A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

18/07/2013 11:49

Santa Casa investiga 2 médicos por cobrar propina para realizar cirurgia

Jéssica Benitez e Aline dos Santos
Em coletiva de imprensa, Teslenco anuncia investigação sobre esquema na Santa Casa (Foto: Marcos Ermínio)Em coletiva de imprensa, Teslenco anuncia investigação sobre esquema na Santa Casa (Foto: Marcos Ermínio)

O presidente da Santa Casa de Campo Grande, Wilson Teslenco, anunciou, na manhã desta quinta-feira (18), a abertura de sindicância para apurar a participação de dois médicos no suposto esquema de cobrança de propina para a realização de cirurgia cardíaca pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Nenhum nome foi citado O assunto veio à tona ontem após o auxiliar, João Alberto Sores, 55 anos, ser demitido do hospital por justa causa.

Segundo Teslenco, não há provas documentais contra o funcionário, porém, o endereço dele consta no prontuário médico do paciente paraguaio, Cláudio Ramires, operado irregularmente. Mesmo sem revelar identidade dos médicos investigados, à imprensa João relatou que o cardiologista João Jazbik Neto está entre os suspeitos. A informação não foi confirmada oficialmente. A sindicância pode resultar em advertência, suspensão ou demissão.

Caso – Oriundo do Paraguai, Cláudio foi operado na Santa Casa no ano 2000 e no início de 2013 teria retornado à unidade em busca de orçamento para fazer outra operação. Depois de saber o valor, o paraguaio não foi mais visto. Algum tempo depois, ele foi encontrado internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital, ninguém soube explicar como e quando isso ocorreu.

Na ocasião constatou-se que o endereço que constava no prontuário era o mesmo do funcionário João Soares. O auxiliar, por sua vez, nega que tenha cobrado para agilizar o implante de prótese valvar e diz que cedeu o endereço “por benevolência” ao paciente.

O fato é que Cláudio deu entrada pelo Pronto Socorro enquanto, na verdade, era um paciente “branco”, ou seja, não se enquadrava em urgência e emergência. Portanto, deveria ser atendido pela rede pública de saúde municipal, em unidades de pronto atendimento.

De acordo com o diretor técnico do hospital, Luis Alberto Hiroki Kanamura, estrangeiros que estão passeando no Brasil só podem passar por cirurgia cardíaca se sofrerem infarto ou situação de real urgência. Eles informaram, ainda, que novas denúncias sobre João chegaram à direção e já estão sendo apuradas. A participação da Polícia Federal, porém, não foi cogitada.

“A demissão deve servir de exemplo. A Santa Casa tem dono, não no sentido pejorativo, mas no sentido de ter ordem”, disse Teslenco. Ele ressaltou que a apuração deve continuar, mas admitiu ter dificuldade em identificar esquemas como este. “Geralmente vem à tona quando algo não dá certo ou quando dá certo e o paciente suspende o pagamento”, avaliou.

A direção não soube informar quantas pessoas aguardam pela mesma cirurgia na fila de espera porque tal informação fica com a prefeitura.

Santa Casa demite funcionário que cobrou para facilitar cirurgia pelo SUS
A Santa Casa de Campo Grande demitiu, no início deste mês, um funcionário acusado de cobrar propina para facilitar a realização de uma cirurgia cardí...
Mulher é atropelada pelo ex-marido e está em estado grave na Santa Casa
Uma mulher de 33 anos foi atropelada pelo ex-marido e está internada em estado grave na Santa Casa de Campo Grande, sedada e entubada na CTI (Centro ...


Eu sou muito grata a equipe do Dr.João Jazbik, pois hoje tenho minha mãe viva devido ao profissionalismo deste médico, humano e excelente profissional.
 
Vânia Dalcin em 25/07/2013 17:35:45
Tem que investigar a Cândido Mariano também, lá cobram por consultas e exames e orientam pacientes a fazer cirurgias caríssimas que por coincidências são feitas com médicos de lá..
 
Odevair de Brito Oliveira em 18/07/2013 19:49:00
O CINISMO
O cinismo toma conta de um PAÍS RICO, de GOVERNANTES sem moral que escancara a falta de escrúpulos em esconder os seus roubos ou falcatruas juntos as grandes empresas de comunicação como REDE GLOBO E GRANDES JORNAIS, ganhando muito para esconder da sociedade ordeira que paga as contas.
FOI sabido por poucos e através do CONTINENTE EUROPEU E O JORNAL CORREIO DA MANHÃ DE PORTUGAL, que o EX - PRESIDENTE LULA esta sofrendo.
O bloqueio de bens tem como finalidade garantir a devolução aos cofres públicos de quatro milhões de euros que Lula, segundo o MPF, usou indevidamente.
AS NOTÍCIAS de mais esse desfalque não foram noticiadas aqui no BRASIL, por que a brigada de incêndio da corrupção de DILMA despejou muito dinheiro nos grandes JORNAIS E TELEVISÃO, e manda um recado para os pequenos JORNAIS se falar desta noticia, eu DILMA ROUSSEFF mando fechar esse PASQUIM, E ASSIM A NOTÍCIA ROLOU.
A PRÓPIA DILMA mandou enviar essas noticias para a EUROPA isto sim só porque LULA em entrevista com o RATINHO que custou caro até para o SBT, LULA mostrou interesse em voltar a PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA BRASILEIRA, e disse que voltaria se DILMA tirasse o HOMEM de SÃO FÉLIX DO XINGU DO ESTADO DO PARÁ BRASIL, JOÃO DE DEUS FERREIRA eu serei candidato o SBT não deu direito de resposta para (JD) falar a verdade, mais dá direito a todo tipo de corrupto iguais a LULA falar mal de homens honestos.
DILMA O MAL ESTÁ EM SEU REDOR E A DESMORALIZAÇÃO DE VOCÊS É TAMANHA (GG) não está bom, queremos mais, segue cenas das vergonhas citadas.
DILMA cega não põe venda que os alejados tomam conta
Por: Domingos
O bloqueio de bens tem como finalidade garantir a devolução aos cofres públicos de quatro milhões de euros que Lula, segundo o MPF, usou indevidamente.
A acção interposta pelo MPF refere-se ao gasto desses quatro milhões de euros com a impressão e o envio pelo correio de mais de dez milhões de cartas enviadas pela Segurança Social a reformados entre Outubro e Dezembro de 2004, segundo ano do primeiro mandato de Lula.
A missiva avisava os reformados que um convénio estabelecido entre a Segurança Social e o até então desconhecido Banco BMG lhes permitia a partir de então pedirem empréstimos a juros baixos e sem qualquer burocracia àquela instituição bancária, com o desconto das parcelas sendo feito directamente nas reformas.

Até aí não haveria problema, não fossem dois detalhes, que chamaram a atenção dos promotores. O BMG, único banco privado a ser autorizado na altura a realizar esse tipo de empréstimo, conseguiu a autorização em menos de duas semanas, quando o normal seriam vários meses, e as cartas, simples correspondência informativa, eram assinadas por ninguém menos que o próprio presidente da República, algo nada comum para esse tipo de aviso.

Para o Ministério Público, não há dúvida de que Lula e o então ministro da Segurança Social, Amir Lando, que também assinou as cartas e é igualmente acusado na acção, usaram a correspondência para obterem promoção pessoal e lucro político e que a acção do presidente da República favoreceu a extrema rapidez com que o BMG conseguiu autorização para operar o negócio, desrespeitando as normas do mercado. A 13.ª Vara Federal, em Brasília, a quem a acção foi distribuída, ainda não se pronunciou sobre o pedido do MPF.
O PODEROSO DEUS DE ABRAÃO ESTÁ REUNINDO A SUA IGREJA.

JOÃO DE DEUS FERREIRA.
 
joão de deus ferreira em 18/07/2013 17:39:51
nao da nada... pode ter CPI's a vontade... para tudo o quanto e desvios e etc.... se a justiça que deveria julgar prender e fazer uma devassa nao conseguiu fazer isso la em brasilia no supremo tribunal federal imagine voce leitor uma reuniao de vereadores....rssssssssss é muita piada
 
LIANS DENNER em 18/07/2013 16:57:16
só dois? o novelo é muito maior do que se imagina!
 
Mario Carlos em 18/07/2013 16:08:01
Ué!...E o médico que recebeu a cirurgia não vai ser demitido?...Ou melhor, devolver o dinheiro?
 
Alex Moraes em 18/07/2013 14:13:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions