ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Prefeito diz que aulas começam com “tudo pronto”, mas sem kit e uniforme

Compra de roupas e materiais ainda dependem de adesão à atas de registro

Por Mayara Bueno e Marcus Moura | 05/02/2017 16:29
Escolas estão prontas para receber alunos. (Foto: André Bittar).
Escolas estão prontas para receber alunos. (Foto: André Bittar).
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad. (Foto: Alcides Neto/Arquivo)
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad. (Foto: Alcides Neto/Arquivo)

As aulas da Reme (Rede Municipal de Ensino) de 2017 começam na segunda-feira (6) com “tudo pronto” para os cerca de 107 mil estudantes, exceto pelos uniformes e kits escolares que ainda não foram adquiridos, afirmou o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD).

Com problemas na licitação para compra dos itens que falta, a prefeitura depende da adesão a uma ata de registro de São Paulo e do FNDE (Fundo Nacional de Educação), para conseguir adquirir uniformes e kits escolas. “Nós estamos tentando. É nossa única alternativa”, disse.

Exceto por este fato, o restante “está tudo em dia”. “Todas as escolas limpas e arrumadas, capinadas, boa parte pintada, algumas delas receberam ar condicionado”, elencou.

A merenda escolar para as 94 escolas e 100 Ceinfs (Centro de Educação Infantil) também já está garantida. “Estamos também participando de uma licitação de novas carteiras, está na fase de homologação”.

Neste domingo (5), a reportagem do Campo Grande News passou por cinco escolas municipais, a Alcídio Pimentel, Arlindo Lima, Bernardo Baís e Geraldo Castelo. Todas elas aparentemente limpas e arrumadas. Guardas municipais também estarão na frente das instituições municipais de ensino, de acordo com o prefeito.

Em relação ao uniforme e kit escolar, a prefeitura trabalha para aderir a atas de registro, que é uma forma de “pegar carona” com outro município que fez licitação, já que o certame da Capital foi suspenso e se outro fosse aberto demoraria mais tempo ainda para entregar os materiais.

O problema é que ainda não houve resposta por parte do FNDE e prefeitura de São Paulo autorizando Campo Grande a usar o registro de preços.

Aulas recomeçam na segunda-feira (5). (Foto: André Bittar).
Aulas recomeçam na segunda-feira (5). (Foto: André Bittar).
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário