A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

11/10/2018 11:37

Casos de dengue são menores em 2018, mas zika e chikungunya continuam em alta

Dados das três doenças foram baseados em boletins epidemiológicos da SES

Danielle Valentim

Boletins epidemiológicos semanais da SES (Secretária Estadual de Saúde), divulgados nesta quarta-feira (10), apontam que os casos de dengue em Mato Grosso do Sul acumulam queda em 2018, no entanto, zika e chikungunya não param de crescer.

O documento traz 4.154 casos suspeitos de dengue, de janeiro até agora. O número de casos é 11.56% menor, que o mesmo período em 2017, quando 4.697 casos haviam sido registrados. A reportagem do Campo Grande News comparou o levantamento de casos de dengue da 40ª semana de 2018, com dados verificados no mesmo período em 2017.

Neste ano, acompanhamento da SES não registrou mortes pela doença, mas em 2017 três pessoas morreram, em decorrência da doença. No ano passado, 6.201 pessoas tiveram dengue e em 2016, 59.874 pessoas foram contaminadas.

Chikungunya - O boletim epidemiológico divulgado pela SES aponta que de janeiro até agora, Mato Grosso do Sul notificou 575 casos da doença e confirmou 192, sendo 173 autóctones e 19 importados.

O número de resultados positivos é 209% maior, que o mesmo período em 2017, quando 368 casos haviam sido comunicados e 62 confirmados, sendo uma gestante.

A reportagem do Campo Grande News comparou o levantamento de casos de Chikungunya divulgados em boletim 2018, com o mesmo período de 2017.

Ainda segundo o boletim, Dourados enfrenta um surto desde a 11º semana epidemiológica, com diversos casos confirmados. Foram encontrados focos e realizadas ações por meio das Secretarias Municipal e Estadual de Saúde. Os casos continuam monitorados.

Zika – A Saúde ainda não divulgou boletim epidemiológico da zika referente aos últimos sete dias, mas documento divulgado no último dia 3 de outubro, apontou que de janeiro até a data, Mato Grosso do Sul notificou 202 casos da doença e confirmou 53. O número de resultados positivos é 253% maior, que o mesmo período em 2017, quando 413 casos haviam sido comunicados e 15 confirmados, sendo uma gestante.

A reportagem do Campo Grande News comparou o levantamento de casos de dengue divulgados na 38ª semana de 2018, com o mesmo período de 2017.

A Febre do vírus zika é uma doença causada por um vírus do gênero Flavivirus, família Flaviviridae, transmitida, principalmente, pelos mosquitos Ae. aegypti e Ae. albopictus.

Casos de dengue caem, mas zika e chikungunya triplicam em 2018
O boletim epidemiológico semanal da SES (Secretária Estadual de Saúde), divulgado nesta semana, aponta que os casos de dengue em Mato Grosso do Sul a...
Casos de zika crescem 193% com relação ao mesmo período de 2018
O último boletim epidemiológico da zika divulgado pela SES (Secretária Estadual de Saúde) apontou que de janeiro a setembro, Mato Grosso do Sul notif...
Casos de chikungunya em MS são 279% maiores que em 2017, aponta boletim
O último boletim epidemiológico da Chikungunya divulgado pela SES (Secretária Estadual de Saúde) apontou que de janeiro a setembro, Mato Grosso do Su...
Casos de dengue são 11,67% menores que mesmo período em 2017
Os casos de dengue em Mato Grosso do Sul acumulam queda em 2018. O boletim epidemiológico semanal da SES (Secretária Estadual de Saúde), divulgado na...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions