A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/03/2014 11:52

Policiais homenageiam investigador morto e ressaltam seu amor pela instituição

Graziela Rezende

A Igreja Batista Belo Horizonte, em Campo Grande, local muito frequentado pelo investigador Weslen de Souza Martins, 36 anos, ficou tomado por servidores da Segurança Pública. Delegados, investigadores, militares do grupamento aéreo, da tropa de choque e do Bope (Batalhões de Operações Policiais Especiais) ressaltaram a honestidade da vítima e da sua dedicação à instituição, durante a última homenagem.

“Ele sempre teve o sonho de ser policial civil e tinha muito respeito pela instituição. Uma pessoa que nos trouxe orgulho, afinco e honestidade. Sempre se destacava e se tornava um dos melhores naquilo que se propunha a fazer”, afirma o delegado André Matsushita Gonçalves.

Já o delegado Fabio Peró, que atua na Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos), lamentou a perda do bom profissional. Na ocasião, Weslen estava em sua empresa, onde ministrava cursos como instrutor de tiro, em cima da farmácia.

Ele percebeu que se tratava de um assalto e desceu para socorrer os parentes, já que o dono do local é seu primo. No entanto, houve troca de tiros e a vítima foi alvejada por três disparos. Ele chegou a ser reanimado, mas morreu no local.

Uma prima de Weslen falou que o corpo será levado esta tarde para São Gabriel do Oeste, a 140 quilômetros da Capital. No assentamento Céu Azul estão enterrados os avós e bisavós.

Crime - O investigador foi baleado pelos bandidos quando reagiu a um assalto em uma farmácia na Rua Brilhante, na Vila Bandeirantes, na Capital.

O bandido Paulo Vieira Torrete Júnior, 22 anos, deu entrada às 22h58 e morreu 23h35 de ontem (12). Após balear o investigador, o assaltante fugiu pela Rua Argemiro Fialho, em direção à Avenida Bandeirantes. Na esquina com a Rua Alexandre Fleming, no bairro Taquarussu, ele roubou um veículo Gol preto e continuou a fuga.

Depois disso, Paulo foi localizado e trocou tiros com a Polícia. Ele foi baleado e encaminhado em uma viatura da Polícia Civil para a Santa Casa, onde morreu.

Souza, como era chamado no meio policial, se formou na 8ª turma do Curso de operações Aéreas do Grupo de Operações Táticas, em São Luiz, capital do Maranhão, em maio de 2012. Na ocasião, segundo nota da assessoria de imprensa da Polícia Civil na época, o investigador se destacou em 1º lugar no grupo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions