A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/08/2013 17:32

Por alimentação e alojamentos, estudantes ocupam reitoria da UFMS

Bruno Chaves e Lidiane Kober
Alunos decidiram acampar na sede administrativa da Universidade Federal (Foto: Cleber Gellio)Alunos decidiram acampar na sede administrativa da Universidade Federal (Foto: Cleber Gellio)

Por volta das 15h30 de hoje (30), um grupo de 40 estudantes da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) invadiu o prédio da reitoria. Na pauta, estão a melhoria na alimentação no Restaurante Universitário e alojamentos na instituição. As informações são de seguranças que acompanham a movimentação. Os universitários se recusaram a dar entrevista

Questionados sobre os motivos da ocupação, os estudantes afirmaram que não vão dar entrevistas. Ninguém aceitou conversar individualmente com os jornalistas. Eles afirmaram que as ações serão coletivas e que vão emitir nota à imprensa explicando as razões do movimento.

Os seguranças da UFMS acompanham de perto a movimentação. Os trabalhadores falaram que não podem fazer nada para tirar os jovens do local, já que o prédio da reitoria é público e eles estão ali apenas para evitar danos ao patrimônio. Até o momento, a ocupação está pacifica. Os acadêmicos não estão portando faixas, bandeiras ou apitos.

De acordo com os seguranças, que acompanham as conversações, entre as reivindicações, os estudantes cobram alojamento para os acadêmicos da universidade e melhorias no RU (Restaurante Universitário). Os manifestantes querem preços mais acessíveis e que o benefício seja estendido aos cursos de pós-graduação, mestrado e outros.

O grupo que ocupa a reitoria promete dormir no local. Parte dos integrantes saiu para buscar barracas e colchões. Neste momento, eles estão reunidos para montar comissões de alimentação, segurança e comunicação.

Ainda de acordo com os seguranças, a ordem da reitoria é a de que os estudantes permaneçam no saguão até quando quiserem. Todos os acessos ao segundo piso e as salas foram trancados. Os materiais de trabalho da universidade, como computadores, foram retirados do local.

Não existe previsão de quando a nota à imprensa será emitida. A UFMS ainda não se pronunciou sobre a ocupação e rumores apontam que acadêmicos da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) se unirão ao manifesto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions