A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

20/12/2013 22:09

Sem acordo, Santa Casa pode deixar de atender segurados da Unimed

Vinícius Squinelo e Lidiane Kober

A ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), mantenedora da Santa Casa de Campo Grande, não descarta romper o contrato de convênio com a Unimed, principal plano de saúde que atende o hospital atualmente. A informação é do próprio presidente da entidade, Wilson Teslenco.

“Está sendo renegociado o contrato, já algum tempo vem sendo feita essa negociação e nós estamos tendo dificuldade de chegar a um bom termo e a Unimed foi comunicada dessa dificuldade de chegar a um acordo", confirmou Teslenco, durante coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (20).

Segundo ele, proposta igual a apresentada ao plano, foi repassada e aceita por demais operadoras de seguro de saúde. "Por isso, sempre existe a hipótese de romper, até porque são duas entidades com contrato comercial”, afirmou.

Ainda segundo o presidente da ABCG, para um possível rompimento de contrato, a Unimed só precisa ser comunicado no prazo de 30 dias.

“O contrato pode ser cancelado a qualquer momento, desde que comunicado 30 dias antes, mas até a primeira quinzena de janeiro esse assunto deve estar liquidado”, explicou.

De acordo com Teslenco, a Unimed, ao contrário das demais operadoras, exige diária aberta. Isso obriga a Santa Casa a detalhar, por exemplo, quantas gotas de dipirona e quantos metros de esparadrapo, o paciente precisou, para então pagar ao hospital.

Ele frisou ainda que todos os contratos são fechados com base na tabela da Agência Nacional de Saúde.

Só no Pronto-Med da Santa Casa são atendidos por mês, em média, 4,5 mil pessoas com plano de saúde, a maioria Unimed ou Cassems. 

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


NOVENTA POR CENTO DOS RECURSOS DA SANTA CASA SÃO PROVENIENTES DO SUS. LOGO, QUEM MANTÉM A INFRA-ESTRUTURA DA SANTA CASA, É O SUS. O SUS SUBSIDIA TODOS OS OUTROS PLANOS DE SAÚDE COM OS QUAIS A SANTA CASA MANTÉM CONVÊNIO. OU QUERO VER O SUS DEIXAR DE REMUNERAR A SANTA CASA COM OS 46% DOS RECURSOS DO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE, PARA VER COMO OS PLANOS DE SAÚDE MANTERIAM TODO O HOSPITAL COM 10% DO ORÇAMENTO MENSAL ATUAL.
O SISTEMA PÚBLICO REMUNERA, E É COMUNICADO A CADA MÊS QUE UM OU OUTRO SERVIÇO FOI INTERROMPIDO, SEM DESCONTO NOS REPASSES. É MUITO FÁCIL ASSIM.
 
Ronaldo de Souza Costa em 21/12/2013 13:31:01
A UNIMED DEVERIA PRIMEIRO ATENDER OS SEUS ASSOCIADOS, PAGAR OS HOSPITAIS, OS MÉDICOS E NÃO FICAR FAZENDO PROPAGANDA, E BANCANDO TIME DE FUTEBOL. SE TEM DINHEIRO PRA BANCAR TIME DE FUTEBOL, PORQUE NÃO TEM PRA PAGAR HOSPITAIS, MÉDICOS NA HORA QUE O SEGURADO PRECISA? ATENDIMENTO MÉDICO É IGUAL ÁGUA, PORQUE FAZER PROPAGANDA DE ÁGUA? E A UNIMED SABE DISSO. PAGA OS HOSPITAIS E DEXEM DE FAZER PROPAGANDA, POIS A UNIMED HOJE NÃO PRECISA MAIS DISSO. A NÃO SER QUE O PATROCINIO DE CLUBES PROFISSIONAIS DA SEGUNDA DIVISÃO DE RETORNO. OBS NÃO SOU ASSOCIADO DA UNIMED A UM BOM TEMPO, BESTA QUEM SE SE ASSOCIA A UMA EMPRESA QUE PATROCINA TIME DE FUTEBOL. TEM QUE MORRER BERRADO MESMO.
 
LOURENÇO DE ARRUDA CARVALHO em 21/12/2013 12:08:35
Ueba !!
A Santa Casa não sabe informar o que um paciente consumiu?
Danou-se!
Será que ela sabe informar quanto o presidente da entidade tira por mês?
Hein?
O povão poderia saber?
 
Elviria dos Santos Almeida em 21/12/2013 11:53:54
O erro esta na Gestão. Cada dia um querendo arrancar mais dinheiro do outro isso que dá... quem paga é o povo, seja os coitados que dependem do SUS que estão morrendo abandonados ou os que tem planos de Saúde que além de pagar 2 x por um serviço o têm precariamente... Nossa... e a população se preocupando com briga de gestores... deveríamos exigir é qualidade e profissionais bem pagos isso sim, hospitais equipados, LIMPOS, etc, etc... a população realmente não sabe nem o que fala, piorou o que pede.
 
Luiz Fealsi em 21/12/2013 11:30:16
Unimed cobra mundos e fundos pelos seus serviços e ainda quer regular o tanto de dipirona e o tanto de esparadrapo. Mas negócios são negócios. Tem que cobrar mesmo, para não pagar a mais e garantir o maior lucro possível.
 
Giovani Alencar em 21/12/2013 11:20:47
concordo com a UNIMED fui atendido na Pronto Med , sendo que sou da Unimed , na verdade só tem a separação do prédio mas na hora de ser atendido você e atendido com o medico junto com pessoal do SUS .
Fiquei indignado a própria enfermeira falou a separação e só la mas todos são atendido aqui na junto com os pacientes do SUS .
Tem que ter fiscalização mesmo a Unimed esta certa .
E a mesma coisa tinha que ser o SUS fiscalizar hospitais para ver se realmente o que estão, fazendo com o dinheiro publico e correto.
 
EDER DE PAULA SILVA em 21/12/2013 11:13:44
Clareza, transparência, justeza principalmente quando se trata de prestação de contas financeira é de vital importância. Parabéns UNIMED , mantenha-se firme , afinal de contas, a conta será dividida e paga pelos usuários do plano.
 
suzi magal vendas em 21/12/2013 10:21:52
Corretíssima está a UNIMED, preservando o interesse de seus associados...Os médicos da Santa Casa estão acostumados a promover farra com recurso público (Cassems, por exemplo) e não quer prestar conta do que gastou né?
 
Marcos Pereira em 20/12/2013 23:06:40
Espere ai!!! A Unimed está desconfiada que os profissionais de saúde podem "se enganar" quanto a quantidades referentes a medicamentos e outros materiais necessários para cuidar dos pacientes? Huuuummmm... Que coisa, hein!!! Confirma-se a triste realidade a citação de que os bons pagam pelos maus! Uma pena que o ser humano não aprenda mesmo que nada se leva dessa vida.
 
Helena Mara em 20/12/2013 22:42:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions