A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/03/2010 11:00

Com mais de R$ 11 mi em danos, Capital tem 3 prioridades

Redação

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) abriu coletiva de imprensa há pouco sobre os prejuízos da chuva agradecendo apoio, pregando união e esclarecendo que 3 prioridades foram definidas neste momento de estrago em Campo Grande, em decorrência do temporal de sábado.

A primeira é elaborar um mapa com alternativas de tráfego, já que a avenida Ricardo Brandão foi parcialmente destruída e também há estragos na Ceará e na Via Parque com a Mato Grosso.

Apesar da prioridade, passados dois dias do temporal, o plano só deve ser divulgado a tarde.

A segunda preocupação, segundo Nelsinho, é com o Condomínio Cachoeirinha 2, que teve parte destruída com a enxurrada na Ricardo Brandão.

O prefeito diz que obras de emergência são feitas no local para reforçar a barranca que sustenta os prédios, e evitar novos desmoronamentos de terra.

O terceiro ponto é a prevenção, diz Nelsinho. Ao lado da bancada federal, presente à coletiva de imprensa, ele diz que já solicitou uma reunião com o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, que deve ocorrer ainda nesta semana.

Participam da reunião, os deputados federais Valdemir Moka (PMDB), Antônio Carlos Biffi (PT), Vander Loubet (PT), Antônio Cruz (PP) e os senadores Delcídio Amaral (PT), e Valter Pereira (PMDB).

Como representante, o governador André Puccinelli enviou o secretário de Obras Edson Giroto. Deputados estaduais, vereadores e o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Siufi (PMDB), também compareceram.

Nelsinho garante que tem duas frentes de obras trabalhando sem folga desde domingo.

Sobre o total em prejuízos até o momento, o prefeito diz que não há como quantificar ainda, porque os levantamentos ainda não terminaram, mas estima que ultrapassem os 11 milhões de reais.

A prefeitura adota todas as providências para decretar estado de emergência em Campo Grande. "Critérios precisam ser cumpridos", justifica, mas segundo o secretário de Governo, Rodrigo Aquino, todos os tramites devem estar pronto até quarta-feira.

Trad lembrou que a chuva foi de 88mm em 80 minutos na Capital na noite de sábado e reforçou que os maiores danos ocorreram na confluência dos córregos Sóter e Prosa, na região da Via Parque, e na Ricardo Brandão.

Nas contas de Nelsinho, desde do dia 27 de dezembro, quando tempestade abriu cratera na avenida Ceará, não parou de chover na capital. "Foram 48 dias de chuva e 12 sem", afirmou, justificando a dificuldade para realizar obras na Ceará e o fato da terra encharcada ter agravado as consequências da tempestade de sábado.

Carro roubado no Rio de Janeiro é recuperado em estrada de acesso ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...
Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions