ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 20º

Capital

PM faz operação na Orla Morena após reclamações sobre algazarras e falta de policiamento

Por Fernando da Mata | 02/03/2012 14:29

Policiais durante operação (Foto: Divulgação/PM)
Policiais durante operação (Foto: Divulgação/PM)

As reclamações dos moradores da região da Orla Morena, em Campo Grande, sobre as algazarras e a falta de policiamento surtiram efeito, pelo menos na noite de quinta-feira (1º).

Policiais militares e da Ciptran (Companhia Independente de Polícia de Trânsito) fizeram uma operação na Orla entre às 19 horas e a meia-noite.

Segundo a PM, os policiais abordaram os frequentadores do espaço, além de motocicletas e veículos que transitavam pela avenida Noroeste. Espaços à disposição dos jovens, como a pista de skate, receberam policiamento constante e a Base Comunitária Móvel fez um trabalho de conscientização dos jovens, para sempre preservarem aquele ambiente.

Na última terça-feira (28), foi realizada uma Assembleia Geral na Escola Estadual Riachuelo para discutir a segurança na Orla. Participaram representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e Conselho Comunitário de Segurança da Região Central.

Em reportagem publicada na segunda-feira (27), o Campo Grande News mostrou a indignação dos moradores das imediações da Orla Morena.

O presidente da Associação dos Amigos da Orla Morena, Ricardo Sanches de Oliveira, afirmou na ocaisão que o trecho entre a rua Eça de Queiroz, na Cabreúva, e a avenida Júlio de Castilhos, já no centro da cidade, transformou-se em local de baderna.

“A bagunça sempre começa após as 22h. Jovens fumam maconha, bebem, fazem barulho. Já teve até assassinato por aqui”. Em setembro do ano passado, Tiago Fedossi Silva, de 18 anos, foi morto à tiros na Orla após uma discussão iniciada na escola Maria Constância de Barros, na Vila Planalto.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário