A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/06/2015 20:54

Pais se revoltam contra universidade por atraso na devolução da matrícula

Antonio Marques
Pelo menos 95% dos alunos do 1º semestre de Medicina da Uniderp dependem do Fies e ainda não receberam a devolução do valor da matrícula (Foto: arquivo)Pelo menos 95% dos alunos do 1º semestre de Medicina da Uniderp dependem do Fies e ainda não receberam a devolução do valor da matrícula (Foto: arquivo)

Pais e alunos do curso de Medicina da Uniderp/Anhanguera estão revoltados com a demora da instituição em devolver o dinheiro referente à matrícula do curso, paga em janeiro de 2015. Apesar dos pais terem sido avisados pelo governo federal do repasse da verba Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) para a universidade no início do mês de maio, até o momento não receberam nada.

Uma mãe, que pediu para não ser identificada, disse que já recebeu mais de cinco protocolos de reclamações da instituição, mas nada da devolução do valor de R$ 7.190,00 correspondente à matrícula. “Depois que ameacei ir ao Procon e reclamar à imprensa, hoje me disseram que vou receber no dia 13 de julho”, contou.

Outra preocupação dessa mãe refere-se ao fato de o repasse do governo ser de R$ 8.000,00 e a universidade informá-la que vai devolver apenas os R$ 7.190,00. “Se vamos pagara pelo valor liberado pelo Fundo, tenho direito de ser reembolsado na mesma quantia. Não é justo a instituição ficar com essa diferença”, reclamou.

Dos 120 alunos do 1º semestre do curso de Medicina, pelo menos 95%, ou seja, mais 100 acadêmicos dependem dos recursos do Fies, conforme o CAMU (Centro Acadêmico de Medicina da Uniderp). Só neste curso são cerca de 560 estudantes distribuídos nos 12 semestres.

Demora e sem explicação - Para o acadêmico Alex Souza, do primeiro semestre de Medicina, além da demora para o reembolso, deveria haver mais transparência da parte do departamento financeiro da faculdade em relação aos descontos nos valores das mensalidades dos alunos. Segundo ele, depois de muitos questionamentos ocorridos neste ano, a faculdade apresentou o valor cheio da mensalidade (R$ 8.000,00).

No entanto, Alex questiona o fato dos descontos nas mensalidades serem diferenciados entre os alunos. “A universidade não deu uma explicação convincente sobre essas diferenças entre as mensalidades, se os alunos fazem as mesmas disciplinas.” Ele disse ter marcado reunião com a diretora financeira para cobrar tais esclarecimentos.

Os alunos e pais contatados pela reportagem disseram não entender o motivo da demora da instituição para fazer a devolução do valor da matrícula.

Procurado pela reportagem a Universidade ficou de encaminhar uma nota de esclarecimento sobre o assunto para derimir os questionamentos, o prazo e a forma para devolução do valor da matrícula.  

Renda máxima exigida para o Fies será reduzida e MS está entre prioridades
O ministro da Educação, Renato Janine, informou que haverá uma redução no patamar de renda dos candidatos à segunda edição do Fundo de Financiamento ...
Professores terão que fazer o Enem para participar do Fies
O Ministério da Educação (MEC) mantém a exigência de nota mínima no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 2016, e torna os critérios ainda mais r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions