A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

22/01/2015 09:20

Pane em semáforo vira "rotina" e causa outro acidente na Afonso Pena

Flávia Lima
Carros param no canteiro central da avenida Afonso Pena após colisão. (Foto:Marcos Ermínio)  Carros param no canteiro central da avenida Afonso Pena após colisão. (Foto:Marcos Ermínio)

Pelo segundo dia consecutivo, um idoso é vítima do trânsito de Campo Grande. Dessa vez uma colisão na manhã desta quinta-feira (22) entre um Fiat Uno e um Classic, no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a rua Paraíba, causou ferimentos leves em Célia Castilho Souza, 66. De acordo com a Polícia Militar, ela seguia pela Afonso Pena sentido centro-shopping, conduzindo o Fiat Uno, quando outra idosa, que preferiu não se identificar, subia pela rua Paraíba dirigindo o Classic.

Segundo testemunhas e relato da condutora do Classic, o semáforo apresentava pane no momento da colisão. Com a batida, os dois veículos foram parar próximos ao canteiro central da avenida. O filho de Célia Castilho, que também não quis se identificar, contou que a mãe deveria estar indo para o trabalho no momento do acidente.

Ela foi levada para a Santa Casa pelo Corpo de Bombeiros, reclamando de dores nas costas e abdominal. Sidnei da Silva, funcionário de uma clínica de oftalmologia que fica na esquina do acidente, confirmou que o semáforo estava em pane no momento da colisão. "Chegava para trabalhar bem na hora e vi", relata.

O autônomo Oscar Hugo, que aguardava atendimento na clínica reclamou da condição dos semáforos da Capital. Ele conta que sempre observa equipamentos com problemas e procura redobrar a atenção no trânsito. Ontem, o aposentado Alcides Angelo da Silva foi atropelado por uma moto na rua 13 de Maio e acabou falecendo à noite, na Santa Casa, devido aos ferimentos 

Recorrente

As panes nos semáforos de Campo Grande tem se tornado recorrentes. Esta semana o Campo Grande News mostrou a dificuldade que os motoristas enfrentam para dirigir pelas ruas nos dias chuvosos, já que ao menor sinal da mudança de clima, os equipamentos começam a apresentar falhas.

Conforme a Agetran, agentes de trânsito e equipes sempre são deslocadas para todos os locais, afim de, restabelecer a sinalização e auxiliar no fluxo de carros. No entanto, o Campo Grande News constatou que alguns pontos ainda continuam apresentando problemas e nem sempre nesses locais há a presença de agentes.



Campo Grande está à deriva, sem planejamento e sem administrador. O Prefeito é um pária, um neófito em governabilidade. Uma capital onde não há "ONDA VERDE" torna-se ridícula. Aumenta o engarrafamento, o trânsito não flui, aumenta o consumo de combustível, irrita os motoristas e cria um caos no trânsito.
Vereadores? Piada de verão... Pobre campo-grandense.
Era feliz com o Nelsinho e não sabia...!
 
henrique luiz mayer nunes em 22/01/2015 11:16:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions