A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

22/05/2013 09:01

Polícia faz manifestação na praça e fará carreata até Assembleia

Jéssica Benitez e Luciana Brazil
Após concentração policias seguem para Assembleia legislativa em carreata (Foto: Vanderlei Aparecido)Após concentração policias seguem para Assembleia legislativa em carreata (Foto: Vanderlei Aparecido)

A Guarda Municipal se solidarizou à situação da Polícia Civil e mandou representantes do sindicato da categoria para engrossar o protesto feito pelos políciais hoje pela manhã na Praça da República. Até o momento a mobilização permanece tímida e os servidores se aglomeram no local para depois seguirem em carreata até a Assembleia Legislativa.

Segundo o presidente do sindicato da Guarda, Hudson Pereira Bonfim, os trabalhadores foram preparados na mesma academia. “Somos co-irmãos e sabemos da dificuldade que é servir a segurança pública. A Polícia Civil não pode ser trata desta forma”, disse.

Para ele o movimento grevista e a união da força policial representa um encontro histórico, bem como um grito de socorro à sociedade.

Integrantes da Polícia Militar também são esperados no protesto, mas ainda não chegaram à praça. Hoje a greve da Civil completa cinco dias. Ontem eles chegaram a bloquear a BR-163, saída para Cuiabá, causando engarrafamento de 16 quilômetros.

De acordo com o presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul), Alexandre Barbosa, a categoria permanece aberta à proposta do Governo do Estado, mas continua exigindo 25% de reajuste salarial enquanto o oferecido pelo governador André Puccinelli (PMDB) é aumento de 7%.

Os policiais querem diminuir a diferença de salário entre os demais servidores e os delegados e, segudno Barbosa, para isso seria necessário, no mínimo, 12% de reajuste.



Sou solidário com os policiais. Militar, civil, bombeiros. Lutam por
uma causa justa. A população chamou, eles atenderam mesmo em
condições materiais pecárias. Servirem de alvo para bandidos e
arriscarem suas vidas para receberem merreca de salário. Apoio
total e irrestrito. Não recuem.
 
jose m. santos. em 22/05/2013 10:16:10
Se solidarizou!!!!!!! Depois que a prefeitura aprovou o aumento salarial né!!!! Tem que ir trabalhar, não é se solidarizar, pq fomos preparados juntos??!!!! Que história é essa??? “Somos co-irmãos e sabemos da dificuldade que é servir a segurança pública"? Era só o que faltava...
 
Mário Márcio Schueller de Almeida em 22/05/2013 09:21:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions