A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/04/2014 11:11

Polícia prende família e “segurança” armado em boca de fumo da Capital

Graziela Rezende
Família envolvida no tráfico de drogas. Foto: Marcelo VictorFamília envolvida no tráfico de drogas. Foto: Marcelo Victor

A Polícia Civil prendeu, na tarde de ontem (31), uma família inteira envolvida no tráfico de drogas em Campo Grande. Mãe e dois filhos foram presos em flagrante no Jardim Campo Novo, além de dois irmãos que já foram indiciados e estão foragidos. Marcos Vinicius Mendes Vicente, 18 anos, também foi detido e apontado como o “segurança” que permanecia armado na boca de fumo, com um revólver Magno 357, de uso restrito do Exército.

Desde julho de 2013, segundo o delegado Rodrigo Yassaka, 12 ligações ao 181 Narcodenúncia apontavam a venda de entorpecentes na rua Saigon. A Polícia inclusive já estava monitorando o local, para realizar o flagrante. Em mais uma diligência ontem, eles levaram quatro suspeitos para a delegacia, sendo a mãe, dois filhos e o “segurança”.

Sostenes Angerames Sotelo dos Santos, 20 anos, foi apontado como o traficante responsável pelo local. Durante a abordagem, ele tentou dispensar uma porção de maconha, mas foi levado para a delegacia. Ao Campo Grande News, ele disse que vendia em média R$ 1 mil diariamente. “Vendia droga há mais de dois anos, para o pessoal do bairro mesmo. E o que eu ganhei com isso foi a cadeia mesmo”, disse.

Já o irmão, Adailton Angerames Sotelo, 24 anos, bem como a mãe Josefina Angerames Adão, 42 anos, negam participação no crime. Eles disseram que sabiam do envolvimento de Sostenes com o tráfico, mas não que a droga estava em sua casa. O pai dos suspeitos é falecido.

O “segurança” também nega, mas todas as denúncias falavam do seu envolvimento na boca de fumo. E na sua casa, na rua Brasavile, no mesmo bairro, a Polícia localizou 500 gramas de maconha e 70g de cocaína. Ainda foram apreendidos o revólver, porções de maconha, R$ 170 e três veículos usados para disque-entrega. Todos foram indiciados por tráfico de drogas, cuja pena varia de cinco a quinze anos de reclusão.

Objetos apreendidos na Denar. Foto: Marcelo VictorObjetos apreendidos na Denar. Foto: Marcelo Victor
Veículos utilizados para entregar o entorpecente. Foto: Marcelo VictorVeículos utilizados para entregar o entorpecente. Foto: Marcelo Victor


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions