A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/05/2015 17:50

Saúde tem dois em fila de UTI; idosa aguarda vaga há 48 horas

Outros 29 pacientes internados em UPA’s aguardam transferência para hospital

Michel Faustino
Claudia conta que a mãe, de 67 anos, está há 48 horas esperando transferência para hospital. (Foto: Fernando Antunes) Claudia conta que a mãe, de 67 anos, está há 48 horas esperando transferência para hospital. (Foto: Fernando Antunes)

Duas pessoas estão na fila de espera por leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Campo Grande e sem vagas disponíveis nos hospitais, os pacientes ficam a “mercê da sorte” enquanto aguardam internados nas unidades de saúde.

Nesta situação está à aposentada Ducineia Leite Soares, 67 anos. Ela está internada desde terça-feira (19) na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Coronel Antonino, por conta de um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Cláudia Soares Gomes, conta que no mês passado a mãe sofreu também um derrame e na ocasião precisou acionar a Justiça para conseguir transferi-la para a Santa Casa. No entanto, segundo ela, “desta vez a situação está feia”.

“Estamos com ela aqui, vendo que ela está sendo bem assistida, mas apreensivos porque ela precisa ir para um hospital. Tudo que eles poderiam ter feito eles já fizeram, agora ela precisa de um atendimento mais especifico. E ficamos nesta insegurança, o pessoal fala aqui que não tem vaga em lugar nenhum e estamos aguardando, infelizmente estamos à mercê do tempo”, lamentou.

De acordo com o diretor de urgência da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Frederico Galipp, o município está enfrentando dificuldades para remanejar os pacientes para os hospitais da cidade, que segundo ele, estão todos lotados. Segundo ele, outros 29 pacientes estão internados nas UPA’s esperando leitos.

“Não tem vaga em lugar nenhum. A gente está fazendo de tudo para conseguir transferir estes pacientes, mas não estamos conseguindo nem comprar vaga em hospitais particulares. Agora imagina nos hospitais públicos como está”, questionou.

Na manhã desta quinta-feira (21) a Santa Casa de Campo Grande anunciou que está com os 60 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adultos lotados e restringiu os atendimentos no Pronto-Socorro.

A restrição é para pacientes que dependam de respiração artificial e leitos de UTI. A situação também levou à suspensão de cirurgias de alta complexidade que estavam agendadas, pois as pessoas podem precisar de leito com mais recursos.

Conforme a assessoria de imprensa do hospital, o Pronto-Socorro adulto tem seis pacientes em estado grave internados e que necessitam de leitos de UTI’s, mais três pacientes estão na Unidade Coronariana, dois na UTI de Cirurgia Cardíaca e um ocupa leito reservado aos pacientes transplantados. Ainda há três pacientes graves que necessitam de cuidados intensivos e aguardam nas salas cirúrgicas.

Segundo o hospital, os demais atendimentos e casos de referência, tais como politraumatizados (em geral vítimas de acidente), grandes queimados e neurocirúrgicos serão realizados normalmente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions