ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Vindos do Amazonas gêmeos executados foram achados em colchão na Mata do Jacinto

Os dois foram mortos numa quitinete onde viviam, na noite de ontem (25), na Rua Domingos Giordano

Por Viviane Oliveira e Bruna Marques | 26/09/2020 09:17
Os irmão moravam na casa 1 da quitiente, onde ocorreu o duplo assassinato (Foto: Kisie Aionã)
Os irmão moravam na casa 1 da quitiente, onde ocorreu o duplo assassinato (Foto: Kisie Aionã)

Os irmãos gêmeos Alexandre Muler Passos e Rafael Muler Passos, 31 anos, executados com 13 tiros de pistola 9 mm (milímetros) eram de Manaus, no Amazonas, e moravam há pouco mais de 1 mês numa quitinete em Campo Grande, no Bairro Mata do Jacinto. Um deles, segundo apurado pela reportagem, trabalhava em supermercado, e o outro, fazia bicos.

Os dois foram mortos na noite de ontem (25), na Rua Domingos Giordano, na saída para Cuiabá. Uma testemunha de 49 anos contou que ao ouvir os disparos e sair para saber o que havia acontecido, avistou o portão da quitinete aberto e os irmãos feridos no mesmo colchão.

A testemunha relatou ainda que não viu os atiradores, apenas observou que um dos gêmeos tinha marca de tiro  no pescoço e agonizava.

“Eles não eram pessoas ruins, apenas gostavam de consumir bebida alcoólica e falar alto”, disse o morador à reportagem.

Duplo homicídio - Conforme boletim de ocorrência, testemunhas contaram à polícia que dois homens numa motocicleta Honda Titan, com apoio de um carro preto com insulfilm, foram em direção ao portão de acesso a quitinete, entraram e dispararam vários tiros de pistolas 9 milímetros.

Rafael foi atingido com aproximadamente 7 disparos, na região do pescoço, tórax, perna direita, embaixo das axilas e no lado esquerdo do punho. O irmão dele, Alexandre, foi executado com aproximadamente 6 disparos, nas pernas (na altura da coxa), braço esquerdo e nádegas. Peritos encontraram na residência cápsulas e alguns projéteis.

O óbito foi atestado por médico do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Toda a ação foi filmada por câmeras de segurança e as imagens poderão ajudar a polícia durante as investigações. O motivo do crime não foi informado. 

(Matéria editada dia 28/09/2020 às 12h33 para correção de informação)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário