A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

31/07/2013 10:33

Sete meses após posse de Bernal, população diz que saúde até piorou

Aliny Mary Dias
No posto do bairro Silvia Regina, a espera de um exame é de até 1 ano (Foto: Pedro Peralta)No posto do bairro Silvia Regina, a espera de um exame é de até 1 ano (Foto: Pedro Peralta)

Há 8 anos vendendo salgados em frente ao posto de saúde do bairro Silvia Regina, Maria Célia, 61 anos, é a testemunha da indignação e reclamações de usuários que esperam há meses para marcar exames na rede pública de saúde. Há 12 meses ela se tornou uma das personagens do descaso porque não consegue fazer uma endoscopia e um raio-x da coluna.

“A gente marca, eles colocam a data para daqui um mês, mas chega no outro mês e adiam. Eu estou há um ano esperando um raio-x da coluna e uma endoscopia, eu sinto tanta dor que nem acredito que vou fazer esses exames um dia”, conta a vendedora de salgados.

Maria, que é considerada o “muro de lamentações” de muitos moradores do bairro, conta que as reclamações sobre falta de médico, estrutura precária, atraso nos consultas e mau atendimento são diárias. Nem a posse do prefeito Alcides Bernal (PP), que teve a solução do problema da saúde pública como principal bandeira de campanha, amenizou a situação. Já se passaram sete meses e o drama continua na cidade. 

“Todos os dias a gente escuta gente reclamando de tudo, mas desde janeiro a coisa piorou. Antes até que andava, agora ninguém consegue fazer um exame e as consultas demoram mais de mês”, desabafa.

Se para quem sente dor a demora na realização dos exames é complicada, imagina para quem está à beira de perder o benefício do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) porque não pode provar que possui problemas no joelho.

Representante Comercial teve raio-x adiado mais de 6 vezes (Foto: Pedro Peralta)Representante Comercial teve raio-x adiado mais de 6 vezes (Foto: Pedro Peralta)
Maria Célia vende salgados em frente de posto e espera para fazer exames (Foto: Pedro Peralta)Maria Célia vende salgados em frente de posto e espera para fazer exames (Foto: Pedro Peralta)

Devaldo Guimarães, 44 anos, é pai de três filhos e trabalhava como representante comercial até março deste ano, quando sofreu um acidente de moto. Ele ficou internado e precisou fazer uma cirurgia no joelho direito, pinos e astes de aço foram colocados na perna para que o osso pudesse ser reposicionado.

Com carteira registrada e de cama, Devaldo conseguiu receber o auxílio-doença do INSS no valor de um salário mínimo. As perícias são feitas a cada mês e os problemas começaram há dois meses, quando o médico do instituto falou para Devaldo que na próxima pericia ele teria problemas pela falta do raio-x.

“O raio-x foi marcado em março para ser feito no dia 4 de abril, mas em todas as outras seis datas que remarcaram eu não consegui fazer o exame. Eles falam que a máquina está quebrada e que eu preciso me virar”, explica o representante comercial.

A última marcação ocorreu na manhã desta quarta-feira (31) quando Devaldo procurou o posto Eleonora Quevedo do bairro Silvia Regina e teve uma nova data estipulada: 2 de agosto. “Eu tenho certeza que não vou conseguir fazer e vou acabar perdendo o meu benefício do INSS”.

Sem poder trabalhar e com três filhos para cuidar, Devaldo não têm condições de fazer o exame pela rede particular. “Eu já fui atrás e custa R$ 60, se eu pagar fico sem comida para dar para os meus filhos”, explica.

Andreia aguarda marcação de exames para pai e mãe que são hipertensos (Foto: Pedro Peralta)Andreia aguarda marcação de exames para pai e mãe que são hipertensos (Foto: Pedro Peralta)

Descaso e atraso na marcação de exames também é a rotina de Andreia Rodrigues dos Santos, 32 anos, moradora do bairro Nova Campo Grande. A vendedora está há três meses na tentativa de marcar uma coloscopia e uma endoscopia para o pai de 72 anos, que sofre de pressão alta.

“Eu já procurei todos os lugares e só nos falam que vai ser no outro mês. Meu pai sente dor e não sabemos se ele tem alguma coisa grave”, explica.

A mulher também depende do posto de saúde do bairro para conseguir uma consulta para mãe e para ela, já que as duas são hipertensas. “Esse posto ficou seis meses sem clínico geral e o médico que está aqui mal olha na nossa cara na hora da consulta. Eu não sei mais o que fazer, me sinto humilhada com esse descaso”.

O sentimento de humilhação também é compartilhado por Tamires Gomes Barbosa, 22 anos. A jovem é mãe de dois filhos de 4 e 5 anos e, além da falta de pediatra no posto de saúde do bairro Serradinho, ela aguarda há seis meses para colocação de um Diu (Dispositivo Intrauterino).

“Já cheguei com a milha filha passando mal aqui e não tinha pediatra. Tive que levar ela de bicicleta para a Santa Casa. Para ginecologista é outra dor de cabeça, quando tem médico o que atrasa são os exames”, desabafa.

Na última epidemia de dengue que assolou Campo Grande, o primeiro lugar que a doméstica procurou foi o posto de saúde. Sem atendimento e com a falta de clínico geral, Tamires chegou a uma atitude extrema.

“Eu e meu marido estávamos com dengue, eu liguei para o Samu e perguntei pro médico como eu deveria me tratar. Ele me deu as orientações e eu me curei em casa, foi a única saída pra gente não morrer”, conta.

Tamires chegou a fazer tratamento de dengue em casa por falta de médicos (Foto: Pedro Peralta)Tamires chegou a fazer tratamento de dengue em casa por falta de médicos (Foto: Pedro Peralta)

Promessa – As críticas sobre a situação do sistema municipal de saúde durante a gestão de Nelson Trad Filho (PMDB) foram as principais armas, na época de campanha, do então candidato Alcides Bernal (PP). Ele prometia solucionar o problema da falta de médicos, do atraso na marcação de exames e até instalar sistema para marcar "consulta na farmácia da esquina". 

Após tomar posse, o prefeito criou o programa Saúde em Ação com uma unidade móvel que possui oito médicos. A proposta do programa é que o veículo vá até os postos de saúde que apresentem problemas de superlotação.

Outra ação colocada em prática por Bernal é o “Fila Zero” programa que faz mutirões para exames de especialidades como endocrinologia, oftalmologia, psiquiatria e neurologia.

Apesar dos discursos e anúncios públicos de que a saúde pública da Capital vive uma nova realidade, os moradores que dependem dos postos para consultas, exames e tratamentos disparam críticas contra a administração. “É um absurdo, na hora da gente votar eles fazem promessas, mas nas horas que mais precisamos nos abandonam. A saúde de Campo Grande está sucateada e vivemos um descaso”, completa Devaldo.

A assessoria da Secretaria Municipal de Saúde foi procurada, mas não retornou, até o encerramento desta matéria, com as informações sobre as medidas tomadas por Bernal. 



Confesso que dou muitas gargalhadas quando leio as reportagens que mostram a incompetência do prefeito de Campo Grande. Não votei nele, e jamais votaria em quem fica conversando bonito na rádio, promete mundos e fundos, doa Bíblias e 'mete o pau' nos administradores, e quando existe inauguração de obras, aparece a lado pra tirar foto.
Falar bonito não é sinal de competência. Muitos dos que votaram no Bernal são aqueles que dependem do uniforme, do kit escolar, da merenda e uma infinidade de outras coisas. Agora vocês tem que agüentar, afinal quem votou no Bernal tem que defende-lo agora.
 
Juliana Cabrera em 31/07/2013 17:24:20
QUEM ACHA SERTO COM TUDO QUE VEM ACONTECENDO, COM A NOVA ADMINISTRAÇAÕ É PORQUE ESTA SE BENEFICIANDO FINAMCEIRAMENTE .OBS;PODEMOS ATÉ SER POVINHO,MAS TEMOS EDUCAÇÃO.
 
claudiney b. soaras lechuga em 31/07/2013 16:39:12
Isso é só o inicio...o buraco ainda vai ser bem maior....
 
Ricardo Sadyama em 31/07/2013 16:24:22
e o bernal??? continua a não fazer nadinha de nada!!!!! KKKKKKKKKKKKKKK
 
ELY MONTEIRO em 31/07/2013 16:15:05
os campo grandenses estao colhendo os frutos dos votos daqueles que se deixaram cair na conversinha de alcides bernal.. com nelsinho esta ruin, mais estava andando, agora com bernal parou de vez.. LEMBRE-SE, A SAUDE No Brasil NUNCA vai ser 100%, Por isso temos que dar valor ao que era antes, Nelsinho, volta pelo amor de Deus!!!!
 
roberto rodrigues em 31/07/2013 16:14:33
SÓ A SAÚDE?
E AS EMPRESAS LARANJAS? OS CALOTES? AS CRECHES SEM ALIMENTOS? OS BURACOS NO ASFALTO? AS LICITAÇÕES FURADAS? OS CHEFES DE SECRETÁRIAS IMPORTADOS DE OUTROS ESTADOS?
Nas eleições falou e falou por 4 cantos da Capital, e todo mundo queria MUDANÇA... Olha a mudança de m... que teve. Se os governos anteriores roubaram, fazer oq o Sistema é assim, mas pelo menos a Cidade era bem cuidada... E agora? Quem tá contente? Se a saúde não prestava antes (como estão falando), oq ta agora?
 
Thaís Ribeiro em 31/07/2013 15:58:06
Parabéns aos Campo-Grandense que votaram no Bernal, não queriam mudança??? Aí está a mudança...em toda parte, Saúde, Educação e etc.....nas Escolas Municipais, Kit escolar foram serem entregues na semana que entrariam de férias, quer dizer no final do 2° bimestre, falta de merenda nas escolas e ceinf, Saúde piorou, exemplo a reportagem que estamos lendo, e fora as outras notícia que tem todos os dias....será que Bernal conseguirá ficar no mandato dele até dezembro????
 
Renata leal em 31/07/2013 14:47:35
Em resposta a "MARCO ALVES".

Eu não dependo de saúde pública, pois eu pago plano de saúde, e bem caro por sinal, para ter um atendimento de qualidade.

Não sou funcionária de ninguém!!!! Eu sou advogada aposentada, empresária, e de família abastada, muito ao contrário do que pensas, não sou mandada, eu q mando. Mas a minha posição social, nesse caso, não vem ao caso.

Quando disse que não dependo de SUS, é para dizer q as pessoas se precipitam em uma administração que mal entrou no poder, e querer os problemas resolvidos num piscar de olhos.

E soube por pessoas, que os atendimentos melhoraram e que a espera por eles, diminuiu.

Não é por que é uma pessoa humilde, que pode sair ofendendo as pessoas.

Educação, não depende de condição social, e sim de índole boa.
 
Leonina Maltmann Scott em 31/07/2013 14:44:10
Num brinca rapaz. Se tava ruim vai ficar pior ainda. Quem quizer, ter saúde, pare de fumar, de beber, de andar de moto, de comer comidas carregadas de gorduras saturadas, e outros que fazem mal a sáúde. Quer ter boa saúde "VOTE CONSCIENTE NAS PROXIMAS ELEIÇÕES".
 
jose carlos em 31/07/2013 14:14:58
o Bernal que não se cuide e comece a trabalhar e mostrar serviço,o povo já não é tão ignorante como antes,o nosso ex prefeito só perdeu as eleições pq não tinha um engenheiro de obras competente e toda obra de contenção de enchentes era levada pela chuva o povo não esqueceu dos milhões jogados fora e resolverão trocar de prefeito colocando bernal,mas se bernal não trabalhar bem daqui alguns anos ele não conseguira se reeleger eu me arrependi ter votado nele,mas também ele era o menos ruim.tomara que na prox eleição o apresentador tata marques se candidate ele é jovem e quer mudança e progresso para nossa capital.
 
rafael carlos lopes em 31/07/2013 14:14:15
tudo isso é uma vergonha!!!!vem aqui no posto do aero italia fazer uma reportagem pra ver não mudou nada na minha area esta sem médico quase 1 ano agora me responda isso que é mudança?
 
LUCINÉIA DE JESUS em 31/07/2013 13:06:24
VOLTA NELSINHOOOO !!!!!
 
Gustavo Fernandes em 31/07/2013 12:50:36
É UM PROBLEMA ANTIGO A SAÚDE EM CAMPO GRANDE,COISA QUE O TRAD NÃO RESOLVEU E AGORA O BERNAL PROMETE MUROS E FUNDOS E NÃO RESOLVE TAMBÉM!!! ISSO É UM VERDADEIRO DESCASO...ESPERAR 12 MESES POR UM EXAME...ADIAR POR VARIAS VEZES!!! MEU DEUS!!! TENHA PIEDADE!!!
 
RAFAEL ALVES em 31/07/2013 12:48:52
"Não dependo da saúde pública", são estes ignorantes que fazem este país ficar do jeito que está, só porque tem um planinho de saúde pago pela empresa, que dá direito a uma consulta por mês em um hospital privado pior que muitos postos de saúde e ainda é atendido por um médico residente, acha que é grande coisa... faça-me o favor né minha senhora...
 
Marco Alves em 31/07/2013 12:47:51
O povo que mais precisa foi quem elegeu o Srº Bernal, parabéns.....
 
João Bosco em 31/07/2013 12:45:59
Sr° Luis por favor nos informe onde está esse posto com saúde melhor, pois preciso levar meu pai lá que esta com colonoscopia marcada desde fevereiro e até agora não conseguiu fazer o exame, fomos ao hospital evangélico e o exame custa R$ 890,00 esse valor não podemos pagar. O fato é que a saúde como todos os serviços da prefeitura PIORAM e não podemos contar com uma perspectiva de melhora porque o Senhor prefeito fica BRINCANDO DE ADMINISTRAR e não está preocupado com a população que votou nele. Ai como me arrependo de ter dado meu precioso vota a uma pessoa tão incopetente .Ah! se arrependimento matasse!!!!
 
Vanderlei Correa em 31/07/2013 12:32:39
Falta de médicos é um problema do país inteiro. Paciente hipertenso, gestante, sai de uma consulta já agendado para a próxima e quando chega na data marcada, pelo menos 30% não comparece. Trabalhei em posto alguns anos e tinha semana que a lista de cancelamento para exames de RX, endoscopia, etc.... era maior do que a de confirmação porque o paciente não aparece para confirmar. Tem atendimento ruim??? concordo, acho que deve haver uma reciclagem e quem não tem perfil precisa sair do atendimento ao público. Acho que melhorou sim, esse mutirão está sendo ótimo, havia lista para ultrassom, mamografia, preventivo, de 120 mulheres em cada posto e isso mudou. Os mutirões vem de anseio à necessidade imediata do cidadão. Agora dizer que piorou????? tem que ouvir os servidores também.
 
Maria de Oliveira em 31/07/2013 12:25:28
Cadê os computadores nas farmácias para marcar as consultas nos postos de saúde, Vcs não queriam mudanças, então estão ai as mudanças....
 
felipe ramos em 31/07/2013 12:22:51
Já comentei algumas vezes que o pior de toda essa situação, são os puxa-sacos do Sr. Bernal que ainda vêm aqui falar bem... em que se encontra a capital. Muito melhor onde, Sr. Luiz Alves?
 
Jéssica Santos em 31/07/2013 12:17:18
Esse povo reclama à toa!

A saúde melhorou!!!

Eu não dependo de saúde pública, mas esse povinho q reclama, diz isso para tentar encontrar um culpado para todos os problemas crônicos da cidade, que de culpa da administração passada.

Querem que o Bernal resolva todos os problemas da cidade, em poucos meses, num piscar de olhos.

Por isso q dizem: Pobre não sabe se contentar com nada!!!
 
Leonina Maltmann Scott em 31/07/2013 11:55:55
A QUESTÃO É: O QUE MELHOROU EM CAMPO GRANDE, NESTA NOVA ADMINISTRAÇÃO.

FAÇO TRATAMENTO DE SÁUDE AQUI NO POSTO DO TARUMÃ E ESTE ANO AINDA NÃO CONSEGUI FAZER NENHUMA CONSULTA E MUITO MENOS PEGAR OS REMEDIOS POR FALTA DA RECEITA.

JÁ TÁ NA HORA DOS VEREADORES FAZEREM ALGUMA COISA... OU SE NÃO PELO MENOS PAREM DE FICAR AMEAÇANDO.

NÃO PODEMOS ESPERAR POR 03 ANOS E 05 MESES. LEMBREM-SE QUE QUEREMOS MUDANÇA PARA MELHOR.
 
JOSI FRANCIS em 31/07/2013 11:50:10
Se fosse somente a saúde, estava bom, mas o Bernal, com sua ilha de incompetência cercado de incompetentes por todos os lados, além de não fazer nada de bom pela cidade, ainda destroem o pouco que foi deixado pelas administrações passadas.
 
Marco Alves em 31/07/2013 11:40:39
Acredito que muitas dessas reclamações não procedem moro ao lado do posto, o que precisa é alguns servidores aprender a atender o povo e dar a informação correta.

E precisa de agentes de saúde para andar o bairro Recanto dos Passaros, pois atem algumas piscinas no bairro que água já está preta de tanta sujeira já fiz reclamações mais até agora nada, se a reportagem quiser mando até foto.
 
José da Silva em 31/07/2013 11:27:55
luis bernal alves, alem de ficar defendendo o prefeito na WEB, vc faz outra coisa na vida?
 
francisco guimaraes em 31/07/2013 11:23:10
Parabéns Cidadão Campo-grandense!! Parabéns pelo seu VOTO! Agora aguenta.
 
Isaac Pancini Cacho em 31/07/2013 11:19:40
Tenho família que são atendidos pelo SUS através de postos de saúde e falam que ficou muito melhor nesta administração atual. Eles moram na região do Aéreo Rancho.
 
luiz alves em 31/07/2013 11:13:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions