento do cartão significa algumas horas de espera e boa dose de paciência. Como a demanda ainda é grande, o tempo estimado para atendimento chega a duas horas, segundo a gerente. Por dia são entregues cerca de 350 senhas, o que significa uma média de 1,2 mil cartões recadastrados.

Mesmo assim, Disney acredita que não é necessário “madrugar” para ser atendido. “A não ser que a pessoa quer ser a primeira e já sair”, disse.

Demora – Mas não é difícil encontrar quem passe boa parte da manhã e tarde a espera de atendimento. Nesta quinta-feira (15), a aposentada Luiza Domingos, de 50 anos, só conseguiu ser atendida depois de 5 horas. Chegou às 9h e saiu depois das 14h.

Luiza Domingos conta que levou o neto de 6 anos - que estava gripado e sentindo dores na barriga - e a filha, grávida de 9 meses, para o posto do bairro Aero Rancho, mas não conseguiu atendimento por conta da nova determinação. A aposentada teve de ir até a Sesau para realizar o recadastramento dos cartões.

Aposentada levou neto e filha para posto de saúde, mas não conseguiu atendimento porque não atualizou cartão. (Foto: Pedro Peralta)Aposentada levou neto e filha para posto de saúde, mas não conseguiu atendimento porque não atualizou cartão. (Foto: Pedro Peralta)

“Ela volta para casa e começa a sentir dor. Pode ganhar o bebê a qualquer momento”, disse. “Acho que esse negócio ficou bastante complicado”, acrescentou.

Quem também procurou o órgão foi a estudante Josierika Maciel Ribeiro, de 20 anos, que voltou de Portugal recentemente. “Não consegui recadastrar porque os documentos da casa onde moro não estão no meu nome”, relatou.

O vigilante Marcos Antônio de Assis também enfrentou transtornos. Levou o filho ao posto do bairro Moreninhas III, mas não conseguiu ser atendimento porque também não havia feito o recadastramento do cartão. “Fiquei lá das 7h às 10, foi quando me avisaram que não fazia”, disse.

Serviço – A Sesau está localizada na rua Bahia, 280, Jardim dos Estados, em Campo Grande. Para recadastramento do cartão do SUS, o atendimento é de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 18h, sem intervalo para almoço.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3314-3004.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Eu só vou fazer se eles colocarem um link na página oficial do governo secretária da saúde. eu faço o imposto de renda pela net, porque esse cadastramento não pode ser.
Alias no meu imposto tá que contribuo com a saúde.
 
Tania Ribeiro em 05/06/2012 01:17:01
A verdade é que estamos nas mãos de DEUS...
 
Tania Ribeiro em 05/06/2012 01:10:57
Isso é uma tremenda palhaçada, eles sabem muito bem, tudo que acomtece nas filas de espera, que todo trabalhador é obrigado a contribuir com o sistema de saúde e nunca tem médico nehuma estrutura para as necessidades do povo.
Meu filho o unico que tinha o cartão do SUS, MORREU!! Porque na emergencia tivemos que esperar para fazer a ficha de atendimento.
 
Tania Ribeiro em 05/06/2012 01:09:42
Como podemos fazer o recadastramento de um cartão que nem ao menos sabemos onde recadastra senhor secretario de saúde coloque este recadastramemto para ser feito em nossos postos de saúde que já não fazem nada mesmo pela nossa população.
 
Andrea Pereira em 31/05/2012 12:21:18
Bem que a Secretaria de Saúde ou outra responsável poderia efetuar esse recadastramento via internet, hoje em dia tem tantas ferramentas.
 
Ronald Souza em 16/03/2012 12:40:13
Sra. Gerente da Central de Atendimento SUS, sobre o comprovante de residência, informo-lhe que na falta deste, o mesmo pode ser substituído por declaração de residência manuscrita de próprio punho conforme LEI ESTADUAL 4.082 , de 06 de setembro de 2011.
 
Terezinha Cabral em 16/03/2012 12:37:33
Ô povo sem noção, sempre deixando para a ultima hora, o recadastramento do cartao SUS é uma exigência ha mais de 8 anos, todos os dias as unidades de saude sejam 24 horas ou não alem dos agentes comunitários estão orientando a população. No entanto como sempre, deixaram para ultima hora, agora aguenta!!!!
 
Stela Balbina em 16/03/2012 03:42:55
Esse controle se deve ao fato de muitas pessoas do interior do estado,de outros estados e até mesmo de países vizinhos procurarem os hospitais de nossa cidade, com isso acarreta mais despezas do que receitas,além do que superlota os hospitais. por isso eles exigem os comprovantes de residencia em nome do beneficiario.Muitos prefeitos recebem verbas para aplicar na àrea de saúde em seus municipios,
 
nilson franco de oliveira em 16/03/2012 03:25:21
Se o SUS existe para prestar assistência aos cidadãos não devia nem ter cadastro próprio, somos cadastrados no CPF, essa frescura é pra gastar dinheiro com coisas fúteis, é so pra protelar os atendimentos e complicar mais a vida dos brasileiros que quando necessitam têm que sujeitar-se ao mau atendimento dos funcionários da área da saúde. Até onde vamos?
 
JOAO PEDRO em 16/03/2012 02:43:57
Concordo com a Telma Tedesco, fui fazer o cadastramento e fui impedido pois no tinha comprovante de residencia no meu nome, cade o comprimento da lei 4082, estabelece que a comprovação de residência poderá ser feita por meio de declaração de próprio punho. " A não aceitação do documento como prova de residência poderá resultar em multa de até 150 Uferms, ou seja, R$ 2.371,50.
 
Josuel Batista da Silva Moura em 16/03/2012 02:42:58
É isso aí Ana Oliveira. O brasileiro deixa tudo para a última hora, e só sabe reclamar. Parem de reclamar e comecem a agir.
 
Ana Cristina em 16/03/2012 02:38:38
o recadastramento e completamente desnecessario sendo que devia ser feito apenas atualizaçao dos dados qdo houvese mudanças dos mesmos.veja o meu caso moro a mais de 30 anos no mesmo local recadastrar o que ?seria mais que suficiente qdo procurasse por atendimento confirmar os dados necessarios junto ao atendente.afinal onde esta a informatizaçao do sistema de saude ?falta do que fazer.
 
paulo pereira em 16/03/2012 02:23:34
Acontece que a Sesau, simplesmente, não aceita a declaração de residência manuscrita e não oferece nenhuma outra opção. Quem não tem um comprovante em seu nome, não retira o cartão.Infelizmente.
 
Telma Tedesco em 16/03/2012 01:59:17
Concordo com o recadastramento.
Por que não facilitar ao invez de complicar.
Poderia ser feito pela internet.
Não concordo com a complexidade e a demora.
 
LEYRI ANNE D OLIVEIRA em 16/03/2012 01:57:59
O recadastramento é obrigatório para todos? ou para os casos de quem alterou seus dados de cadastro, como endereço, ou contato?
 
Joelson de Sousa Silva em 16/03/2012 01:49:55
E poder publico heim, tem cada uma neste pais, fazem leis e nao tem capacidade pra absorver as soluções.
 
joao souza em 16/03/2012 01:46:55
Em 2010 precisei de atendimento no posto Silvia Regina e fui informada que deveria fazer o recadastramento. Naquela mesma semana fui a SESAU . Cheguei às 13h e saí às 13:20 com o cartão em mãos. Por todos os postos que fui, vi um cartaz avisando deste recadastramento. Mas brasileiro deixa tudo pra ultima hora...
 
Ana Oliveira em 16/03/2012 01:20:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions