A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/04/2016 19:32

Procon pede relatório para saber se empresa desrespeita meia-entrada

Nova reunião para discutir o assunto está prevista para esta terça-feira

Amanda Bogo
Empresa terá que pagar multa se não apresentar documento (Foto: Divulgação/ Acrissul)Empresa terá que pagar multa se não apresentar documento (Foto: Divulgação/ Acrissul)

O Procon-MS (Superintendência de Orientação e Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul) informou, nesta segunda-feira (11), que notificará a Santo Show para que apresente relatório comprovando a venda de 40% dos ingressos de cada show da Expogrande como meia-entrada. Com esse documento, o Procon pode cobrar que a empresa faça o ressarcimento de quem não comprou ingressos com desconto.

Denúncias de descumprimento da lei ao órgão foram feitas pela UCE (União Campo-Grandense de Estudantes). A entidade alega que a venda com desconto não era possível para ingressos de camarote e área vip.

Segundo a superintendente do Procon-MS, Rosimeire Cecília da Costa, com a apresentação do relatório de venda dos ingressos o órgão poderá cobrar que a empresa ressarça o consumidor. “Se no documento não estiver comprovado que 40% do total de ingressos foi vendido com desconto, podemos confrontar para saber porque não foi vendido e, se foi vendido, porque esse consumidor não foi informado que não havia mais ingressos com desconto”, explicou.

Rosimere disse que uma reunião estava agendada para a tarde desta segunda-feira, mas ninguém da empresa de shows compareceu. Uma notificação foi enviada para que representantes da Santo Show compareçam ao Ministério Público amanhã as nove.

A empresa terá que pagar multa por não ter apresentado o documento de relação de venda antes do início da Expogrande. “Pela lei, eles devem apresentar o relatório com 48 horas de antecedência do início do evento. Como não foi entregue, eles terão que pagar multa”. O valor da multa é de 40% do total arrecadado com a venda de ingressos, e é calculada em cima do total arrecadado na venda. “Ouvi dizer que é esperado um público de 70 mil pessoas no show do Wesley Safadão. Se realmente for isso e o relatório não for apresentado, a multa será 40% do valor arrecadado na venda desses 70 mil ingressos”, explicou.

Sobre o processo de ressarcimento dos valores, a superintendente disse que está sendo difícil, já que muitos não possuem comprovantes. “Quem comprou ingresso para uma das pistas não tem nenhum tipo de comprovante. Vamos negociar amanhã durante a reunião que a empresa emita, de alguma maneira, um comprovante que a pessoa esteve no show”, finalizou.

A equipe do Campo Grande News tentou entrar em contato com o advogado da Santo Show durante a tarde desta segunda-feira, mas não conseguiu nenhuma resposta sobre o assunto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions